agencia

Notícias

Atualizado em 21/03/2016 às 17h48

Prefeitura promove Seminário sobre Sustentabilidade dos Mananciais

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Prefeitura promove Seminário sobre Sustentabilidade dos MananciaisO "I Seminário sobre Sustentabilidade dos Mananciais do Município de São Luís" abriu, nesta segunda-feira (21), a "Semana das Águas, um bem comum a todos", promovido pela Prefeitura de São Luís, por meio da Coordenação de Educação Ambiental da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semmam), como parte da programação do Dia Mundial da Água, celebrado nesta terça-feira (22). O evento foi realizado no auditório do Centro Pedagógico Paulo Freire, da Universidade Federal do Maranhão (Ufma), e debateu sobre o desperdício de água, a poluição dos rios, as mudanças climáticas, o uso e a ocupação do solo dentre outros temas. Nesta terça-feira (22), as ações alusivas à data acontecem no Parque do Bom Menino.

Com o objetivo incentivar o estreitamento das relações entre a sociedade civil e a Universidade, mediada pelo setor público, o Seminário contou com cinco palestrantes, de renome nacional e estadual, que fazem parte do quadro de professores das universidades federal e estadual do Maranhão. O secretário municipal de Meio Ambiente, Marco Aurélio Diniz, abriu oficialmente o evento, apresentado um panorama sobre a situação das águas no planeta e falando brevemente sobre o tema escolhido pela ONU para celebrar a data: "Água e Empregos: investir em água é investir em empregos".

PALESTRAS

A pós-doutora Flávia Mochel, responsável pelo Laboratório de Manguezais e coordenadora do Centro de Recuperação de Manguezais da Ufma (Cermangue), apresentou a palestra "A Relação entre os mananciais e os manguezais de São Luís", explicando como desenvolver educação ambiental em Áreas de Preservação Permanente do tipo manguezal. Premiada internacionalmente por suas pesquisas voltadas para o mangue, Flávia destacou a importância desse ecossistema e filtro natural, que impede o processo de erosão dos rios, garantindo a vida e a qualidade da água na zona costeira.

 

Em seguida, a professora doutora Quésia Silva, da Universidade Estadual do Maranhão (Uema), que atua na análise de áreas de risco e morfométrica de bacias hidrográficas, apresentou a palestra "Recursos Hídricos e Áreas de Riscos Ambientais em São Luís". Durante sua explanação, a professora mostrou os pontos críticos de risco provocados quando as águas não encontram seu curso natural. Segundo a especialista, esse 'desvio' desestabiliza os sistemas urbano, viário, comercial, dentre outros. O objetivo da palestra foi despertar a atenção para as políticas que devem ser adotadas, a fim de identificar as áreas de risco e impedir a expansão do problema.

O panorama das mudanças climáticas em São Luís e na região metropolitana foi apresentado na palestra "Variabilidade climática, expansão urbana e gestão de recursos hídricos: o caso de São Luís", proferida pelo geógrafo e mestre em Sustentabilidade de Ecossistemas, Luiz Jorge Dias. "Entre 1984 a 2014, as temperaturas mais altas subiram de 28ºC para quase 39ºC. Ou seja, em apenas 30 anos, nossa cidade está 10ºC mais quente, afetando a vida da população e a manutenção dos rios, riachos, lagoas e recursos hídricos subterrâneos", explicou Luiz Jorge que é professor-mestre do departamento de história e geografia da Uema.

Com experiência nas áreas de geologia, hidrogeologia e geotécnia, atuando nas áreas de gestão de bacias hidrográficas, impacto ambiental, mapeamento geológico-geotécnico e vulnerabilidade à contaminação do solo, da água e dos aquíferos, a professora-mestre Ediléia Pereira ministrou a palestra "Conflito entre a Urbanização e a Conservação da Água em São Luís". Encerrando "I Seminário sobre Sustentabilidade dos Mananciais do Município de São Luís", o painel "A Importância da Sustentabilidade da Água Subterrânea para o Munícipio de São Luís" foi proferido pelo geólogo e coordenador dos recursos ambientais da Semmam, Daniel da Luz.

DIA MUNDIAL DA ÁGUA

Nesta terça-feira (22), Dia Mundial da Água, entre 9h e 17h, no Parque do Bom Menino, cerca de 400 estudantes da rede pública do centro de São Luís e dos bairros adjacentes participam de uma série de atividades alusivas à data.

As ações são voltadas para crianças de 3 a 10 anos, e jovens de 11 a 17 anos, que participarão de reconhecimento ecológico do Parque e de plantas nativas, de oficinas de plantio de árvores e de palestras para diferentes públicos. Além disso, a Semmam fará doação de mudas de plantas frutíferas, durante o evento.

O Dia Mundial da Água foi criado pela Organização das Nações Unidas (ONU) no dia 22 de março de 1992. Todos os anos a data é destinada à discussão sobre os diversos temas relacionadas a esse importante bem natural.

 

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem