agencia

Notícias

Atualizado em 11/05/2017 às 18h53

Alunos da rede municipal farão intercambio cultural na China

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Prefeito Edivaldo recebe alunos que farão intercambio cultural na ChinaEstudantes da rede pública de ensino irão viver uma experiência única do outro lado do mundo. A oportunidade é oferecida pela Prefeitura de São Luís, por meio do projeto de intercâmbio 'Cidades-Irmãs'. Três estudantes viajam para a cidade de Whuan, na China, de 19 a 30 de junho, para vivenciar a história, cultura, culinária e o dia a dia, daquele povo.

O intercâmbio cultural é resultado de acordo firmado em 2015, com o Governo Popular Municipal de Wuhan, fazendo as duas cidades-irmãs. Para coroar o momento especial os jovens, seus familiares e professores estiveram em encontro com o prefeito Edivaldo, na tarde desta quinta-feira (11), no Palácio La Ravardiére.

A oportunidade vai garantir uma experiência educacional e para a vida dos estudantes contemplados, destacou o prefeito Edivaldo durante o encontro. "As histórias destes jovens nos emocionam. A gestão trabalha para garantir que estes e outros tenham um processo de aprendizado cada vez mais diverso e a chance de conhecer outro país o enriquecerá ainda mais. Que eles possam absorver todo o conhecimento possível nessa viagem e que voltem com boas experiências e buscando sempre o caminho do estudo", enfatizou o prefeito Edivaldo.

Os estudantes se unirão a outros de mais 140 cidades que integram o convênio de parceria, para participar do 'Acampamento de Verão de Amizade Internacional' da cidade chinesa. O evento tem como principal objetivo promover a integração de jovens de diversos países, na faixa dos 16 aos 18 anos, no que refere à cultura chinesa e aos costumes locais de Wuhan. As ações da parceria são coordenadas pelas secretarias municipais de Educação (Semed) e Articulação Institucional (Semai).

O projeto parceiro com cidades do mundo demonstra o interesse da gestão com uma educação diversa e que proporcione ganhos aos estudantes, ressalta a titular da Semai, Ana Paula Nogueira. "Nos orgulha muito ver estes jovens com uma oportunidade tão significativa e importante para suas vidas, para seu crescimento pessoal. A Prefeitura tem promovido essas parcerias com cidades que querem ter uma experiência franca com a nossa capital e nós, por outro lado, proporcionarmos isso ao nosso cidadão", disse.

O titular da Semed, Moacir Feitosa, parabenizou a iniciativa do prefeito Edivaldo em garantir esta vivência a estudantes da rede de ensino e destacou a importância do projeto. "É a concretização da determinação do prefeito em garantir uma educação de qualidade, diferenciada e exitosa, com oportunidades aos alunos", reiterou o gestor da Educação municipal.

"Só temos a agradecer ao prefeito por essa parceria que nos permite garantir uma experiência única a estudantes da rede estadual. Sem dúvidas, estes alunos terão uma rica vivência e vão retornar com a bagagem cheia de histórias, experiências e conhecimento", enfatizou o pró-reitor de Ensino da Rede IEMA, Elinaldo Soares Silva. Para a professora de inglês, Nerivalda Oliveira, que acompanhará o grupo de alunos, o projeto concretizou um sonho e trouxe uma esperança. "Nunca que eu poderia pensar em um dia ir à China e sempre tive o desejo de conhecer outros países, mas nunca imaginei tão longe", disse ela.

A professora acrescenta que "acompanhar os alunos é uma experiência maravilhosa por poder orientá-los, reforçando a missão de ensinar e por dividir a alegria com eles. Esse projeto, por si, já é muito significativo". Durante a semana, os alunos ficarão na Universidade Jianghan, a maior e mais conceituada instituição de ensino superior da cidade; aos fins de semana, viverão com famílias locais, trocando experiências culturais.

Na programação, constam palestras sobre o perfil da arte e da música tradicional chinesa, curso de caligrafia e pintura chinesa e ainda de artes marciais tradicionais chinesas, além de passeios dentro e fora da cidade de Wuhan – à galeria de artes Tanghu, ao museu Jianghuanguan, e ao parque fluvial de Hankou. Estavam presentes ainda no encontro, a gestora da Unidade de Educação Básica (U.E.B.) Jornalista Neiva Moreira, Jaciara do Jaraguarema; e gestores da Semed.

EXPERIÊNCIA

A cidade de Wuhan foi a primeira com que São Luís firmou acordo de cidades-irmãs. A ida dos jovens a Whuan é a primeira atividade do convênio. Para os jovens escolhidos, um momento indescritível. "Eu fiquei surpresa com a escolha do meu nome e estou super ansiosa pela viagem. Já procurei pesquisar sobre a cidade e não vejo a hora de chegar e conhecer essa cultura tão diferente da nossa", disse a estudante Nivea Cristina Chagas Amaral, 16 anos, aluna do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA) de São José de Ribamar.

Especial também para Sara Raquel Silva e Willame dos Santos, ambos com 18 anos, estudantes da U.E.B. Jornalista Neiva Moreira e que frequentam a turma de Educação de Jovens e Adultos (EJA). Eles haviam deixado os estudos por questões sociais e retornaram com a grande oportunidade. "Fiquei estimulada em saber que era uma das escolhidas e por coincidir com minha volta aos estudos. Isso só me dá mais forças para continuar e avançar", disse a jovem.

Para Willame, fazer parte do grupo é ser cidadão do mundo. "Estou feliz, agradecido e muito ansioso para conhecer a cidade chinesa, seus cidadãos e seu cotidiano", pontuou. Os critérios de participação no projeto eram que os alunos tivessem algum conhecimento em inglês e fossem da rede pública de ensino. Para os pais, alegria misturada com aflição e expectativa. É o que sente Clegiane Chagas Amaral, 35 anos, mãe de Nívea. "Fiquei com o coração apertado em saber que ela vai para tão longe e não poderei estar cuidando dela, mas feliz por essa experiência, que eu sei, vai trazer muito coisa boa para ela", disse.

O eletricista Reis Furtado do Amaral, 36 anos, pai de Nívea, não conteve a emoção durante seu relato. "Minha filha estará em boas mãos. Estou muito alegre por ela e sei que ela vai aproveitar bem, da melhor forma, aprendendo, fazendo amizades e quando voltar será uma jovem ainda mais inteligente e conhecedora", disse ele.

"É uma das melhores oportunidades que minha filha já teve durante a vida escolar e que chegou em um momento certo e simbólico, que é o retorno dela aos estudos", destacou Sandra Fernandes Moreira, 35 anos, mãe de Sara Raquel.

Felicidade e expectativa é o sentimento de Lucilene Serra dos Santos, 38 anos, mãe de Willame. "Meu filho é merecedor. Estou ansiosa, mas sei que será uma experiência importante e muito proveitosa para ele. Vou sentir muitas saudades nestes dias, mas quero que ele aproveite, aprenda e volte com essa vivência que é única", disse.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem