agencia

Notícias

Atualizado em 23/05/2017 às 17h28

Prefeitura de São Luís é premiada por serviços prestados à saúde feminina no Hospital da Mulher

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Prefeitura de São Luís é premiada por serviços prestados à saúde feminina no Hospital da MulherO Hospital da Mulher, da Prefeitura de São Luís, será uma das cinco entidades de saúde do Brasil que receberá nesta quarta-feira (24) o Prêmio Dr. Pinotti, condecoração concedida a entidades cujos trabalhos ou ações mereçam destaque por promoverem acesso e qualificação dos serviços de saúde da mulher. A honraria é um reconhecimento ao trabalho que o prefeito Edivaldo vem realizando no sentido de promover saúde de qualidade a população, sobretudo às mulheres. 

"O resultado desta premiação reflete diretamente o investimento assertivo que temos feito de forma permanente no Hospital da Mulher. Reestruturamos toda unidade, implantamos novos serviços e capacitamos nossos profissionais. Hoje nosso hospital é referência e oferece assistência humanizada e de qualidade, respondendo com eficiência às demandas da população ", destacou Edivaldo.

"No Brasil inteiro foram escolhidos cinco hospitais e o Hospital da Mulher ganhou em primeiro lugar", disse o prefeito Edivaldo, lembrando que o hospital participa da premiação por indicação do deputado federal Pedro Fernandes. 

A entrega do prêmio na semana do dia 28 é uma alusão à data em que se comemora o Dia Internacional de Combate à Mortalidade Materna, celebrado neste dia. A solenidade de entrega da honraria será às 11h no Salão Nobre da Câmara dos Deputados, em Brasília (DF).

"O reconhecimento reforça o compromisso da Prefeitura e do prefeito Edivaldo, que merce essa vitória porque depois de tantas dificuldades finaceiras ele colocou o Hospital da Mulher para funcionar e fez dele um referencial, daí o prêmio que só reforça nosso compromisso em continuar trabalhando para que toda a rede de saúde de São Luís tenha excelência na prestação de serviços", disse a secretária Municipal de Saúde, Helena Duailibe. 

ESTRUTURA

Na administração do prefeito Edivaldo o Hospital da Mulher passou por uma reformulação não só física, mas também ganhou novos serviços, como o de neurocirurgia. Novos equipamentos foram adquiridos gerando maior eficiência da atenção hospitalar, com níveis satisfatórios de qualidade. Totalmente reformado e reativado no primeiro ano da primeira gestão do prefeito Edivaldo, a unidade se transformou em referência em saúde da mulher no estado.

O hospital teve ampliado o número de leitos de internação de 24 para 50. Houve ainda a implantação de 10 leitos de UTI e de serviços de diagnóstico por imagem, como tomografia computadorizada, raio X e ultrassom. Eletroneuromiografia, biópsias, punção de mama e de tireóide, retirada de nódulos benignos também estão na lista de serviços oferecidos às pacientes.

O hospital, que estava praticamente fechado em 2013, com os investimentos da Prefeitura, em 2016 contabilizou quase 228 mil atendimentos e procedimentos e em áreas como a saúde da mulher quanto em outras especialidades, destes e 1.244 cirurgias eletivas. "Hoje o hospital funciona de forma plena retomando todo os serviços, sendo um hospital de referência em todo o Maranhão, atendendo as mulheres, e se tornou um hospital de referência em neurocirugia habilitado pelo Ministério da Saúde. Então foi um trabalho longo, mas fruto de muita dedicação e vontade de colocar o hospital para funcionar com eficiência" destacou a diretora do hospital Natália Mandarino.

Entre as especialidades ofertadas no local estão cardiologia, clínica médica, endocrinologia, ortopedia, ginecologia clínica e cirúrgica, gastroenterologia, hematologia, neurologia, pneumologia, urologia, proctologia, mastologolia - que estava paralisado e voltou a ser implantado e além de neurocirurgia. "O Hospital da Mulher realiza ainda procedimentos cirúrgicos para tratar aneurismas, tumores e traumas raquimedulares e demais serviços na neurologia. A unidade também presta assistência a pacientes do interior do estado" contou , Natália Mandarino.

SOBRE O PRÊMIO

Concedido desde 2010, o prêmio leva o nome do médico ginecologista, professor universitário e político José Aristodemo Pinotti, que faleceu em 2009. O prêmio Dr. Pinotti foi instituído pela Resolução n.º 15/2009 da Câmara dos Deputados e atualizado pela Resolução nº 52/2014. Cada um dos membros do Congresso indica uma entidade. Um Conselho formado por um representante de cada partido político com assento na Câmara dos Deputados faz a seleção dos premiados. 

 

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem