agencia

Notícias

Atualizado em 09/11/2016 às 14h42

Prefeitura insere cada vez mais mulheres no Programa de Aquisição de Alimentos

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Prefeitura insere cada vez mais mulheres no Programa de Aquisição de AlimentosA agricultura Maria de Jesus Gamboa, 67 anos, acorda todos os dias às 5h para cuidar com esmero de seu roçado, na região do Igaraú, zona rural de São Luís. Em uma área de quatro hectares ela cultiva, de forma consorciada, milho, macaxeira, feijão, melancia e quiabo. Toda a sua produção já tem destinação certa: o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), executado pela Prefeitura de São Luís. Dona Maria de Jesus é uma das mulheres agricultoras participantes da ação e que contribuíram para uma grande participação feminina no programa.

Em um ano de funcionamento, o PAA – realizado em parceria com as secretarias municipais de Assistência Social (Semcas) e Agricultura e Pesca (Semapa) - já distribuiu cerca de 350 toneladas de alimentos beneficiando mais de 45 mil famílias.

Segundo a titular da Secretaria Municipal de Segurança Alimentar (Semsa), Fátima Ribeiro, dos 300 agricultores individuais que participaram da primeira etapa do PAA em São Luís, cerca de 105 são mulheres produtoras rurais e este número deverá ser ampliado na próxima etapa. 

"Desenvolvemos plenamente a ação em São Luís e após o trabalho de conscientização que fizemos na zona rural sobre a proposta do PAA, não tenho dúvida que vamos ultrapassar a meta de 40% de participação feminina na segunda etapa do programa que já está em desenvolvimento", afirmou Fátima Ribeiro.

Para incentivar ainda mais a adesão das produtoras rurais ao PAA, a Prefeitura de São Luís vai homenagear as mulheres que fizeram parte da primeira etapa. A homenagem será prestada no próximo dia 28 deste mês, durante o 4º Fórum de Segurança Alimentar e Nutricional, que será realizado no auditório da Fiema.

"Não tenho palavras para expressar o quanto a participação nesse programa me fez crescer. Aumentei minha área de plantio e hoje cultivo muito mais produtos de maneira consorciada, porque sei que vou vender tudo. Além do mais, com o dinheiro adquirido com a venda dos alimentos consegui investir na minha produção, que era muito pequena, e agora já quero, inclusive, atingir outros mercados além do PAA", disse dona Maria de Jesus, em meio ao seu milharal já quase no ponto de colher.

"Será uma honrosa menção a essas mulheres guerreiras, que cada vez mais se tornam protagonistas de um programa de sucesso que é o PAA e muito contribuem para o desenvolvimento agrícola e econômico da capital", enfatizou Fátima Ribeiro.

 

INSCRIÇÕES

Segundo a titular da Semsa, para a realização da segunda etapa do PAA em São Luís, já foram pré-inscritos 623 agricultores rurais individuais para as 178 vagas oferecidas. Ela explica que para participar da ação é exigido que o pequeno produtor tenha a Declaração de Aptidão ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (DAP) e seja inscrito do Cadastro Único (CadÚnico) do Governo Federal. Segundo o MDSA, os aptos precisam ser assentados da reforma agrária, silvicultores, aquicultores, extrativistas, pescadores artesanais, indígenas e comunidades remanescentes de quilombos.

"Esta é a vantagem: não há burocracia porque a compra dos produtos por meio do programa é feita por meio de chamada pública e a venda tem destinação certa. É preciso apenas cumprir essas exigências e comprovar que realmente tenha uma produção em quantidade suficiente para o fornecimento, o que é verificado com visitas in loco feitas por técnicos da Semsa", frisou a secretária, destacando ainda que o PAA tem mostrado resultados positivos para todos os envolvidos, pois é importante tanto para os produtores quanto para quem é beneficiado, pois, além de garantir a alimentação para quem precisa, o programa estimula produção rural local e gera emprego e renda às famílias agricultoras.

Na capital, o PAA é executado na modalidade Doação Simultânea, na qual a Prefeitura adquire os alimentos diretamente dos produtores e os distribui aos beneficiários, que são pessoas em situação de insegurança alimentar e vulnerabilidade nutricional inscritos em um dos Centros de Referência e Assistência Social (Cras) da capital. O programa distribui frutas, verduras e legumes, além de frango, farinha e mel. Nesta segunda etapa, mais produtos serão incluídos, entre estes carne suína e caprina, juçara e batata doce.

PREMIAÇÃO

Os resultados positivos do PAA renderam ao prefeito Edivaldo a indicação para o Prêmio Prefeito Empreendedor. A premiação ocorrida no fim do mês de abril deste ano, deu ao prefeito Edivaldo a vitória na fase regional da premiação.

O prefeito concorreu com o projeto Fomento aos Negócios do Campo. Com essa premiação, São Luís se tornou a única capital brasileira com reconhecimento do Sebrae na área dos negócios no campo. O prefeito Edivaldo foi classificado ainda entre os 20 melhores gestores municipais do país na área de estímulo ao empreendedorismo.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem