agencia

Notícias

Atualizado em 22/06/2017 às 14h54

Crianças da rede municipal de ensino participam das Olimpíadas do Brincar

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Crianças da rede municipal de ensino participam das Olimpíadas do BrincarCom o objetivo de contribuir com o desenvolvimento pessoal, social e cognitivo dos estudantes da rede municipal de ensino, disseminando o espírito olímpico desde cedo e fomentando práticas saudáveis e de desenvolvimento social e humano pelo esporte, a Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), em parceria com o Instituto Formação, desenvolve o projeto Olimpíadas do Brincar.

A atividade lúdica tem conquistado um grande espaço na Educação Infantil. O brincar é a essência da infância e seu uso permite o trabalho pedagógico que possibilita a produção do conhecimento e também estimula a afetividade na criança.

O secretário de Educação, Moacir Feitosa, ressalta que esta é uma oportunidade de a criança ampliar os seus conhecimentos na sua nova fase de vida. "Ela vivência aprendizagens inéditas que passam a compor seu universo. Estimular o trabalho em equipe, o senso de participação, a autoconfiança, são lições que o esporte nos ensina. Além disso, enquanto estimula o desenvolvimento intelectual da criança, também ensina, sem que ela perceba, os hábitos mais necessários ao seu crescimento, como persistência, perseverança, raciocínio, companheirismo, entre outros", pontua o secretário.

O projeto está sendo desenvolvido nas Unidades de Educação Básica (U.E.B.) do Núcleo Zona Rural. São elas: Evandro Bessa, Gomes de Sousa, Recanto dos Pássaros, Silvia Stella, Joaquim Pinto, Luzeide Andrade, Artur Azevedo, Amaral Raposo e Antônio Baldez.

Na U.E.B. Silvia Stella, esta semana foi de recreação e aprendizado com a companhia dos pais, professores, crianças e toda comunidade escolar. A realização das Olimpíadas do Brincar colocou na prática, no pátio da escola, jogos como amarelinha, basquete, circuito, futebol, bambolê, littlegolf e pega bandeira.

Joelma de Jesus de Melo, 29 anos, mãe do pequeno Adryan Emanuel Melo Rodrigues, 3 anos, parabenizou a atividade na escola por proporcionar um contato mais próximo e íntimo com os pais dos estudantes. "Muito divertido hoje, fizemos aquecimento com as crianças, participamos de dinâmicas e diversas brincadeiras. A ideia foi maravilhosa pois conseguimos participar e interagir mais com a escola, os nossos filhos se sentem mais seguros e gostam quando os pais estão presentes", comentou a mãe.

O garoto Pedro Richard Pereira Mota, 4 anos, disse que o futebol é a sua brincadeira preferida. "Gosto muito de futebol, mas também brinquei de caça borboletas, onde eu era a borboleta e os outros tinham que me pegar, muito legal". Já Ítalo Rithely, 5 anos, participou de todas as modalidades. "No basquetebol é muito difícil acertar na cesta, mas por diversas vezes eu consegui. Também brinquei de futebol e caça borboletas, eu adorei".

O projeto teve início no mês de abril com a capacitação de professores e jovens mediadores. "As Olimpíadas são um bom motivo para incentivar as crianças a praticarem esportes e entenderem do que se trata o tão falado espírito olímpico, isto é, como realizar atividades de forma cooperativa pensando no coletivo", disse a professora da Educação Infantil da U.E.B. Silvia Stella, Leandra Pinto Araújo.

Mãe de Ariel de Sousa Liras, 6 anos, Arielly de Sousa Liras, 5 anos e Adriel de Sousa Liras, 4 anos, todos estudantes da escola Silvia Stella, Eudiceia Pereira de Sousa, 27 anos, não mediu esforços para estar presente na atividade com os filhos. " Acho muito importante esse contato na escola para o crescimento dos meus filhos. Vejo que é um dever dos pais participar ativamente, vindo nas reuniões, perguntando do comportamento e aprendizado das crianças para os professores e participando de projetos como este. Toda essa dedicação da escola e dos pais só tem a melhor a educação deles", frisou.

Lídia Cavalcante, diretora do Instituto Formação, ressalta a importância da participação dos pais no cotidiano escolar dos estudantes. "Todo o projeto é desenvolvido por uma educação integral que compreende a completude dos sujeitos, ou seja, pensar a educação com a ideia de que conteúdos como o do brincar e praticar esporte também fazem parte desse conjunto de saberes necessários e com a participação dos pais esse trabalho é muito mais fortalecido para a evolução da criança", concluiu.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem