agencia

Notícias

Sexta-feira, 09/05/2014 - 17h02

Programa de Correção de Fluxo recebe avaliação positiva do MEC

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Aplicado em seis escolas da rede de ensino da Prefeitura de São Luís, o Programa de Correção de Fluxo recebeu esta semana avaliação positiva do governo federal. As Unidades de Educação Básica (U.E.B.s) Rubem Almeida e Agostinho Vasconcelos receberam a visita da representante do Ministério da Educação (MEC), Maurícia Bezerra Costa do Egito, que avaliou o impacto que o programa tem no desenvolvimento da capacidade cognitiva de crianças e adolescentes.

A execução do programa em São Luís está de acordo com a orientação do prefeito Edivaldo de corrigir as distorções idade-série, minimizando prejuízos na vida escolar. O secretário municipal de Educação, Geraldo Castro, destacou o valor do programa. "A defasagem escolar compromete a autoestima do educando e favorece a evasão. A partir de iniciativas como essa, possibilitamos a esses estudantes avançar e progredir no aprendizado", disse o secretário.

A consultora do Ministério da Educação, Maurícia Bezerra Costa do Egito, esteve em duas escolas da rede municipal e considerou exitosa a execução do Programa de Correção de Fluxo Escolar na alfabetização. Atualmente, são atendidos 131 estudantes em São Luís, por meio do programa desenvolvido através do convênio entre o governo federal, por meio do MEC, e a administração municipal.

"Esta visita foi uma oportunidade de constatar in loco a funcionalidade dessa iniciativa, o que nos deixou muito felizes. Percebi que após menos de seis meses no programa, crianças que não liam, agora já começaram a ler, e também a escrever com letra bonita", apreciou Maurícia.

ATIVIDADES

Em São Luís, o Programa de Correção de Fluxo Escolar na Alfabetização é desenvolvido nas unidades de Educação Básica Rubem Almeida, Agostinho Vasconcelos, Galileu Clementino e no anexo Leonardo da Vinci da U.E.B. Maria Alice Coutinho. As aulas são realizadas três vezes por semana, no turno contrário ao ensino regular. A intenção da Semed é ampliar o atendimento para outras escolas municipais.

O programa objetiva a alfabetização e o desenvolvimento dos alunos não alfabetizados nas turmas de terceira etapa (3º ano) do 1º ciclo, primeira e segunda etapas (4º e 5º anos) do 2º ciclo do Ensino Fundamental, bem como dos estudantes matriculados com distorção idade/etapa que não estão alfabetizados. Para isso, o programa disponibiliza formações e assessorias aos docentes, bem como material didático para os educandos.