agencia

Notícias

Atualizado em 25/04/2017 às 17h52

Prefeitura de São Luís finaliza a construção de mais três bases descentralizadas do Samu

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Prefeitura de São Luís finaliza a construção de mais três bases descentralizadas do SamuAgilizar os atendimentos em emergência de saúde, facilitar o acesso da população e melhorar a qualidade dos serviços na área. Com este objetivo, a Prefeitura de São Luís prossegue com o programa de ampliação da rede de atendimento de urgência e emergência e finalizou a construção de mais três bases descentralizadas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). As unidades vão funcionar nos bairros da Cidade Olímpica, Vicente Fialho e Anjo da Guarda e contam com estrutura adequada às atividades, equipamentos modernos e profissionais com formação específica. 

A implantação das unidades faz parte do conjunto de ações voltadas para a reestruturação do Samu, que vem sendo promovido pelo prefeito Edivaldo. Com estas três, passam a somar cinco bases descentralizadas. As demais estão localizadas nos bairros São Bernardo e Maracanã. Há ainda a unidade central, sediada no Filipinho. O objetivo, ao descentralizar o serviço, é aproximar o serviço dos pontos de ocorrência, agilizando assim o atendimento do Samu à população. 

"A criação das bases descentralizadas do Samu é parte das políticas públicas municipais voltadas para a área da saúde implementadas na nossa gestão. Elas vão melhorar a qualidade do atendimento no setor, as condições de trabalho dos profissionais e agilizar os serviços disponibilizados à população. Sem dúvida, vamos proporcionar mais agilidade aos atendimentos por meio de uma melhor dinâmica do serviço", destacou o prefeito Edivaldo.

A secretária municipal de Saúde (Semus), Helena Duailibe, destaca que a principal vantagem destas bases descentralizadas é a maior agilidade e diminuição do tempo-resposta no atendimento às demandas. "A descentralização deste serviço vai tornar mais ágil e qualificado o atendimento de urgência e emergência móvel e contribuir para um serviço mais eficiente à população. Estas bases foram instaladas em pontos bastante estratégicos, onde se concentram demandas de áreas adjacentes. Para o profissional, a mudança também é positiva, uma vez que as bases oferecem mais conforto, comodidade e qualidade de trabalho, por ser espaço adequado com áreas para descanso", enfatizou a titular da Semus.

ESTRUTURA

A estruturação física dos prédios destina espaços adequados para alimentação, troca de material, descanso e até atividades de lazer dos profissionais, que podem usá-lo quando não estiverem em atendimento. Outro benefício apontado pelo diretor administrativo do órgão, Jonatas Fernando de Souza Ribeiro, é a ampliação dos serviços a partir destas novas bases. "Isso representa ainda um ganho importante para a população, pois garante o atendimento urgente aos casos agudos de natureza clínica, obstétrica, traumática, pediátrica e psiquiátrica", informa o diretor administrativo.

As bases são compostas por salas de administrativo, de repouso masculino e feminino, copa, área de estar, almoxarifado, depósito de materiais de limpeza, banheiros externos e cobertura para duas ou três ambulâncias. As unidades vão prestar suporte básico de vida atendendo com equipe de técnicos socorristas e condutor socorrista. O Samu atende pelo número 192.

 

 Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem