agencia

Notícias

Atualizado em 30/10/2017 às 16h54

Idosos do Centro de Saúde da Vila Embratel participam de atividades na Reserva do Itapiracó

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Idosos do Centro de Saúde da Vila Embratel participam de atividades na Reserva do ItapiracóMais de 60 idosos atendidos pelo Centro de Saúde da Vila Embratel e assistidos pelo Núcleo de Apoio da Saúde da Família (NASF) participaram, na manhã desta segunda-feira (30), de uma série de atividades físicas promovidas em alusão ao Outubro Rosa, campanha que promove o combate ao câncer de mama. Realizada pela Prefeitura de São Luís, via Secretaria Municipal de Saúde (Semus), a atividade integra o conjunto de ações do poder público municipal desenvolvidas com o objetivo de oferecer maior assistência aos idosos.

Os exercícios, realizados na área do Parque Ambiental da Reserva do Itapiracó, incluíram alongamento, caminhada e aula de zumba. "Eu cheguei a pesar 93kg e hoje estou com 74kg. Minha saúde melhorou muito. Eu tinha muitas dores no corpo, mas hoje me sinto um homem de 15 anos porque agora eu faço tudo", disse José Pedro Viana, 64 anos. Ações como essas são frequentemente realizadas pelo NASF e beneficiam cerca de 190 idosos do bairro Vila Embratel.

O secretário municipal de Saúde, Lula Fylho, explicou o investimento da Prefeitura em atividades como essa. "Esse tipo de atividade é fundamental para promover a qualidade de vida, a socialização e a interação entre a população da terceira idade. Essa é uma estratégia que complementa o trabalho diário do programa Saúde da Família, com excelentes resultados. É muito importante que as ações de saúde não sejam apenas de assistência médica, mas estejam vinculadas a atividades lúdicas e de prevenção", disse o secretário.

ATIVIDADES

Além de incentivar a prática de atividades físicas, a ação contribui para a melhoria da autoestima e favorece a socialização, estimulando-a através de atividades coletivas e do contato com diversos ambientes. "Essa é uma atividade muito oportuna por conta das melhorias que ela proporciona ao nosso condicionamento físico. Eu sentia muito cansaço e dores nas articulações por causa da bursite. Além melhorar o condicionamento físico, ajuda também na alimentação, porque a gente sente vontade de comer, dormir, pois você faz o exercício e se sente bem", contou José de Ribamar Ferreira, 66 anos.

A educadora física do NASF da Vila Embratel, Alcioneide Alves, apontou que as atividades contribuem para melhoria da qualidade de vida dos idosos. "Temos no grupo idosos hipertensos e diabéticos. Alguns deles, que tomavam até três remédios, hoje tomam apenas um. Outros idosos estavam com dificuldades de andar e agora já se movimentam melhor. A atividade física melhora a circulação sanguínea e contribui para a reduzir as dores no corpo, entre outros benefícios", contou.

Francilina Costa, 63 anos, ressalta os benefícios das ações. "Faço parte desse grupo há muito tempo. As pessoas precisam ver como esse trabalho tem funcionado muito bem e nos ajudado. Os profissionais são ótimos e nos motivam a fazer as atividades", contou.

Além de educador físico, o NASF conta com profissionais como assistente social, psicólogo, nutricionista, fisioterapeuta, terapeuta ocupacional e farmacêutico. A terapeuta ocupacional Jeane Cristina Freire, que acompanhou a ação na Reserva do Itapiracó, explicou que a atividade contribui com o trabalho desenvolvido pelos demais profissionais. "Trabalhamos em equipe para promover melhores condições de saúde a eles. Aqui, por exemplo, eles estão sendo estimulados cognitivamente e trabalhando a sociabilidade através da integração com o outro", frisou.

"Perdi 14kg desde que comecei a participar das atividades. Eu não me abaixava mais para pegar as coisas no chão e dormia muito mal. Hoje já movimento melhor o corpo e durmo muito bem", afirmou Paula Câmara, 57 anos.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem