agencia

Notícias

Atualizado em 29/03/2017 às 18h08

Prefeitura disciplina ocupação do espaço público no entorno do mercado da Liberdade

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Prefeitura disciplina ocupação do espaço público no entorno do mercado da LiberdadePara dar continuidade ao trabalho de organização nas vias de acesso aos mercados municipais de São Luís, a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura, Pesca e Abastecimento (Semapa), realizou esta semana uma ação de disciplinamento dos ambulantes no entorno do mercado municipal do bairro Liberdade.

Ivaldo Rodrigues, titular da Semapa, reforçou a importância do trabalho de disciplinamento. "Devemos reorganizar os equipamentos públicos, como orienta o prefeito Edivaldo, trazendo para o interior dos mercados os trabalhadores ambulantes que hoje atuam em locais irregulares. Existem bancas desocupadas e espaço suficiente para todos trabalharem de forma organizada", destacou o secretário.

A operação contou com o apoio da Secretaria Municipal de Urbanismo e Habitação (Semurh), por meio da Blitz Urbana; da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT); Secretaria Municipal de Saúde (Semus), por meio da Vigilância Sanitária Municipal; Ministério Público Estadual; e Polícia Militar.

O mercado da Liberdade tem boa infraestrutura, espaço amplo e ventilado, boxes e bancas em perfeito estado, sendo que alguns desses espaços destinados aos feirantes estão vazios. Para o supervisor do mercado da Liberdade, Walasse Godinho, a ação de disciplinamento é pertinente.

"O comercio informal prejudica o trabalho dos permissionários no interior do mercado, que estão regularizados e pagam taxa de manutenção. Eles se sentem injustiçados, pois perdem clientes para os ambulantes da área externa, que ainda utilizam o equipamento sanitário e de coleta de lixo", afirma Walasse.

ORIENTAÇÃO

No fim de janeiro, foi realizada a ação de orientação no local e todos os ambulantes que estavam irregulares, ocupando de forma desorganizada o entorno do mercado da Liberdade, foram notificados. O prazo dado para regularização foi de 15 dias. Com o descumprimento da determinação, a Blitz Urbana, apreendeu em torno de 20 bancas e também mercadorias na ação, que poderão ser devolvidas aos proprietários após a assinatura de um termo de compromisso para não mais obstruir o espaço público.

Valber Pestana, coordenador de Demolição da Blitz Urbana, falou sobre a importância da operação para manutenção da ordem pública. "O mercado está aberto para todos, tem muitos espaços internos que não estão ocupados pelos feirantes. Essa operação é importante, pois traz a ordem para a cidade, beneficiando a população", destacou.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem