agencia

Notícias

Atualizado em 01/02/2017 às 16h17

Governo e Prefeitura apresentam projeto de reforma do mercado da Cidade Operária

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

O projeto de reforma e ampliação do mercado da Cidade Operária, uma parceria entre Governo do Estado e Prefeitura de São Luís, foi apresentado em reunião realizada nesta quarta-feira (1), no Palácio dos Leões. O projeto foi elaborado pela Secretaria Estadual de Infraestrutura (Sinfra) e será implementado pelas secretarias estaduais de Agricultura Pecuária e Pesca (Sagrima) e de Governo (Segov) e pela  Secretaria Municipal de Agricultura, Pesca e Abastecimento (Semapa).

O secretário municipal de Agricultura, Pesca e Abastecimento de São Luís, Ivaldo Rodrigues, destacou a importância das ações em conjunto entre Governo e Prefeitura. "Nos estamos seguindo a orientação do prefeito Edivaldo de buscar parcerias e para reestruturar as feiras e mercados da capital. Hoje estivemos com o governo do estado e discutimos o projeto desta obra que será realizada em etapas e beneficiará muita gente. A reforma do mercado não se limitará apenas aos serviços de requalificação, nos trabalharemos também as questões sociais, a capacitação e estímulo ao empreendedorismo", afirmou o secretário da Semapa.

"A reforma do mercado da Cidade Operária é uma prioridade para o governo. E tenho certeza de que, com o apoio da Prefeitura, dos comerciantes e feirantes melhoraremos a estrutura física e as condições de higiene e de comercialização dos produtos", disse o subsecretario da Sagrima, Edjahilson Souza.

ESTRUTURA

De acordo com a Sinfra, o novo mercado terá condições de abrigar, de forma adequada, 228 vendedores de hortifrutis, 97 vendedores de produtos de origem animal e 21 de lanches, todos cadastrados pela Sagrima. 

Na ocasião, o titular da Semapa adiantou que já está prevista para a segunda quinzena de fevereiro uma ação conjunta da Vigilância Sanitária e Blitz Urbana, para orientar a ocupação do solo urbano no local e promover ações de conscientização sobre a importância da higiene para os feirantes.

Dona Maria José Souza, saiu otimista da reunião. "Eu sou uma das lideranças no mercado e há 30 anos esperamos por essa reforma. Estou otimista. Acredito que com uma ação conjunta a gente consiga uma solução para o local", ressaltou.