agencia

Notícias

Atualizado em 12/04/2017 às 13h54

Em visita à Casa de Passagem, prefeito Edivaldo destaca acolhimento institucional do município

Em visita à Casa de Passagem, prefeito Edivaldo destaca acolhimento institucional do município

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Em visita à Casa de Passagem, prefeito Edivaldo destaca acolhimento institucional do município
O prefeito Edivaldo visitou, na manhã desta quarta-feira (12), a Casa de Passagem, unidade de acolhimento institucional para crianças, mantida pela Prefeitura de São Luís. Acompanhado da primeira-dama, Camila Holanda e da titular da Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas), Andréia Lauande, o prefeito percorreu as instalações da unidade para conhecer de perto o trabalho desenvolvido no local e conversou com funcionários que prestam serviço na instituição.

"Buscamos a excelência do serviço de acolhimento institucional prestado pelo Município às crianças que passam por situações adversas e que necessitam da intervenção do poder público para sua proteção. Por meio dessas visitas, analisamos de que forma podemos estruturar e melhorar ainda mais esse importante serviço para cuidar de nossas crianças em situação de violação de seus direitos fundamentais", afirmou Edivaldo.

Coordenada pela Semcas, a Casa de Passagem desenvolve atividades sociais e psicológicas que promovem os direitos de cidadania de crianças e adolescentes em situação de violação de direito - maus tratos, abusos físicos ou psicológicos - risco e vulnerabilidade, apoiando-os para que tenham a possibilidade de vivenciar novas experiências e conta com apoio de voluntários no desenvolvimento de algumas atividades.

CASA

A Casa de Passagem tem capacidade para atender 20 crianças, de zero a 12 anos de idade. Disponibiliza em sua estrutura dormitórios infantis, brinquedoteca, sala de TV e vídeo, biblioteca, área para recreação, refeitório, cozinha e salas administrativas. Atualmente, seis menores estão sob os cuidados da instituição.

Segundo a titular da Semcas, Andréia Lauande, a Prefeitura de São Luís disponibiliza atualmente - de forma direta e conveniada - mais de 300 vagas no sistema de acolhimento, sendo cerca de 160 destinadas às crianças e adolescentes e mais 150 para adultos e famílias.

Em sistema de execução direta e rede conveniada, 11 unidades prestam o serviço de acolhimento institucional na capital, além da Casa de Passagem. Entre estes estão o abrigo Luz e Vida, Casa da Acolhida Temporária, Residência Inclusiva e, ainda, as Casas Lares Semente do Reino, Pérolas Calabrianas, Raízes Calabrianas e Divina Providência. Somam-se ainda, o Grupo Solidariedade é Vida e Sociedade Voluntária de Assistência ao Menor.

ACOLHIMENTO

A Prefeitura realiza, ainda, o acolhimento não institucional feito por meio de serviços como o Família Acolhedora, que conta hoje com 10 famílias cadastradas e aptas para o acolhimento. Atualmente, quatro adolescentes estão inseridos em famílias acolhedoras. A meta de 2017 do serviço é acolher 40 crianças ou adolescentes nessa modalidade de atendimento.

Acompanhando o prefeito na visita à Casa de Passagem, Andreia Lauande destacou a importância do serviço prestado na instituição. "Como o próprio nome já diz, aqui é uma Casa de Passagem. Nela prestamos o acolhimento temporário, proporcionando às crianças todo o atendimento de que precisam para tirá-las da situação de violação de direitos que estejam passando. Entretanto, empenhamos grande esforço para tirá-las do acolhimento institucional, visando reinseri-las ao acolhimento familiar, por meio também de projetos como o Família Acolhedora e o Casas-Lares, pois, por melhor que sejam os abrigos, eles não propiciam à criança a mesma rotina de um lar de verdade", observou a secretária.

 

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem