agencia

Notícias

Atualizado em 02/08/2017 às 18h27

Prefeitura e Defensoria Pública certificam 62 participantes de curso de Cuidador de Idosos

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Prefeitura e Defensoria Pública certificam 62 participantes de curso de Cuidador de IdososA Prefeitura de São Luís e a Defensoria Púbica do Estado (DPE) realizaram nesta quarta-feira (2) a cerimônia de encerramento do curso de Cuidador de Idosos com a certificação de 62 alunos, 37 instrutores e a menção honrosa a alunos pelo desempenho e assiduidade. O curso, que integra as ações de reforço às políticas de cuidado com o idoso, foi realizado por meio do Centro Integrado de Atenção e Prevenção à Violência contra a Pessoa Idosa (Ciapvi), e a Associação Nacional de Gerontologia do Maranhão (ANG), com apoio da Escola Superior da DPE e a Universidade Ceuma.

"É uma satisfação muito grande ver o curso concluído e essas pessoas capacitadas a cuidar da pessoa idosa com técnica, segurança e conhecimento. É importante porque sabemos que estamos ajudando pessoas a entrar no mercado de trabalho e contribuindo para que os idosos tenham um cuidado melhor. Como gestor, esse é nosso compromisso seguindo orientação do prefeito Edivaldo", disse a secretária municipal de Segurança Alimentar (Semsa), Fátima Ribeiro que representou o prefeito no evento.

O curso, resultado de articulação da Semsa com a Defensoria, soma-se a outras ações neste sentido já realizadas pela Prefeitura nos últimos quatro anos, como os cursos de Alimentação Saudável e Cuidados Necessários para o Idoso, já promovidos pela secretaria e que contabilizam mais de 300 pessoas qualificadas nas últimas edições.

Na cerimônia de certificação estiveram presentes o defensor geral do Estado, Werther de Moraes Lima Júnior, o secretário estadual dos Direitos Humanos e Participação Popular, Francisco Gonçalves, representando o governador Flávio Dino no evento, o secretário do Trabalho, Julião Amim, o promotor de Justiça de Defesa do Idoso, José Augusto Cutrim Gomes, a presidente da ANG/MA e coordenadora do Ciapvi, Izabel Lopizic, presidente do Conselho Estadual dos Direitos do Idoso do Maranhão, Maria de Guadalupe, a coordenadora do Fórum das Entidades Maranhense de Defesa do Idoso, Socorro Ramos e a presidente do departamento de Gerontologia da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia Maranhão, Vânia Holanda.

O defensor geral destacou que a parceria foi importante para a realização do curso, o sexto desta natureza realizado pela Escola Superior. "Chegamos ao final de mais um curso com sucesso. Ao concluirmos essa nova turma do curso estamos contribuindo para quer os idosos tenham uma assistência e tratamento adequados", disse Werther Júnior.

Ao trazer a saudação do governador Flávio Dino aos presentes no evento, o secretário Francisco Gonçalves disse que o suporte familiar e público são necessários para garantir qualidade de vida às pessoas da terceira idade. Ele observou que nos últimos anos houve mudanças na estrutura familiar brasileira e na expectativa de vida. "Hoje as famílias são diferentes de outras épocas, são pequenas e na maioria das vezes todos com atividades fora do ambiente de casa. Com isso, aquilo que era anteriormente uma sequência normal da vida, de que o mais novo cuida do mais velho, já não se dá nas mesmas condições que no passado. Isso abre um espaço de profissionalização para atender essas pessoas, com formação especifica", disse o secretário ao falar da importância do curso.

NOVA PERSPECTIVA

O curso, segundo Cássia Barroso Lima, oradora da turma, serviu não somente para ampliar seu conhecimento sobre o assunto, mas também para perceber, de forma diferente, a condição do idoso. "Eu fui com uma expectativa e sai muito mais apaixonada. Com uma visão diferente e ainda mais entusiasmada não só para atuar na área, mas em defender essa causa", disse.

Jhonatan Souza Ferreira contou que resolveu fazer o curso para se preparar melhor para cuidar de seus avós, que têm mais de 70 anos. "Eu faço o curso de enfermagem e este curso complementa o meu aprendizado, mas sobretudo eu tenho a preocupação com a milha família. É importante estarmos preparados para atender bem aos nossos idosos", disse completando que agora se sente capacitado e que não recusará se aparecer uma oferta de emprego para cuidador.

Rosangela dos Santos, técnica de enfermagem, disse que já trabalha com idosos e que o curso serviu para aprimorar os conhecimentos sobre as garantias de direito que eles têm. "São muitos os direitos e a maioria das pessoas não dão importância para isso, nem sabem que existe. Eu estou feliz e muito satisfeita com o conhecimento adquiro durante a capacitação", disse.

Durante o curso, que teve carga horária de 188 horas, sendo 152 teóricas e 36 práticas, os alunos tiveram oportunidade de participar de três módulos onde foram tratados temas ligados aos direitos, saúde e violência contra o idoso.

Garantir os direitos é uma das maiores preocupações de quem defende a causa do idoso. Izabel Lopizic, em seu pronunciamento, destacou que é fundamental a realização de cursos como o encerrado nesta quarta-feira que tem a perspectiva de possibilitar o melhor cuidar, e consequentemente a diminuição da violência além de capacitar os participantes para o mercado de trabalho.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem