agencia

Notícias

Atualizado em 08/05/2017 às 16h33

Prefeitura promove mais uma edição do projeto Literatura Mútua na Biblioteca Municipal

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Prefeitura promove mais uma edição de projeto Literatura Mútua na Biblioteca MunicipalA Biblioteca Municipal José Sarney, equipamento cultural da Prefeitura de São Luís, recebeu semana passada, a edição de maio do Literatura Mútua, com a escritora convidada Déa Alhadeff. Além da biblioteca, o projeto também acontecerá este mês na Galeria Trapiche Santo Ângelo, no dia 24, com o escritor Beto Scanssette.

Estudantes do 1º ano da U.I Estado do Amazonas participaram da roda de conversa literária que discutiu temas polêmicos como o suicídio e mostrou como a literatura pode transformar vidas. "A literatura ajuda o outro a entender que não está sozinho, ela me ajudou muito a superar o bullyling que sofria na escola e transformei isso em algo bom que são meus livros. Neles, eu tento mostrar a força que cada um de nós tem dentro de si, tornando a obra um sinal de esperança na vida do outro. Tenho muito prazer em participar deste projeto e poder falar sobre esse poder transformador que a literatura tem", explicou Déa Alhadeff.

A autora ludovicense, que atualmente cursa faculdade de Direito, começou a escrever aos 17 anos, concluindo seu primeiro livro aos 19. Ela partilhou com o público outros projetos de livros em andamento. "Tenho mais de 20 projetos de livros e já tenho dois publicados que fazem parte de uma série chamada 'Forever a Young Spy', que superou dois milhões de acessos na internet. Já estão publicados 'Os segredos de uma jovem espiã' e 'Desaparecido'. Até o fim deste ano pretendo lançar 'Sequestrado' e o último será 'Roubado', que trazem uma narrativa bem-humorada e romântica, abordando o universo da espionagem protagonizado por personagens femininas perspicazes e misteriosas", adiantou a escritora.

"O Literatura Mútua casa com nosso trabalho diário de incentivar a leitura. O bom de recebermos este projeto é dinamizar o espaço da biblioteca e expandir nosso público, pois a maioria se interessa e tira nossa carteirinha para ser frequentador. Todos os autores convidados têm livros disponíveis em nosso acervo, então também é uma forma de fomentar obras locais e promover essa troca de estudantes com jovens escritores", destacou a diretora da Biblioteca Municipal, Rita Oliveira.

Uma das diretrizes primordiais do Literatura Mútua é viabilizar ambientes de escuta e partilha para que leitores e autores compartilhem experiências de leitura e escrita. A idealizadora do projeto, Talita Guimarães, ressaltou a atuação nos equipamentos municipais de cultura. "O projeto literário sem fins lucrativos visa reunir escritores contemporâneos publicados ou não, em rodas de conversa mensais sobre experiências de leitura e escrita. Em 2016, o Literatura Mútua promoveu 11 edições entre agosto e dezembro na Galeria Trapiche e na Feira do Livro de São Luís – FeliS. Em 2017, o projeto amplia atividades com edições mensais sendo realizadas também na Biblioteca Municipal e em visitas a escolas", diz Talita Guimarães.

LITERATURA MÚTUA

Entre poetas, cronistas, romancistas, jornalistas e dramaturgos, já compartilharam suas experiências com o projeto os escritores Felipe Castro (MA), Sabryna Mendes (MA), Jônatas (MA), Júlia Emília (MA), Thalita Rebouças (RJ), Ferréz (SP), Duda Veloso (MA), Igor Nascimento (MA), Gustavo Lacombe (RJ), Zema Ribeiro (MA), Manu Marques Barbosa (MA), Laísa Couto (MA), Elizeu Cardoso (MA), Aurora da Graça e Dyl Pires (MA). Em 2017, passarão pelo projeto ainda Lúcia Santos (MA), Beto Scanssete (MA), Déa Alhadeff (MA), Fernando Abreu (MA), Jorgeana Braga (MA), Frederick Brandão (MA), Sharlene Serra (MA), Rose Panet (PB) e Júnior Lobo (MA).

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem