agencia

Notícias

Atualizado em 20/01/2017 às 18h59

Prefeitura de São Luís capacita internos de unidade de ressocialização

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Prefeitura de São Luís capacita internos de unidade de ressocializaçãoA Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura, Pesca e Abastecimento (Semapa) concluiu o curso de Produção de Compotas, Doces e Licores para internos da Unidade Prisional de Ressocialização (UPR), do Olho d'Água. A capacitação integra as ações do programa "Todos por São Luís", implantado na gestão do prefeito Edivaldo, e é feita em parceria com o Governo do Estado, por meio da Secretaria Estadual de Justiça e Administração Penitenciária (Sejap).

Participaram da capacitação 20 internos da unidade. Eles aprenderam a fazer compotas e geleias de abacaxi, goiaba, mamão, banana, além de doce de leite e licores de jenipapo, maracujá e abacaxi.

O secretário municipal de Agricultura, Pesca e Abastecimento, Ivaldo Rodrigues, esteve na UPR do Olho d'Água, onde acompanhou a conclusão da capacitação dos apenados e destacou a importância da iniciativa contribuir com a reinserção dessas pessoas ao convívio social.

"A Prefeitura de São Luís entende a importância de propiciar a todos os cidadãos a oportunidade de aprender um ofício, de ter crescimento profissional e de integração social. Esta é uma medida importante, orientada pelo prefeito Edivaldo, para ressocialização dos internos", disse Ivaldo Rodrigues.

Segundo o diretor geral da Unidade Prisional, Raimundo Fonseca, todos os reclusos beneficiados pelo projeto já possuem portaria expedida para trabalho de remissão de pena, que consiste no perdão de um dia de prisão para cada três dias trabalhados. "Agradeço a parceria com a Prefeitura de São Luís, que por meio destas capacitações oferece mais uma oportunidade de ressocialização. Toda vez que novos cursos forem oferecidos, vão ser muito bem vindos", destacou o diretor da UPR Olho d'Água.

APRENDIZADO

Os responsáveis pelas aulas foram a professora Aparecida e Ricardo Tebas, ambos profissionais com vasta experiência na produção das guloseimas. Uma parte do que foi produzido no curso é dividida entre os próprios internos, e a outra parte é levada para as demais unidades prisionais de São Luís. "Existe uma padaria própria na UPR-Olho d´Água que fornece alimentos para as demais unidades. O que foi produzido neste curso também será levado para os demais internos", explicou Ricardo Tebas.

O interno Fernando Pereira, de 46 anos, é um dos beneficiados com a capacitação. "Agradeço a oportunidade de aprender uma profissão. Assim a gente vai poder, com o conhecimento, exercer alguma função na sociedade. Fora que também estamos contribuindo para diminuir nossa pena", destacou.

O interno ainda completou: "Não somos vistos com bons olhos pela sociedade, por isso é difícil arrumar emprego quando sairmos daqui. Esses cursos surgem como uma oportunidade para desenvolvermos um trabalho com nossas famílias e até mesmo dentro de casa".

GERAÇÃO DE RENDA

Além da capacitação para exercer um futuro trabalho e diminuir a pena, os internos da UPR – Olho d´Água, agora vislumbram a possibilidade ter um retorno financeiro. De acordo com o Coordenador de Transformação de Alimentos da Semapa, Ricardo Tebas, a ideia é que, futuramente, a produção dos internos venha a ser comercializada e consumida fora da unidade prisional.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem