agencia

Notícias

Atualizado em 10/11/2017 às 15h21

Estudantes da rede pública de ensino terão vale-livro para a FeliS

O vale-livro é uma ação do Governo do Estado por meio da Secretaria da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti)

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Cinco mil alunos da rede municipal serão beneficiados com o vale-livro

Estudantes de escolas da rede pública municipal da capital - Ensino Fundamental, Educação Infantil e Educação de Jovens e Adultos (EJA) – estarão na programação da 11ª Feira do Livro de São Luís (FeliS), que vai até o dia 19 de novembro, no Centro Histórico de São Luís (Praia Grande). Os alunos participarão de palestras, apresentações culturais, lançamentos de livros, exposições e demais atividades do evento e terão direito a um vale-livro no valor de R$ 30,00. 

O vale-livro é uma ação do Governo do Estado por meio da Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) e oportunizará aos estudantes da rede pública municipal e estadual de São Luís adquirir gratuitamente livros durante a 11ª FeliS. Serão beneficiados 10 mil alunos das redes estadual e municipal de ensino.  

O convênio que oficializou a destinação dos recursos para o vale-livro foi assinado entre a Secti e a Sociedade de Amigos das Bibliotecas do Maranhão (SAB/MA) na quinta-feira (9), no auditório do Colégio Militar Tiradentes (Vila Palmeira). Estiveram presentes o secretário adjunto da Secti, Pedro Igor Nascimento; a representante da SAB/MA, Rosa Maria Ferreira; o secretário municipal de Educação, Moacir Feitosa; o secretário estadual da Educação, Felipe Camarão e o deputado Bira do Pindaré, que destinou emenda parlamentar para o vale-livro; entre outras autoridades.

Gestores de escolas das redes municipal e estadual, além de representantes de todas as entidades parceiras na 11ª FeliS lotaram o auditório do Colégio Tiradentes, para acompanhar a solenidade de assinatura do convênio. O professor Moacir Feitosa, titular da Semed, falou da importância da Feira do Livro para a capital maranhense, que já faz parte do calendário da cidade.

"É um momento que marca a vida das pessoas e especialmente das crianças e adolescentes de nossas escolas que visitam os espaços da Feira. Além de despertar o interesse pela leitura, oportuniza o acesso também à cultura e expressões artísticas do nosso Estado", pontuou Moacir Feitosa.

O secretário Felipe Camarão disse que a realização da 11ª FeliS só foi possível graças à "união de esforços de muitos parceiros e à determinação do prefeito Edivaldo e do Governador Flávio Dino". Parabenizou a iniciativa do vale-livro e da importância do evento para os estudantes e toda a população. "A leitura liberta e promove o desenvolvimento da Educação", destacou Camarão.

FEIRA DO LIVRO

A patrona desta edição é Maria Firmina dos Reis, uma homenagem à escritora maranhense considerada a primeira romancista negra brasileira e que este ano completa 100 anos de falecimento. A escritora ganhou notoriedade por sua ousadia, originalidade e pioneirismo no cenário literário nacional destacando-se como contista, folclorista, poetisa, abolicionista, compositora e primeira romancista brasileira.

Ela abordou temas complexos para o contexto social em que viveu, subvertendo uma ordem imposta que segregava a mulher. Sua trajetória de vida transcende o próprio percurso histórico, configurando-se até hoje, uma personalidade literária que enaltece o gênero feminino.

O objetivo do evento é propiciar o maior acesso ao livro, estimular a formação de novos leitores e incentivar as cadeias produtivas em torno do livro e da mediação da leitura, com uma programação de atividades gratuitas para públicos de todas as faixas etárias, envolvendo a participação direta de escritores, ilustradores, mediadores da leitura e contadores de histórias, artistas, entre outros convidados.

A Feira é uma promoção da Prefeitura de São Luís e do Governo do Estado do Maranhão, por meio das secretarias municipais de Cultura (Secult) e de Educação (Semed), e estaduais de Cultura e Turismo (Sectur) e da Educação (Seduc), tendo como correalizador o Serviço Social do Comércio (Sesc), patrocínio da Vale e Potiguar e apoio da Academia Ludovicense de Letras (ALL), Academia Maranhense de Letras (AML), Associação dos Escritores Independentes (Amei), Associação dos Livreiros do Estado do Maranhão (Alem), Universidade Estadual do Maranhão (Uema) e Universidade Federal do Maranhão (UFMA).

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem