agencia

Notícias

Atualizado em 12/06/2016 às 12h52

São Luís recebe revezamento da Tocha Olímpica com grande festa promovida pela Prefeitura e Governo

Em meio da grande festa promovida pela Prefeitura e Governo, Tocha Olímpica percorre as ruas de São Luís

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

São Luís recebe revezamento da Tocha Olímpica com grande festa promovida pela Prefeitura e GovernoEm meio a apresentações de bumba meu boi, cacuriá e desfiles de blocos tradicionais, a Chama Olímpica foi recebida por milhares de pessoas em São Luís neste domingo (12). A chama foi acesa na Praça Dom Pedro II, em frente à Prefeitura de São Luís, de onde saiu o revezamento de 39 quilômetros que passou por diversos bairros da capital. O revezamento da tocha é promovido pelo Comitê Rio 2016. Em São Luís, a ação contou com o apoio da Prefeitura de São Luís e do Governo do Estado, que disponibilizaram aparato logístico e montaram ampla programação cultural para o evento. . 

O prefeito Edivaldo acompanhou a cerimônia de acendimento da primeira tocha olímpica do revezamento em São Luís, ao lado do governador, Flávio Dino, do deputado federal Weverton Rocha e de secretários estaduais e municipais. Edivaldo afirmou que a cidade se preparou muito para receber a Chama Olímpica e este é um momento de orgulho para os ludovicenses que participam deste ato.

"Este é um momento muito importante para a nossa cidade, que hoje participa muito feliz da festa para receber a chama olímpica. Temos uma grande festa e a oportunidade de participar desde momento inesquecível", destacou Edivaldo. O prefeito ressaltou ainda que a passagem da tocha por São Luís é uma oportunidade de mostrar as belezas da cidade para o mundo, movimentando turismo, que representa para o município uma fonte de renda e de emprego.

O governador Flávio Dino exaltou a chama olímpica com a representatividade da paz e destacou o momento da passagem em São Luís, justamente em meio às festividades do São João. "Nós recebemos este símbolo no dia dos namorados e em meio a nossa maior festa, que é a festa junina. E a chama olímpica celebra paz entre os povos. É um símbolo do que desejamos para todo mundo".

No grande ato em celebração ao espírito olímpico, várias atrações culturais se apresentaram na Praça Dom Pedro II. O boi de Axixá, o cacuriá de Dona Teté, o bloco tradicional Os Feras, o boi de Santa Fé e o tambor de crioula Arte Nossa animaram as pessoas que aguardavam o momento tão esperado da chama. Os turistas que visitavam o Centro Histórico também aproveitavam para apreciar e tirar fotos das manifestações culturais. A solenidade contou ainda com a equipe do projeto Serenata Histórica, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Turismo (Semtur). Caracterizados como personagens da história de São Luís, os participantes do projeto encantaram os presentes com relatos históricos e posaram para fotos ao lado dos espectadores.

ESTRUTURA

Uma grande estrutura foi montada para garantir a segurança e fluidez no trânsito durante a passagem da Tocha Olímpica por São Luís. A Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte (SMTT) montou a logística e disciplina do tráfego durante todo o dia. Um efetivo de 110 agentes de trânsito, cinco operadores de guincho e 15 batedores atuaram, desde o início do dia, na organização dos locais do revezamento.

CONDUTORES SE EMOCIONAM DURANTE REVEZAMENTO 

Dos 11 condutores indicados pela Prefeitura de São Luís, coube à estudante Jaqueline Maria Caldas, de 12 anos, receber a tocha acesa e iniciar o percurso de revezamento pela capital maranhense, percorrido por 143 condutores. Ao som do Hino do Maranhão, interpretado pelo Grupo Lamparina, a jogadora de futebol não se conteve e começou a chorar.

Moradora da Vila Janaína, Jaqueline faz parte do Projeto Movimento e Resgate, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Desporto e Lazer (Semdel). "Esse dia eu nunca esquecerei. Fui escolhida para ser a primeira a carregar a tocha olímpica. É muita emoção e responsabilidade, algo que nem sonhava que um dia pudesse acontecer comigo. Quero agradecer à Prefeitura de São Luís por me dar oportunidade de representar a minha cidade", disse Jaqueline.

A mãe da jogadora Jaqueline, Jaciane Maria Gomes Caldas, de 38 anos, também estava muito tocada pelo momento em que a filha estava vivenciando. "O esporte faz isso na vida do jovem. Além de dar oportunidade de os jovens praticarem o que mais gostam e se manterem num caminho de coisas boas, nos presenteia com este instante inesquecível para a minha filha", afirmou a autônoma.

Das mãos de Jaqueline Caldas, a tocha olímpica passou Guilherme Cardoso Brito, de 17 anos, também representante do projeto desenvolvido pela Prefeitura de São Luís. Além de ajudar a transformar a realidade de crianças e adolescentes, a ação funciona como um catalisador na descoberta de potenciais para o esporte brasileiro.

"Carregar a tocha olímpica é uma honra. E ser o segundo a conduzi-la, então, torna o momento ainda mais emocionante. Todo o mundo está vendo este momento, está voltado para São Luís. Foi sensacional, estou muito feliz", falou Guilherme. "Ele nos enche de orgulho", completou o irmão Talyson Brito.

Mais nove selecionados pela Prefeitura conduziram a tocha olímpica. Entre eles, Gustavo Sousa, Tiago Cruz, Julia Nina, Pedro Rezende, Carlos Azevedo Pires, Fernando Silva, José Santos e José Wanderson Rodrigues. Eles ajudaram a carregar, por 20 bairros da cidade, o fogo símbolo das Olímpiadas Rio 2016, cuja tocha tem o tema "Do Calor. Da Chama. Do povo. Do Brasil. Dos jogos".

Para o estudante Gustavo Maciel da Silva Sousa, de 13 anos, que percorreu a Avenida dos Portugueses no Anjo da Guarda, a experiência em colocar as mãos na tocha e ver o fogo saindo dela o fez refletir sobre a importância dos Jogos Olímpicos para o Brasil. "Vamos ter a honra em sediar uma olímpiada em nosso país. E eu estou feliz em estar conduzindo esta tocha que tanto significa, pois a sua chama nunca se apaga", disse comovido o jogador de futebol.

CULTURA

Além da Praça Pedro II, a Prefeitura de São Luís e o governo do Estado organizaram ampla programaçao em vários pontos de parada do revezamento da Chama Olímpica. O objetivo foi transformar a festa do revezamento da chama olímpica em um momento de valorização, reconhecimento e divulgação da cultura maranhense.

Além da Praça Pedro II, a programação cultural foi realizada na Praça da Ressurreição (Anjo da Guarda); Praça Nossa Senhora de Nazaré (Cohatrac); Praça Irmã Gabriela Torselli (Turu); Avenida Litorânea; Espigão Costeiro; e na Praça Maria Aragão. 

 

FALA POVO


Iraci Ferreira Campos, 80 anos, aposentada

"É uma festa muito linda. Pela primeira vez ver a cidade recebendo a tocha olímpica. É uma satisfação muito grande"

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 Maria Neuza Gonçalves, 70 anos, aposentada

"Eu achei que nunca iria ver passar por São Luís. A gente vê pela televisão passar por tantos lugares no mundo e agora está aqui bem pertinho. E a festa organizada pela Prefeitura e Governo ficou muito bonita"

 

 

 

 

 

 

 

 

 Wesly do Nascimento Frota, 12 anos, estudante

"A gente que pratica esporte fica motivado. É bem diferente ver assim de perto um símbolo tão importante."

 

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem