agencia

Notícias

Atualizado em 24/11/2015 às 17h52

Prefeitura capacita internos de unidade de ressocialização com cursos pelo Todos por São Luís

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Prefeitura capacita internos de unidade de ressocialização com cursos pelo Todos por São LuísA Prefeitura de São Luís, em parceria com o governo do Estado, está promovendo curso de panificação e confecções de doces e salgados para internos da Unidade Prisional de Ressocialização (UPR), do Olho d’Água. A capacitação, que iniciou na segunda-feira (23), integra as ações do programa "Todos por São Luís" e está sendo coordenada pela Secretaria Municipal de Agricultura, Pesca e Abastecimento (Semapa), com a parceria da Secretaria Municipal de Segurança Alimentar (Semsa) e apoio da Secretaria Estadual de Justiça e Administração Penitenciária (Sejap).

A primeira-dama de São Luís, Camila Holanda, que é coordenadora geral do 'Todos por São Luís", esteve na manhã desta terça-feira (24), na UPR do Olho d’Água, onde acompanhou o segundo dia de aula da capacitação aos apenados. Camila destacou a importância de contribuir com a reinserção dessas pessoas ao convívio social.

"A Prefeitura de São Luís entende a importância de propiciar a todos os cidadãos a oportunidade de aprender um ofício, de ter crescimento profissional e de integração social. Atividades como esta que estamos realizando aos internos são imprescindíveis por uma série de razões, pois além de evitar os efeitos negativos do ócio, contribui também para o aprendizado de um novo ofício, conserva seu equilíbrio orgânico e psíquico e, consequentemente, melhores possibilidades de reinserção à sociedade, onde poderá desenvolver o que aprendeu aqui", disse  Camila Holanda.

Participam da capacitação 20 internos da UPR-Olho d’Água. Segundo o diretor geral da Unidade Prisional, Raimundo Fonseca, todos os reclusos beneficiados pelo projeto já possuem portaria expedida para trabalho de remissão de pena, que consiste no perdão de um dia de prisão para cada três dias trabalhados.

"Consideramos de muita importância a iniciativa da Prefeitura de São Luís em promover essa capacitação aos internos. A ação veio ao encontro de nossos objetivos de contribuir para tornar essas pessoas cidadãos mais preparados para o convívio social e aptos a desenvolverem um ofício com mais dignidade", disse o diretor da UPR Olho d’Água.

A diretora administrativa da instituição, Itajacy Monteiro, acompanhou a primeira-dama e sua equipe, durante a visita às instalações da cozinha industrial da Unidade Prisional, onde está sendo realizado o curso. "A capacitação está sendo de grande valia para nossos internos. Já temos toda a estrutura de cozinha industrial, o que proporcionou essa parceria importante para oferecer a essas pessoas um ofício que venha contribuir com sua reinserção na sociedade e no mercado de trabalho", disse Itajacy.

APRENDIZADO

O interno Francisco Elivaldo Sousa Silva, de 46 anos, é um dos beneficiados com a capacitação. "Fiquei muito feliz de ter sido selecionado. Eu, que sempre trabalhei na roça, agora estou aprendendo um novo ofício que poderei usar no futuro, quando sair daqui", disse ele.

Já o interno Francisco Rubem Lages de Aguiar, de 34 anos, que sempre trabalhou como comerciante, vê a capacitação como uma oportunidade de aprender coisas novas e sair do ócio. "Estou gostando muito de participar do curso. São saberes tão simples e que podem nos proporcionar novas possibilidades de trabalho lá fora", avaliou.

TRABALHO E RENDA

A Secretaria Municipal de Segurança Alimentar (Semsa) também promove ciclo de capacitação para internos do Centro de Ressocialização. “Esta importante iniciativa da Prefeitura vai dar ao interno a oportunidade de aprender um ofício, promover o sustento seu e dos familiares, além de resgatar sua cidadania”, pontuou a titular da Semsa, Fatima Ribeiro.

Os internos vão ser beneficiados com o aprendizado nos cursos de Boas Práticas de Manipulação de Alimentos (BPMA), Bombons Regionais e Cozinha Brasil. As aulas prosseguem até a próxima sexta-feira (27), sempre durante a tarde. No curso de Bombons Regionais os alunos vão aprender o passo a passo na produção dos doces recheados. A turma iniciou conhecendo as boas práticas e técnicas para manipulação dos produtos. “Com este aprendizado, os internos poderão pensar em uma renda, além de servir também como meio de interação e terapia”, ressalta a nutricionista da Semsa, Michele Braid, uma das ministrantes da capacitação.

A aula prática culmina nesta quinta-feira (26), onde os internos vão colocar a mão na massa no preparo de bombons com sabores variados - entre eles, cupuaçu, ameixa, brigadeiro e coco, além de pirulitos e outros doces de chocolate. Um dos internos, de 47 anos, resolveu participar das aulas para aprender e se distrair. “Serve para a gente se ocupar e esquecer um pouco a saudade da família, dos amigos. É também a oportunidade de aprender algo novo”, disse.

A partir desta sexta-feira (26), tem início o curso Cozinha Brasil, que também visa a geração de trabalho e renda e integração social. Durante a capacitação são orientadas técnicas de preparo de diversos tipos de alimentos tendo o aproveitamento integral como foco. Os alunos recebem ainda orientações sobre geração de renda. Com o aprendizado, os participantes poderão criar novas receitas a partir de diferentes tipos de alimentos com base nos métodos ensinados. A iniciativa é promovida em parceria com o Sesi e encerra nesta sexta-feira (27).

RESSOCIALIZAÇÃO

No primeiro dia de aula os internos se informaram sobre benefícios da Lei de Execuções Penais (LEP), em palestra ministrada pela assistente social da Semsa, Carla Sousa. “Esse conhecimento vai possibilitar que os internos retornarem à sociedade com uma nova perspectiva de vida e mais cientes de seus deveres e direitos”, explicou Carla Sousa. Pela LEP, o interno que apresentar bom comportamento pode ter a pena reduzida. A lei prevê ainda que, em caso de exercer algum trabalho, a cada três dias trabalhados reduz a sentença em um dia. 

 

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem