agencia

Notícias

Atualizado em 24/02/2016 às 15h27

Prefeitura de São Luís intensifica formação de educadores ambientais

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

A promoção da Educação Ambiental é uma estratégia de relevância adotada pela Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semmam), na formação de educadores ambientais. As ações na modalidade cursos e oficinas, desenvolvidas junto à comunidade da capital, possibilitaram um salto de cerca de 400 pessoas capacitadas por ano para 1.350, somente no último ano. Para 2016, a projeção do órgão é ampliar em 30% o público capacitado.

O secretário municipal de Meio Ambiente, Marco Aurélio, ressaltou que a ampliação das capacitações integra parte das ações determinadas pelo prefeito Edivaldo com o objetivo de garantir formação de qualidade aos novos educadores ambientais. "Os avanços contabilizados na área da Educação Ambiental são frutos importantes da gestão do prefeito Edivaldo. Já a participação nas atividades do Programa "Todos por São Luís" também foi crucial para a abertura de novos espaços para o fomento de atividades de Educação Ambiental, um ganho substancial para que mais atendimentos na área fossem realizados", disse o secretário Marco Aurélio.

O programa "Todos por São Luís", coordenado pela primeira-dama do Município, Camila Holanda, visa ampliar os canais de diálogo com a população. O programa é desenvolvido pela Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Comunicação (Secom).

A ampliação das capacitações na área da Educação Ambiental, segundo o secretário municipal de Meio Ambiente, Marco Aurélio Ayres Diniz, conta também com parcerias e convênios de instituições de Ensino Superior, como a Universidade Federal do Maranhão (UFMA), para estágios curriculares, bem como atendimentos a escolas comunitárias e da rede municipal de ensino. Também foram desenvolvidas ações conjuntas com o Núcleo de Educação Ambiental, da Secretaria Municipal de Educação (Semed), e a realização de parcerias com a Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas), por meio do projeto Circo Escola.

GUARDA DO VERDE

A Semmam desenvolve uma serie de projetos. "É o caso da ampliação do projeto Guardas do Verde, o nosso carro-chefe da Educação Ambiental no âmbito da Semmam. Atualmente o projeto é desenvolvido em várias modalidades", destacou Marco Aurélio. A primeira modalidade trabalha diretamente na formação de multiplicadores ambientais em idade escolar, na faixa etária de 7 a 14 anos. Na outra fase do Projeto (versão mais compacta), as ações são focadas em jovens de 15 a 19 anos. Já a terceira modalidade, o programa abrange a formação de lideranças comunitárias, professores e ao público em geral, independente da faixa etária.

A formação de educadores ambientais também foi possível, segundo a coordenadora de Educação Ambiental da Semmam, Marinalva Dias da Silva, com ações de descentralização das atividades de Educação Ambiental no âmbito de São Luís. "A descentralização ocorreu quando a gente começou a trabalhar com parte da Zona Rural, com o Maracanã e áreas vizinhas. Depois realizamos atividades nos conjuntos Cohatrac e Primavera, Cidade Operária e bairros vizinhos, Polo Coroadinho e Anjo da Guarda, além do Centro de São Luís, Jaracati e Anil. Isso nos deu um ganho substancial de capacidade de atendimento e distribuição territorial dos mesmos", disse Marinalva Dias.

As ações contaram com abordagens diretas, cotação de histórias ambientais, teatro de fantoches, distribuição de material educativo, entre outras. "O maior ganho que tivemos foi o reconhecimento das lideranças comunitárias. Foi a partir daí que conseguimos identificar as demandas socioambientais, socioeducativas das comunidades que visitamos, como exemplo, as comunidades da Cidade Operaria, Cohatrac, Primavera e Maracanã, onde o projeto Guardas do Verde foi adaptado localmente para atender as demandas dos moradores", explica Marinalva Dias.

PLANEJAMENTO

O Planejamento das atividades de Educação Ambiental da Semmam indica que no primeiro quadrimestre de 2016 (janeiro a abril) serão realizadas abordagens na região Itaqui-Bacanga, Cidade Operária, Bairro de Fátima, Diamante, Centro, Rio Anil, Polo Coroadinho, Vila Natal, São Cristóvão, e bairros da Zona Rural, como Maracanã, Alegria e Vila Maranhão.