agencia

Notícias

Atualizado em 14/11/2017 às 15h46

Prefeituras de São Luís e cidade italiana de Tramonti mantêm intercâmbio sobre gestão de resíduos

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Prefeito Edivaldo e secretários municipais trocaram informações com cidade italiana de Tramonti sobre gestão de resíduos sólidos Como parte do acordo institucional de cidades-irmãs celebrado entre São Luís e a cidade de Tramonti, na Itália, experimentos e projetos de sucesso desenvolvidos pelo município de São Luís e a cidade italiana na área de gestão de resíduos sólidos foram apresentados, nesta terça-feira (14) durante videoconferência transmitida pelo gestor daquela cidade, Antonio Giordano, ao prefeito Edivaldo, que estava acompanhado do vice-prefeito Julio Pinheiro e parte dos secretários municipais de áreas afins. Na ocasião o prefeito Edivaldo falou do trabalho da Prefeitura nessa área e conheceu mais a expertise italiana no setor de limpeza urbana e coleta seletiva de resíduos, para implementar um projeto piloto similar na capital maranhense. O engenheiro ambiental sanitarista, Francesco Cerrato, representante da cidade italiana e que está em São Luís, acompanhou a transmissão.

O prefeito Edivaldo destacou a importância do intercâmbio em todas as áreas com a cidade italiana de Tramonti, principalmente no setor de limpeza urbana, cujo modelo adotado no município é reconhecido e premiado na Itália. "Quando assinamos o acordo de cidades-irmãs entre São Luís e Tramonti já tínhamos previsto o desenvolvimento de intercâmbio de experiências em diversos setores, mas que o nosso foco seria a gestão de resíduos sólidos, pois a cidade tem um reconhecido trabalho realizado na área, com expertise replicada por outras cidades europeias. As duas cidades têm muito em comum, como a vocação para o turismo histórico, os azulejos, o artesanato e a grande vontade de dar o tratamento e a destinação adequados aos seus resíduos. Por isso, os projetos e experimentos repassados aqui serão de grande relevância para a nossa gestão", afirmou o prefeito Edivaldo.

Edivaldo ressaltou ainda que a Prefeitura vai continuar as conversações junto à cidade de Tramonti, com o objetivo de desenvolver em São Luís um projeto piloto com base no trabalho executado no município italiano. A ideia é que seja inicialmente executado na área do Centro Histórico da capital. "Temos grande interesse e trabalhamos muito para tornar nossa cidade cada vez mais limpa e ambientalmente sustentável", frisou Edivaldo.

O chefe do executivo municipal destacou entre as ações desenvolvidas com esse propósito a desativação do Aterro da Ribeira, há cerca de dois anos e meio, e a inauguração de um novo modelo de aterro sanitário, feito pela Central de Gerenciamento Ambiental, construído na cidade de Rosário, totalmente em conformidade com as normas técnicas e ambientais que regem o setor. É para lá que é destinado agora todo o resíduo coletado na capital, cerca de 980 toneladas por dia.

Edivaldo pontuou ainda a criação de sete Ecopontos em pleno funcionamento na cidade. Os Ecopontos são estações fixas de recebimento de material reciclável, criadas para atender os geradores e transportadores de pequena quantidade de resíduos, com volumes inferiores a 2m³, transportados por veículos como pick-up, carrinhos de mão ou carroças. Os condutores de veículos de tração animal são os grandes usuários destas unidades, pois têm como principal atividade o transporte de resíduos.

AÇÕES

O vice-prefeito Julio Pinheiro também destacou as ações executadas pela gestão na área. "A Prefeitura tem empreendido esforços significativos para elevar a cidade a patamares cada vez melhores no setor de limpeza urbana e reciclagem seletiva de resíduos. Assim, temos avançamos bastante na área, com ações e projetos pontuais com resultados relevantes para o meio ambiente e bem-estar da população", observou Julio Pinheiro, durante a videoconferência, da qual também participaram as secretárias Ana Paula Rodrigues (Relações Institucionais), Maluda Fialho (Meio Ambiente), Tati Lima (Informação e Tecnologia), Socorro Araújo (Turismo); a presidente do Comitê Gestor de Limpeza Urbana de São Luís, Carolina Estrela; e o presidente da Fundação Municipal de Patrimônio Histórico, Aquiles Andrade.

"O relacionamento institucional com a cidade italiana de Tramonti já nos rende frutos. Demos um passo importante aqui, para realizamos projetos na área de gestão de resíduos sólidos e muitos ainda acontecerão em outros setores da esfera pública. Sem dúvida, as duas cidades-irmãs terão muitas experiências a trocar e muitos frutos a colher com essa parceria", concluiu a secretária municipal de Relações Institucionais, Ana Paula Rodrigues.

Na vídeoconferência, o prefeito de Tramonti, Antonio Giordano, enalteceu o trabalho realizado em São Luís e se dispôs em fazer toda a transferência de informações e técnicas que foram adotadas para implementar o modelo de gestão de resíduos sólidos hoje executado na cidade que administra.

O modelo contempla ações de entrega voluntária de resíduos passiveis de reciclagem, com o pleno envolvimento da comunidade. O projeto tem um controle permanente das entregas de material reciclável feito pela população, utilizando um cadastro no qual estão inscritos todos os cidadãos voluntários. O controle é feito por meio de fiscalizações e um trabalho permanente de conscientização junto aos cidadãos locais, que assumem responsabilidades com a limpeza da sua cidade.

Também foi estipulada na cidade a entrega seletiva de materiais recicláveis para cada dia específico da semana, proporcionando mais controle aos resíduos coletados.
A cidade de Tromonti também estabeleceu isenção fiscal aos cidadãos que entregam regularmente resíduos recicláveis. É uma espécie de moeda verde como compensação ou bonificação a quem ajuda a Prefeitura a gastar menos com a destinação final de resíduos e a limpeza urbana. As ações implementadas fizeram com que a cidade elevasse de 7% para 87% a coleta seletiva de resíduo.

RECORTE

"É um modelo que atende às peculiaridades e necessidades daquela cidade. A nossa proposta de intercâmbio de experiência nessa área com a cidade de Tramonti não é replicar de forma cartesiana o que é feito lá, mas fazer um recorte com adaptações para a realidade de São Luís. Tudo o que for possível utilizar vamos fazer para replicar algo que caiba dentro das nossas peculiaridades locais", observou a presidente do Comitê Gestor de Limpeza Urbana de São Luís, Carolina Estrela.

Segundo a gestora, dados estatísticos atuais apontam que a limpeza urbana é a maior despesa que as prefeituras brasileiras têm, atualmente, e que são custeadas com recursos próprios, como prevê a lei. "A elevação das despesas na área de limpeza urbana foi ocasionada por muitos fatores, entres eles o crescimento das cidades, o aumento populacional e do consumo, portanto, é cada vez mais premente que adotemos ações vigorosas para reduzir esse impacto negativo tanto nas contas públicas como no meio ambiente", enfatizou Carolina Estrela.

O representante da Prefeitura de Tramonti, o engenheiro ambiental sanitarista Francesco Cerrato, afirmou que a parceria entre as duas cidades renderá resultados positivos para ambos os municípios. "Estamos muito satisfeitos com essa parceria de intercâmbio celebrada com São Luís. A troca de experiências vai possibilitar o desenvolvimento de um trabalho similar ao que já desenvolvemos com sucesso em Tramonti. Dessa forma queremos nos beneficiar mutuamente com ações positivas que cada uma das cidades tem para apresentar", disse Cerrato.

SAIBA MAIS 

A Prefeitura de São Luís e a cidade italiana de Tramonti firmaram o Acordo de Cooperação Internacional Cidades-Irmãs, no ano passado. O objetivo é criar intercâmbio turístico e econômico e o desenvolvimento de experiências de gestão em diversos setores.

 

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem