agencia

Notícias

Atualizado em 10/11/2016 às 14h40

Cortejo artístico encanta visitantes da Feira do Livro

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Cortejo artístico encanta visitantes da Feira do LivroPersonagens da cultura maranhense e do circo acompanhados por uma alegre batucada agitaram os visitantes da 10ª Feira do Livro de São Luís (FeliS),em um animado cortejo artístico que percorreu ruas do Centro Histórico nesta quarta-feira (9) compondo a programação da Feira.

"Uma feira precisa de vida, de movimento e estamos vendo isso aqui", disse o estudante de Administração da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Victor Oliveira, participante do cortejo que teve início no Casarão Angelus Novus, no Beco Catarina Mina e terminou no Pé-de-Livro, na Praça Nauro Machado.

Nas paradas, o grupo de teatro Casa do Sol encenou o espetáculo de rua "Procissão dos Ossos", interpretando vários personagens de lendas urbanas de São Luís. Logo depois, outro cortejo saiu do Beco Catarina Mina, dessa vez puxado pelo grupo Maratuque e o Circo tá na Rua, encantando os presentes.

Ao final, todos fizeram uma grande concentração literária ao redor do Pé-de-Livro para ouvir 
O terceiro dia de 10ª FeliS aliou cultura e educação, incentivando a leitura em todos oso Recital de Cordel "Acredite se quiser", declamado por Moisés Nobre e Walbert Guimarães. âmbitos, por entender que este hábito transforma a sociedade. Além da programação distribuída pelas ruas da Praia Grande, esta edição agregou novos espaços como os museus, cinemas e as escolas da rede pública, fomentando a formação de novos leitores em diferentes espaços.

O público infantil também foi destaque neste dia. A Biblioteca Municipal José Sarney realizou espetáculo infantil e a noite teve lançamento de livros das crianças. A programação para os pequenos está concentrada na Praça Nauro Machado. O grupo Xama Teatro apresentou o espetáculo "Baú de Histórias".

O IX Seminário de Políticas Públicas de Leitura, Bibliotecas e Informação chamou a atenção dos presentes e o público lotou o auditório do Centro de Criatividade Odylo Costa, filho para prestigiar os debates sobre Comunicações Orais, com a Profª Msc. Raimunda Ramos Marinho (UFMA).

PALESTRA

Ainda no Centro de Criatividade Odylo Costa, filho o escritor Luciano Pontes, da Editora Meias Palavras, discorreu sobre o tema "Narrativas Visuais: Caminhos da Leitura". "É o título do meu livro, que vem reforçar o projeto Livro Mural. Nele, buscamos explorar as imagens sem a narrativa de texto, dando a ideia do 'ler coletivamente', dar acessibilidade à todas as pessoas. Desta maneira é possível alcançar idades diferentes, não só o público infantil", pontuou.

Esta é a segunda vez que Luciano Pontes participa da FeliS. "O bom de voltar é poder criar laços com os leitores, escritores e com a cidade em geral. É possível construir um rito, um costume com quem já conheci da outra vez e também formar novas pessoas que podem ter esse primeiro contato com meu trabalho", disse o escritor.

Além da palestra, Luciano Pontes também realizou oficina artística na U.E.B. Olinda Desterro onde conversou com crianças do Ensino Fundamental. "É maravilhoso poder expandir esse aprendizado e incentivar a leitura em diversos espaços, permitindo à eles esse contato literário", observou.

CONVERSA

Já o bate-papo jovem recebeu a escritora contemporânea Duda Veloso, que falou de seu livro "Sacrifício", suas experiências como leitora e como a literatura transformou sua vida. "O livro que mais me chamou atenção foi 'Alice no País das Maravilhas', pelo encanto da obra, mas as categorias que me definem são terror, suspense e mistério", frisou a escritora.

Ela explicou a razão pela qual resolveu escrever. "Foi pela necessidade de criar minha própria história, colocar meus sentimentos na obra ajudam na minha auto identificação. A literatura é um refúgio pra mim, tenho datlexia que é uma dificuldade em reconhecer as letras e de soletração. Fui diagnosticada com 13 anos e superei através da leitura. Na escola sempre tive dificuldade na caligrafia, mas minha madrinha sempre me motivou a ter esse hábito".

Duda Veloso explicou ainda que o livro nasceu de um conto baseado no livro da Ligia Fagundes Teles. A autora também falou sobre novos trabalhos e destacou que a Feira do Livro colabora com escritores que estão começando. "Como sou escritora independente, ainda tenho dificuldade na divulgação do meu trabalho e um evento como este é fundamental para melhorar isso. Estou trabalhando no meu segundo livro que será lançado próximo ano".

FEIRA

A 10ª Feira do Livro de São Luís (FeliS) este ano homenageia o poeta maranhense Gonçalves Dias. Com o tema "Ler a Cidade e suas Memórias", o maior evento literário do Maranhão vai até o dia 13 de novembro, na Praia Grande. A FeliS ficará aberta das 13h às 22h todos os dias com programações voltadas para todas as idades. O evento é realizado pela Prefeitura de São Luís e tem, como correalizadores, o Serviço Social do Comércio (Sesc) e a Associação dos Livreiros do Maranhão (Alem).

A programação completa está disponível no Portal da Prefeitura (www.saoluis.ma.gov.br) e no site da Feira do Livro de São Luís (www.feiradolivrodesaoluis.com.br).

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem