agencia

Notícias

Atualizado em 13/10/2017 às 16h13

Dia Mundial da Saúde Mental reflete sobre dignidade em mais uma edição do Ritmos da Vida

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Dia Mundial da Saúde Mental reflete sobre dignidade em mais uma edição do Ritmos da VidaA 9ª edição do projeto Ritmos da Vida aconteceu na última quarta-feira (11), em alusão ao Dia Mundial da Saúde Mental, celebrado no dia 10 de outubro. A programação ocorreu no Cine Teatro da Cidade, equipamento municipal de cultura e teve como tema "Dignidade na Saúde Mental: Primeiros Socorros de Saúde Mental e Psicológica para Todos". O projeto é realizado por meio de parceria entre a Prefeitura de São Luís e o Governo do Estado e visa um tratamento humanizado aos pacientes atendidos pelo Hospital Nina Rodrigues e pelo Centro de Atenção Psicossocial (CAPS Álcool e Drogas - AD e CAPS III), além de detentos do Sistema Prisional do Maranhão e das Unidades de Acolhimento Estadual (UAE) e Residências Terapêuticas da Secretaria de Estado da Saúde (SES).

O diretor do Cine Teatro da Cidade, André Lobão, explicou que a proposta visa expandir o acesso aos espaços culturais a pacientes de saúde mental e ajudar no processo de ressocialização. "Com a vivência cultural é possível promover a inclusão social para que, com esta possibilidade, seus quadros mudem e possam recuperar a qualidade de vida. A arte permite que isso aconteça e tem sido viabilizada por meio da parceria entre Prefeitura e Governo", disse André Lobão.

"Este mês fizemos o evento para celebrar o Dia Mundial da Saúde Mental, com a intenção de trazer o tema para discussão e como forma de alertar a todos sobre a necessidade da implementação de ações que visem não só o tratamento curativo dos transtornos mentais, mas do cuidado preventivo em saúde mental global, pensando em projetos como esse de tratamento humanizado", destacou o diretor do Hospital Nina Rodrigues, Ruy Cruz.

O diretor explicou também que os profissionais que atuam nos serviços de saúde mental e se baseiam nas práticas pelos saberes biopsicossociais e na reintegração social, acreditam que os sujeitos não podem ser definidos pelo diagnóstico que portam ou lhes foram atribuídos. "Nem rotulados por atos que infringem as normas sociais, sendo caracterizado pelo estigma da 'loucura'", frisou.

DATA

O Dia Mundial da Saúde Mental é celebrado anualmente pela Federação Mundial de Saúde Mental, que todos os anos escolhe um tema. Este ano, o evento refletiu sobre "Dignidade na Saúde Mental: Primeiros Socorros de Saúde Mental e Psicológica para Todos".

Para tanto, o projeto Ritmos da Vida destacou em sua programação poesia, canto e apresentação teatral com a companhia Pés de Fulô, banda Sesc Retratos e Canções e Instituto Pelotão Mirim do Bairro de Fátima, que participa de todas as edições do Ritmos da Vida com apresentação musical. Houve ainda entrega de certificados da oficina de culinária da Vovó Lourdes.

O presidente do Instituto Pelotão Mirim do Bairro de Fátima, Raisan Martins, destacou que o grupo desenvolve um trabalho com 42 crianças, adolescentes e jovens para trabalhar a disciplina, esporte, dança, informática e culinária. O Pelotão já atua há quatro anos e também acredita na mudança através da cultura e educação.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem