agencia

Notícias

Atualizado em 21/07/2017 às 9h22

Galeria Trapiche recebe 27º edição do Projeto Literatura Mútua

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Galeria Trapiche recebe 27º edição do Projeto Literatura Mútua

Amantes da literatura tiveram na última quarta-feira (19) oportuniade de conhecer mais sobre a obra do escritor maranhense Fernando Abreu, convidado deste mês do projeto Literatura Mútua, uma iniciativa da Prefeitura de São Luís. O evento, que está em sua 27ª edição se consolida como um espaço de discussão sobre a literatura. A jornalista e escritora Talita Guimarães mediou a roda de corversa realizada na Galeria Trapiche Santo Ângelo, equipamento cultura da prefeitura e que é administrado pela Secretaria Municipal de Cultura.

O projeto, segundo destacou a diretora da galeria, Camila Grinaldi, exerce um papel de valorizar os talentos locais e construir um espaço de discussão."O projeto já faz parte do calendário mensal da Galeria Trapiche, se tornando permanente. É um ambiente onde público e escritores podem partilhar  experiências, inspirações, e histórias  de escrita e leitura", frizou a diretora .

Entre as obras do escritor Fernando Abreu, que escreve deste a adolescencia estão o livros Relatos do Escambau, lançado em 1998 pela editora ExodusManual de Pintura Rupestre (7 Letras, 2015), Aliado Involuntário (Exodus, 2011) e O Umbigo do Mudo (Clara Editora, 2003). A atualmente escreve sua 5º obra. Como letrista, tem parcerias com Zeca Baleiro, Chico César, Marcos Magah e Nosly, entre outros.

" É muito interessante o formato do projeto em roda de conversa, dando a oportunidade de uma conversa mais intimista e informal com o público. Isso aproxima e tira a poesia e o autor de um pedestal. É de extrema importância projetos como esse de fomento a literatura em São Luís", afirma o autor.

Durante o bate- papo, o público pôde escutar histórias do autor, que compartilhou suas inspirações e leituras. Além disso, Abreu demonstrou algumas diferenças e semelhanças entre suas obras, escritas em diferentes fases da sua vida.

A universitária Samanta Diniz, de 21 anos, não conhecia o poeta, mas se interessou em participar do projeto por ser amante de poesia. " É incrível poder conversar com um autor assim de perto e perceber que ele se renova, enxerga o mundo ao seu redor como inspiração. Me arrepiei com suas histórias", conta a estudante, que também é autora e um dia sonha em publicar um livro.

LITERATURA MÚTUA 

O projeto Literatura Mútua é idealizado pela escritora e jornalista Talita Guimarães e visa reunir escritores contemporâneos publicados ou não, em rodas de conversa mensais sobre experiências de leitura e escrita.

Com 11 meses de existência, em 2017, o projeto ampliou as atividades com edições mensais sendo realizadas também na Biblioteca Municipal José Sarney (Rua do Correio, s/n – Bairro de Fátima), na Livraria e Espaço Cultural AMEI, e em visitas a escolas, como o Centro de Ensino São Cristóvão.

Entre poetas, cronistas, romancistas, jornalistas e dramaturgos, já compartilharam suas experiências com o projeto os escritores Felipe Castro (MA), Sabryna Mendes (MA), Jônatas (MA), Júlia Emília (MA), Thalita Rebouças (RJ), Ferréz (SP), Duda Veloso (MA), Igor Nascimento (MA), Gustavo Lacombe (RJ), Zema Ribeiro (MA), Manu Marques Barbosa (MA), Laísa Couto (MA), Elizeu Cardoso (MA), Aurora da Graça e Dyl Pires (MA). Em 2017, passarão pelo projeto ainda Lúcia Santos (MA), Beto Scanssete (MA), Déa Alhadeff (MA), Thayná Rosa (MA), Fernando Abreu (MA), Jorgeana Braga (MA), Frederick Brandão (MA), Sharlene Serra (MA), Rose Panet (PB) e Júnior Lobo (MA).

                    Acesse aqui galeria de imagens desta reportagem