agencia

Notícias

Atualizado em 09/10/2015 às 16h37

Alunos de Arquitetura e Urbanismo visitam obras do Programa Bacia do Bacanga

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Alunos de Arquitetura e Urbanismo visitam obras do Programa Bacia do BacangaAlunos do curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Estadual do Maranhão (Uema) visitaram, nesta sexta-feira (9), as obras do Programa Bacia do Bacanga, realizadas pela Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal Extraordinária de Projetos Especiais (Sempe), em parceria com o Banco Mundial (Bird).

Quarenta universitários, inscritos na cadeira de Teoria Urbana, ministrada pela professora Isabel Nascimento, visitaram as obras do programa, situadas na margem direita da Bacia do Bacanga. Entre as áreas visitadas, cinco praças situadas ao longo do Canal do Rio das Bicas. As obras de pavimentação no local foram iniciadas. A próxima etapa inclui a instalação dos equipamentos, como aparelhos para academia ao ar livre, playground para as crianças, cerca e mesas para os jogos de tabuleiro, entre outros.

No roteiro da visita, os estudantes conheceram as unidade habitacionais que estão sendo construídas para famílias da região que serão reassentadas. São 33 residências, localizadas próximas das antigas moradias.  Durante o percurso, de cerca de 2km, a equipe técnica da Sempe, composta de especialistas e consultores, acompanhou a visita dos estudantes.  

A diretora do curso de Arquitetura da Uema, Marluce Wall, defende a importância do estudo de campo para formação dos futuros profissionais. "Para a faculdade é importante trazer os alunos para o campo, para que vivenciem e entendam na prática o impacto que as intervenções urbanas causam nas nossas vidas e dos moradores dessas áreas. Precisamos perceber que isso nos pertence e abre a mente dos alunos, além das nossas para novas perspectivas de estudo", avaliou Marluce Wall.

O titular da Sempe, Gustavo Marques, que também acompanhou a visita, e na ocasião ressaltou o compromisso da gestão do prefeito Edivaldo com as obras do Programa Bacia do Bacanga.

Após a visita, um estudo de caso será apresentada pelos alunos. “Sair da sala de aula foi muito bacana, pois percebemos de forma muito clara como os equipamentos urbanos podem melhorar a vida da comunidade, amenizar os problemas que elas passam e, assim, melhorar a qualidade de vida dos moradores”, disse a estudante Viviane Alves.

A segunda etapa da visita, realizada no auditório da faculdade de Arquitetura e Urbanismo, no Centro Histórico, contou com a participação do secretário Gustavo Marques e a equipe técnica da Sempe, além da apresentação do Programa da Bacia do Bacanga. Entre as ações, a margem esquerda da Bacia do Bacanga receberá duas praças revitalizadas e a construção de um estádio no bairro do Sá Viana, com grama, alambrado, vestiário, academia aberta, além de uma arquibancada que irá abrigar pouco mais de 400 pessoas.

 

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem