agencia

Notícias

Atualizado em 29/09/2017 às 15h37

Programa Peixe Solidário atende centenas de famílias carentes na Vila Portelinha

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Programa Peixe Solidário atende centenas de famílias carentes na Vila Portelinha

Em mais uma ação do programa "Peixe Solidário", a Prefeitura de São Luís entregou nesta sexta-feira (29) duas toneladas de peixes na Vila Portelinha, beneficiando famílias assistidas pelo Centro de Referência de Assistência Social (Cras) que atende a localidade. Somente esta semana foram entregues sete toneladas e meias de pescado. A ação é uma das políticas públicas inseridas no Plano Municipal de Segurança Alimentar (Plamsan), com o objetivo de combater a desnutrição e a pobreza extrema na capital maranhense, atendendo a determinação do prefeito Edivaldo.

Entre as espécies distribuídas estão o palombeta e Jaraqui, ambos considerados de alto valor nutricional. Executada por meio da Secretaria Municipal de Segurança Alimentar (Semsa), o 'Peixe Solidário' visa beneficiar famílias em situação de vulnerabilidade social, nos bairros da capital que apresentam índices elevados de insegurança alimentar e nutricional.

A ação integra o eixo emergencial do programa, com ações pontuais de combate à fome, por meio da distribuição de alimentos considerados importantes à nutrição das famílias beneficiadas pelo programa. A titular da Semsa, Fátima Ribeiro, analisa a distribuição do produto como uma ação de grande relevância social.

"Estamos cumprindo o dever constitucional de garantir a essas famílias o direito humano à alimentação adequada, através dos nossos equipamentos públicos de segurança alimentar criados para essa finalidade, como o 'Peixe Solidário e o Programa de Aquisição de Alimentos, por exemplo. Estamos vigilantes e marcando presença nos locais da cidade que vivenciam maior grau de insegurança alimentar", afirmou a secretária, que acompanhou a ação de entrega dos peixes na Vila Portelinha.

ÁREAS PRIORITÁRIAS

Ainda conforme a gestora, serão distribuídos até o final deste ano aproximadamente 100 toneladas de peixe. Na próxima segunda-feira (2), a ação estará nos bairros de Fátima e Coroadinho. Informa ainda que os locais atendidos pelo programa são selecionados conforme pesquisa realizada pela Semsa, que diagnosticou a situação de insegurança alimentar em São Luís e identificou as áreas com maiores indicadores desse problema.

Segundo a secretária, o índice de insegurança alimentar na capital, no início da gestão, beirava o patamar de 13% da população, conforme dados do IBGE. "Para revertermos essa realidade estamos implementando diversas ações por meio da Semsa e outros órgãos municipais relacionados à área, sempre priorizando bairros cuja população apresenta menor poder aquisitivo", frisou Fátima Ribeiro.

Do ano passado até a data atual, o 'Peixe Solidário' já distribuiu mais 220 toneladas do produto, beneficiando famílias de diversas comunidades da capital, entre estas estão o Anjo da Guarda, Coroadinho, Vila Fialho, Vila Natal, Bom Jesus, Coroadinho, Vila dos Nobres, Primavera, Vila Izabel, Vila Embratel, Liberdade, Vila Magril, Itapera, Cidade Operária, Sacavém, Alemanha, bairros do entorno da Praça da Bíblia e do Bequimão, entre outros.

É para famílias como a da dona de casa Alana Cristina Pinheiro, 27 anos, que a distribuição do alimento visa favorecer. Com três filhos pequenos, ela considera providencial a distribuição de peixes que, segundo ela, são muito apreciados por sua família. "É um grande benefício para todos nós recebermos esse alimento, em um momento de tanta crise batendo à porta de muitas famílias. Ter esses peixes em casa é a garantia de que teremos comida pelos próximos dias", disse ela.

 

 

 

 

Grávida de quase nove meses, a dona de casa Juliana de Cássia, 19 anos, também avalia positivamente a oferta do produto. "Vivemos tempos difíceis e sei que há muitas famílias passando fome em nosso bairro. Há dias que muitos se encontram sem nada na geladeira para oferecer aos filhos, por isso acho a doação desses alimentos muito importante", relatou ela.

 

 

 

 

 

                               

                                        Acesse aqui galeria de imagens desta reportagem