agencia

Notícias

Atualizado em 04/08/2017 às 16h22

Prefeitura de São Luís capacita profissionais na área de educação inclusiva

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Visando a inclusão dos estudantes com deficiência no processo de ensino-aprendizagem, a Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), oferece o curso Tecnologias Assistivas no Contexto da Inclusão Escolar. Serão 60 vagas para professores da rede municipal. As inscrições para os cursos da área de Educação Especial serão abertas no período de 7 a 9 de agosto. As aulas começam no dia 15 de agosto.

A formação, que acontece no Centro de Formação de Educadores do Município (CEFE), localizado na escola Sagarana I, tem como objetivo subsidiar os educadores para garantia de participação dos estudantes com deficiência nas atividades escolares, utilizando os recursos de serviços das tecnologias assistivas, ampliando as habilidades de comunicação e autonomia.

Para o secretário de Educação, Moacir Feitosa, para fazer a inclusão de verdade e garantir a aprendizagem de todos os alunos na escola regular é preciso fortalecer a formação dos docentes e criar uma boa rede de apoio entre estudantes, professores, gestores escolares, famílias e profissionais de outras áreas que atendem os estudantes com necessidades educacionais especiais.

"Desta forma, a educação inclusiva, considera a diversidade como uma oportunidade para enriquecer os processos de aprendizagem, contribuindo, assim, para melhorar a qualidade da educação", afirma o secretário.

AÇÕES

Além deste curso, a Superintendência da Área de Educação Especial tem ofertado para os educadores da rede a formação em Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva, 180 horas, modalidade semipresencial, e o curso de Educação Física Inclusiva, 120 horas. Além destes, a Semed oferece outros cursos, são eles: Altas habilidades, Autismo, Braille, Libras Básico. Todos os professores que participam dos cursos serão certificados ao final da formação, em dezembro.

De acordo com a superintendente de Educação Especial da Semed, Dalvina Amorim Ayres, a rede municipal de ensino possui cerca de 1.960 estudantes com deficiência. A fim de atendê-los conforme suas especificidades, a secretaria garante às escolas municipais profissionais qualificados, ou seja, com especialização em educação especial. Ao todo, a rede municipal de ensino conta com 137 salas de recursos que oferecem um trabalho mais direcionado às pessoas com deficiência no turno oposto ao período regular das aulas.