agencia

Notícias

Atualizado em 20/05/2014 às 16h41

Prefeitura participa de ato para combate à violência sexual infantil

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Manifesto contou com o apoio dos órgãos municipais que trabalham na proteção de crianças e adolescentesA Prefeitura de São Luís participou na tarde desta quinta-feira (15), na Praça Maria Aragão, de manifesto para chamar a atenção da sociedade para o enfrentamento e combate à violência sexual contra crianças e adolescentes. O evento reuniu centenas de pessoas e integra a programação da Campanha 18 de Maio, destinada a mobilização da sociedade para combate a esse tipo de crime. Em função das chuvas, o ato substituiu a tradicional caminhada promovida pela campanha em São Luís.

"Este movimento dá visibilidade à causa e denuncia o quanto a população precisa se envolver. É ainda uma forma de sensibilizar o poder público para que dê suporte à efetivação da garantia de direitos a crianças e adolescentes nesta cidade", declara a presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente (CMDCA), Maria Neuza Ribeiro.

A mobilização chamou a atenção da estudante Gabriela Ferreira, 15 anos. "Esta manifestação é muito importante porque estimula as meninas a falarem do que acontece. Eu mesma tenho amigas que já sofreram violência sexual, mas tiveram medo de falar e até tentaram o suicídio. Eu apoio e acho que todos deveriam apoiar, porque é uma forma de dar coragem para que, quem passa por isso, denuncie", relatou.

O manifesto contou com o apoio dos órgãos municipais que trabalham na proteção desse público na capital maranhense, especialmente da Secretaria da Criança e Assistência Social (Semcas), que atua no enfrentamento à violação de direitos, de qualquer natureza, de crianças e adolescentes. Entre as ações preventivas desenvolvidas para esse público estão as atividades de convivência e fortalecimento de vínculos nos Centros de Referência em Assistência Social (CRAS).

Participaram da ação desta quinta-feira as secretarias municipais de Desportos e Lazer (Semdel), Turismo (Setur) e Semcas; os conselhos tutelares da Condição Feminina e da Assistência Social; Centro de Cultura Negra do Maranhão (CCN), Casa da Acolhida, Rede Amiga da Criança, Pastoral do Menor, Centro Comunitário da Vila Passos, Plan Internacional, Sest/Senat e Comitê Juvenil do Fórum DCA.

CAMPANHA 18 DE MAIO

A escolha do dia 18 de maio como Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes é uma referência ao caso da menina Araceli Cabrera Sanches. Então com oito anos, a menina foi sequestrada em 18 de maio de 1973, quando foi drogada, espancada, estuprada e morta. A Campanha 18 de Maio mantém viva a memória nacional, reafirmando a responsabilidade da sociedade brasileira em garantir os direitos de todas as suas Aracelis.