agencia

Notícias

Atualizado em 22/08/2017 às 18h04

Estudantes da rede municipal fazem os primeiros testes da avaliação diagnóstica do Simae

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

 Estudantes da rede municipal fazem os primeiros testes da avaliação diagnóstica do Simae

Crianças do 1º, 2° e 3° ano do Ensino Fundamental da rede pública de São Luís se submeteram, nesta terça-feira (22), a aplicação dos testes de proficiência de Língua Portuguesa da Avaliação Diagnóstica do Sistema Municipal de Avaliação Educacional de São Luís (Simae). Amanhã (23), serão aplicados os testes de Matemática; e quinta-feira (24), a avaliação será para os estudantes do 5º, 7º e 9º anos do Fundamental.

O Simae/SL é um dos pilares do Programa Educar Mais, lançado em junho deste ano pelo prefeito Edivaldo. A avaliação permitirá à Secretaria Municipal de Educação (Semed) conhecer o nível educacional dos estudantes da rede, além de consolidar uma cultura de avaliação na rede pública de ensino, baseada em princípios fundamentais, tais como descentralização, gestão participativa e formação continuada, que vão permitir a elevação da qualidade educacional, construída na coletividade e demarcada por indicadores educacionais bem definidos.

O secretário de Educação, Moacir Feitosa, explica que o Simae vai traçar um diagnóstico da Educação no município de São Luís, oferecendo inclusive um resultado individual por aluno. "A partir desta avaliação, poderemos atender, de forma mais imediata, os estudantes nas suas necessidades individuais, replanejando e focando nas maiores dificuldades apresentadas quando da aplicação dos testes do Simae", assina Moacir.

A professora Vera Lúcia Gonçalves Pires, coordenadora do Núcleo de Avaliação Educacional da Semed, informa que estas primeiras provas são para uma avaliação diagnóstica, a partir da qual o município irá trabalhar para sanar as dificuldades apresentadas pelos alunos. Ao final do ano letivo, diz que será realizada outra avaliação, que permitirá ao município ter um diagnóstico real da situação da Educação, para intervenções e replanejamento de ações para os próximos anos, visando a melhoria contínua dos indicadores educacionais.

APLICADORES

Segundo Vera Gonçalves Pires, a Prefeitura de São Luís tem 2.017 profissionais da Educação trabalhando na aplicação das provas do Simae/SL, entre os dias 22 e 24 de agosto. Desse total, cerca de 1.700 são professores aplicadores, que foram distribuídos nas 161 Unidades de Educação Básica da rede municipal que ofertam o Ensino Fundamental. Ela informa ainda que mais de 45 mil estudantes da rede serão avaliados neste primeiro momento.

Na Unidade de Educação Básica (U.E.B.) Pedro Marcosini Bertol, os testes serão aplicados em seis turmas. "É importante que os estudantes se concentrem e se dediquem a essa avaliação, que para a Secretaria da Educação do Município de São Luís prossiga no sentido de uma gestão pedagógica mais eficiente", atesta uma das coordenadoras de aplicação das provas, Luzinete Gomes de Souza.

Luna Vitória Lopes Silva, 9 anos, estudante do 3º ano na U.E.B. Pedro Bertol, conta que a avaliação não é uma prova de nota. "A professora explicou pra gente que a prova vai avaliar como a gente está pra depois ajudar onde nós temos mais dificuldade nas matérias", disse.
Alexandra Rodrigues da Silva, também do 3º ano, disse que a prova estava fácil e que não vê a hora de fazer a de Matemática. "A prova vai explicar para o professor tudo o que sabemos e também o que não sabemos nas disciplinas. Hoje fizemos a de Português", ressaltou a estudante.

A professora Damares Oliveira da Silva de Souza, aplicadora de provas na U.E.B. Sá Valle, no bairro do Anil, comentou que tudo ocorreu bem na aplicação das provas. "Os alunos não tiveram muitas dúvidas ou dificuldades", afirma. Maria Clara Quaresma Pinheiro, 9 anos, estudante do 3º ano nesta unidade escolar, disse que o mais difícil foram as questões onde haviam textos maiores e mais complexos. Mas, afirma que conseguiu responder toda a prova.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem