agencia

Notícias

Atualizado em 22/03/2017 às 16h49

Implantado pela Prefeitura, Ecoponto do Jardim América está em pleno funcionamento

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Implantado pela Prefeitura, Ecoponto do Jardim América está em pleno funcionamento
O bairro Jardim América e as comunidades adjacentes contam com um espaço adequado para descarte dos resíduos que não são recolhidos pela coleta domiciliar regular. A Prefeitura de São Luís entregou oficialmente o Ecoponto do bairro, nesta quarta-feira (22). O equipamento recebe materiais de grande volume que não são recolhidos na coleta convencional, diminuindo, assim, os pontos de descarte irregular de resíduos. O espaço também envolve diretamente a comunidade conscientizando quanto ao descarte regular e a entrega voluntária dos itens.

A coordenadora do Comitê de Limpeza Urbana, Carolina Estrela, destacou a importância de mais esta ação da Prefeitura de São Luís. "Os Ecopontos são uma iniciativa da gestão do prefeito Edivaldo, que contribuem para melhorar a qualidade de vida da população e também tem papel importante na execução de práticas sustentáveis para a cidade. Este é um bairro de grande fluxo de população e que era bastante demandado por um espaço deste tipo", disse. A coordenadora destacou ainda que nos bairros onde já funcionam ecopontos, tanto catadores, quanto população vem se conscientizando do melhor manejo dos resíduos.

O Ecoponto do Jardim América tem capacidade para receber 100 toneladas de resíduos por mês, podendo variar de acordo com a demanda. "Os Ecopontos proporcionam a revitalização de áreas abandonadas ou terrenos baldios, onde o descarte irregular contribui para a disseminação de doenças. O resultado é um bairro mais limpo e com saúde", completou Carolina Estrela.

"O Ecoponto vem favorecer a comunidade até mesmo porque vai acabar com o descarte irregular de resíduos nesta região. Fou uma luta da comunidade que conquistou por meio de uma parceria com a Prefeitura. Agradecemos ao prefeito Edivaldo que nos atendeu e prestigiou nosso bairro", disso Edimilson Costa, presidente da União de Moradores do Jardim América.

O morador diz que a implantação do Ecoponto significa qualidade de vida para os moradores. "Onde está instalado hoje o Ecoponto era um local de descarte e foco de doenças. Agora, vamos conscientizar a comunidade sobre a importância do uso do espaço de forma correta", frisou Newton Magno Gomes. 

A importância do espaço também foi enaltecida pelo morador Cid Marques. "No começo o povo não acreditava no Ecoponto, mas hoje a comunidade pode ver que foi muito bom para o bairro", destacou. 

Moradores do Jardim América e de bairros adjacentes como Cidade Operária, Cidade Olímpica, Santa Clara, Geniparana e outros bairros próximos são os atendidos com o equipamento. A intenção da Prefeitura de São Luís é implantar outros Ecopontos na região, devido ao grande número da população e área extensa dos bairros. O espaço está localizado na Avenida 3 - atrás da Associação de Moradores do Jardim América - e recebe resíduos de segunda a sábado, das 7h às 19 horas. Atualmente existem mais quatro Ecopontos na capital, nos bairros do Parque Amazonas, Bequimão, Turu e Angelim.

ESTRUTURA

O espaço conta com área administrativa, incluindo instalações sanitárias, estacionamento, áreas de recebimento e acondicionamento temporário dos materiais e área para manobra de equipamentos e veículos, em espaço total de 1100 metros quadrados. Para recebimento do material, são quatro baias de alvenaria cobertas e sinalizadas nas cores especificadas pela Resolução Conama n° 275/2001 – amarelo para metal, azul para papel e papelão, vermelho para plástico e verde para vidro.

O ecoponto do Jardim América conta ainda com baia específica para resíduos de poda e capina, além de depósito para descarga de entulhos da construção civil. Estes podem ser depositados diretamente nas caixas estacionárias, evitando riscos de acidentes aos condutores de veículos e carroças, assim como aos animais que as tracionam. São sete caixas deste tipo no local.

Carolina Estrela pontua que esses equipamentos têm contribuído para melhoria nas condições de saúde da população, no aspecto de limpeza dos bairros, no aumento da quantidade de material reciclável que retorna ao ciclo produtivo e consequentemente no aumento do tempo de vida útil do aterro sanitário. "Além da dignificação da função do carroceiro, uma vez que esses trabalhadores eram mal vistos pela população, por realizarem descarte de resíduos em locais inadequados", disse.

De acordo com a coordenadora do Comitê de Limpeza, por mês os cinco Ecopontos da cidade recolhem em média seis toneladas de resíduos. "Os Ecopontos já fazem parte da rotina da cidade, é um espaço de limpeza que dá destinação adequada aos resíduos. O projeto continuará e vamos implantar ainda mais Ecopontos em bairros mapeados por nosso estudo prévio", observou Carolina Estrela. 

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem