agencia

Notícias

Atualizado em 18/04/2017 às 16h05

Prefeitura realiza formação continuada do projeto Ciranda do Aprender para educadores da zona rural

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Prefeitura realiza formação continuada do projeto Ciranda do Aprender para educadores da zona ruralA Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), em parceria com a Fundação Abrinq e o Instituto Alcoa, realizou nesta terça-feira (18) e quarta-feira (19), formação continuada do projeto Ciranda do Aprender. O alvo foram professores, coordenadores pedagógicos e gestores das Unidades de Educação Básica (U.E.B.) de Educação Infantil.

O projeto Ciranda do Aprender tem como principal objetivo reforçar a importância da melhoria constante nas práticas pedagógicas. Neste primeiro momento, participaram do projeto oito escolas da zona rural - Cleonice Lopes (Itapera), Dilson Ramos Bessa (Vila Esperança), Mário Pereira, Mary Serrão Ewerton (Pedrinhas), Nossos Amiguinhos (Tibirizinho), Rio Grande (Maracanã), Saraiva Filho (Cajupe) e Tiradentes (Vila Maranhão).

O secretário municipal de Educação, Moacir Feitosa, destacou a importância da formação continuada que propõe a qualificação de práticas pedagógicas no ambiente da Educação Infantil das escolas municipais. "Estamos seguindo as orientações do prefeito Edivaldo, de buscar desenvolver ações em prol da melhoria da qualidade do ensino para os estudantes da rede municipal, o que passa, necessariamente, pela qualidade da formação dos docentes", disse o titular da Semed.

Para Tatiana Gamba, técnica da área de educação da Fundação Abrinq, a formação contribui para que os professores tenham maior habilidade em estimular crianças com idade entre 3 e 5 anos em relação a leitura e raciocínio lógico. "O projeto leva qualificação para os professores, mas na verdade o foco são as crianças, para que elas possam desenvolver atividades relativas ao raciocino lógico, leitura e linguagens. A formação possibilita aos professores expandirem, atingindo outras habilidades nas crianças", pontuou a técnica.

A professora Francisca Paixão, da U.E.B. Mário Pereira, destaca que a permanência dos professores em formação engrandece o ensino/aprendizado. "Foi apresentado o passo a passo de como acontecerá o projeto na prática, aprendemos que não é só um processo formativo para os professores, existem exigências e demandas. Durante o projeto compartilharemos experiência, vamos inserir a família, o que torna o aprendizado bom para todos", disse a professora. A formação se estenderá até novembro e as escolas participantes receberão, cada uma, um kit com jogos e livros.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem