agencia

Notícias

Atualizado em 15/09/2017 às 15h19

Grupos culturais concluem etapa de capacitação do Projeto Rede São Luís de Ponto de Cultura

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Grupos culturais concluem etapa de capacitação do Projeto Rede São Luís de Ponto de CulturaA etapa de capacitação do Projeto Rede São Luís de Pontos de Cultura encerrou nesta quinta-feira (14), com a oficina "Comunicação Comunitária". Promovida pela Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Cultura (Secult), por meio de convênio com o Ministério da Cultura, a oficina iniciou na terça-feira (12), no Convento das Mercês, no Centro Histórico.

Para Amy Loren, jornalista e facilitadora da oficina, usar estratégias de comunicação bem planejadas é uma maneira de dar maior visibilidade aos grupos culturais. "Trabalhar a comunicação na perspectiva comunitária e cultural contribui para ampliar o alcance de atividades que já são realizadas pelas organizações. Nesses três dias abordamos estratégias de comunicação como utilização de mídias sociais, relação com o público, e realizamos atividades com produção textual", explica.

Durante os três dias de oficina, os participantes tiveram a oportunidade de apresentar suas organizações e processos comunicacionais, com o objetivo de discutir melhores estratégias para ganhar visibilidade. Além disso, aprenderam sobre novas práticas de comunicação comunitária por meio de diferentes ferramentas. 

O secretário municipal de Cultura Marlon Botão destaca que a união do poder público e da sociedade civil garante que as políticas culturais aconteçam de forma exitosa, como aconteceu durante todo o processo de capacitação. "Nesta fase, incentivamos os grupos culturais a terem maior autonomia, articulação e conquistar maior visibilidade investindo em seus potenciais. Desenvolvendo as organizações culturais, consequentemente, valorizamos a nossa Cultura", comentou o secretário.

CAPACITAÇÃO

Desde o início de julho foram realizadas sete oficinas para 80 pessoas de grupos culturais, que serão multiplicadoras em suas regiões de atuação. Os temas trabalhados focaram no desenvolvimento da economia da cultura local e da articulação em rede, alinhados com as políticas do Sistema Nacional de Cultura e do Plano Municipal de Cultura de São Luís.

Foram abordados temas como Política Nacional de Cultura Viva, Cultura de Rede; Redes Associativas; Elaboração de Projetos e Captação de Recursos; Comunicação Comunitária; Comunicação Visual e Portfólios Culturais; e Cultura Empreendedora.

Para Katia Dias, coordenadora da Biblioteca Comunitária Monteiro Lobato, localizada no bairro Cidade Operária, as oficinas ampliaram as perspectivas do grupo do ponto de vista coletivo, como integrante da Rede e, também, como organização. "A parte mais positiva, para mim, foi a aproximação da Rede. Reconhecer a diversidade dos grupos e trocar experiências durante esse período foi excelente", destaca.

Apesar do término das oficinas, a culminância do projeto acontece em outubro, com um fórum, onde serão apresentados resultados e alguns produtos das organizações. Com a finalização do projeto, a Rede continua existindo, com o objetivo de fortalecer a cultura local e democratizar o acesso à cultura.

PONTOS DE CULTURA 

Desde 2015, por meio de edital de seleção, 40 iniciativas culturais dos mais diversos segmentos artísticos da capital foram selecionados para receber premiação no valor de R$ 43.350,00 e participar de um programa de capacitação, formando a Rede São Luís de Pontos de Cultura. O projeto é uma das ações efetivas da Política Nacional de Cultura Viva, programa do Governo Federal executado pela Prefeitura de São Luís.

Ao todo, nove macrorregiões estão incluídas na Rede São Luís de Pontos de Cultura, englobando 20 bairros da capital. A Rede maranhense é uma das mais plurais do país, apresentando 14 diferentes segmentos culturais: teatro, dança, tambor de crioula, bumba meu boi, centro cultural, capoeira, cultura e educação, escola de samba, bloco tradicional, mídia livre, moda, Festa do Divino, música e ocupação cultural.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem