agencia

Notícias

Atualizado em 27/07/2017 às 18h45

Galeria Trapiche estreia exposição "Inquietude Suspensa" com obras feitas em monotipia

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Galeria Trapiche estreia exposição "Inquietude Suspensa" com obras feitas em monotipia

A liberdade criadora nos efeitos visuais e o colorido de cada monotipia da artista plástica Mozileide Neri (RJ) abrem possibilidades e caminhos múltiplos de leitura. A artista vai apresentar sua exposição  "Inquietude Suspensa" na Galeria Trapiche Santo Ângelo, equipamento cultural da Prefeitura de São Luís. A estreia acontece na  quinta-feira (3). O projeto tem o intuito de evidenciar o resgate da memória e sensibilidade criativa nos processos manuais de estamparia de tecidos.

O processo criativo utilizou várias matrizes de tamanhos e materiais diversos, que após ser entintada, foi carimbada sobre vários tipos de tecidos, naturais e sintéticos. A exposição apresenta uma série de 15 obras, produzidas entre 2012 a 2017, utilizando o tecido como suporte e as técnicas de gravura (monotipia), carimbo, estamparia manual e pintura.

Com classificação indicativa livre, a mostra tem duas obras que foram produzidas especialmente para a experiência tátil de visitantes, com ou sem deficiência visual. As legendas dessas obras indicarão a acessibilidade.

 OFICINA

A artista plástica irá facilitar a oficina "O que é monotipia?", na sexta-feira (4), em duas turmas, das 9h às 12h e das 14h às 17h, na Galeria Trapiche Santo Ângelo. A oficina tem como proposta aproximar o participante da técnica da monotipia e da arte contemporânea. A classificação indicativa é a partir de 12 anos, as vagas são limitadas e a taxa de inscrição custa R$ 10,00.

BIO MOZILEIDE NERI

Vive e trabalha no Rio de Janeiro. É poetisa, contista, cronista e artista plástica. Graduada em Produção Cultural e pós-graduada em Linguagens Artísticas, Cultura e Educação, ambos pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro. É editora e designer do periódico trimestral sobre literatura, fotografia e arte chamado "Labirinto Literário". Desde dezembro de 2012, Mozileide Neri participa de coletivas e individuais por todas as regiões brasileiras através de editais de arte.

A artista plástica tem quatro projetos expositivos circulando por todo o país: monotipias sobre tecido (projeto "Inquietude suspensa"); livros-objeto (projeto "Palavras fechadas"), pintura e graffiti sobre muros urbanos e paredes de galerias de arte (projeto "Delicado abismo da desconstrução") e pintura sobre madeirite (projeto "O peso das vogais longas"). Para conhecer mais sobre o trabalho da artista acesse http://mozileideneri.wordpress.com.

                  Acesse aqui galeria de imagens desta reportagem