agencia

Notícias

Atualizado em 04/12/2017 às 17h35

Prefeitura entrega à população Ecoponto Cidade Operária, o oitavo em funcionamento em São Luís

O projeto de criação dos Ecopontos, uma iniciativa da gestão do prefeito Edivaldo, foi desenvolvido para atender os geradores e transportadores de pequena quantidade de resíduos

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Crianças conhecem estrutura do Ecoponto Cidade Operária durante abertura do espaçoA Prefeitura de São Luís entregou, nesta segunda-feira (4), o Ecoponto Cidade Operária. Localizado na Avenida Este 203, próximo do Campo do Real, este é o oitavo equipamento do tipo entregue pela Prefeitura de São Luís à população. O bairro, que já é atendido pelo Ecoponto Jardim América, agora tem um espaço próprio para o descarte de material reciclável, restos de construção civil e capina. Na ocasião, crianças atendidas por um projeto de educação ambiental do bairro participaram de um plantio de mudas de árvores.

A presidente do Comitê Gestor de Limpeza Urbana, Carolina Moraes Estrela, destaca que a entrega do Ecoponto Cidade Operária faz parte das ações de fortalecimento das políticas públicas na região colocadas em prática na gestão do prefeito Edivaldo. "A área já tem o Ecoponto Jardim América, que recebe uma grande demanda diária de resíduos sólidos descartados. Agora, parte desta demanda vai ser concentrada no Ecoponto Cidade Operária. Para 2018, planejamos o Ecoponto Cidade Olímpica. Em função do grande contingente populacional, a região gera grande quantidade de resíduos sólidos descartados irregularmente. Com os Ecopontos vamos melhorar a limpeza urbana na área", afirma Carolina Moraes Estrela.

Desde o início das obras, a comunidade da Cidade Operária começou a ser mobilizada por meio de reuniões para apresentar o projeto dos Ecopontos, informar sobre sua finalidade, o porquê da escolha da área entre outras informações. Também foram feitas ações porta a porta em parceria com entidades do bairro.

LIMPEZA

Durante a abertura do espaço, as crianças receberam diversas informações sobre o sistema de limpeza urbana, reciclagem, coleta seletiva e sustentabilidade. Eles também conheceram as instalações e o funcionamento do Ecoponto. "Eu acho o Ecoponto importante porque evita o desperdício de material que pode ser reciclado, como as garrafas de plástico e o local também ajuda a proteger o meio ambiente", disse Caíque Martins, 9 anos.

Após a visita guiada pelo Ecoponto, as crianças participaram de uma ação de plantio de mudas no entorno do equipamento. Entre as espécies plantadas estavam ipês e pau-brasil. Antes do plantio, as crianças aprenderam como tratar o solo, como regar as mudas, que nutrientes são necessários para o desenvolvimento de uma árvore frondosa e a importância de se arborizar a cidade, que ganha mais áreas com sombras, o solo fica mais protegido da erosão e animais como pássaros têm mais árvores onde se abrigar e fazer seus ninhos. Durante a atividade as crianças ficaram muito animadas e quiseram participar de todo o processo do plantio.

ECOPONTO CIDADE OPERÁRIA

A estrutura do Ecoponto Cidade Operária segue o modelo dos demais já em funcionamento. Cada Ecoponto conta com instalações sanitárias, estacionamento, setores de recebimento e acondicionamento temporário dos materiais e área de manobra de equipamentos e veículos, além da parte administrativa. O espaço conta ainda com quatro baias de alvenaria cobertas e sinalizadas, para a deposição do material coletado. As placas de identificação seguem os padrões definidos de coleta seletiva: amarelo para metal, azul para papel, vermelho para plástico e verde para vidro.

O projeto de criação dos Ecopontos foi uma determinação do prefeito Edivaldo e foi desenvolvido para atender os geradores e transportadores de pequena quantidade de resíduos, com volumes inferiores a 2m³, transportados por veículos como pick-up, carrinhos de mão ou carroças. Os condutores de veículos de tração animal são os grandes usuários destas unidades, pois têm como principal atividade o transporte de resíduos.

Na medida em que oferecem alternativas ao descarte irregular, esses equipamentos também contribuem para a diminuição dos criadouros do mosquito Aaedes aegypti e, por consequência, das doenças causadas pelo inseto, como o zika vírus, chikungunya e a dengue.

SAIBA MAIS

Onde já tem Ecopontos?
- Ecoponto da Avenida dos Africanos
Avenida dos Africanos, s/nº, Bairro de Fátima, entrada do Parque Amazonas;
- Ecoponto do Angelim
Rua 27, s/nº (antes do Makro, próximo ao Restaurante Chico Noca);
- Ecoponto do Bequimão
Avenida 1, s/nº, Bequimão;
- EcopontoTuru
Travessa G, s/nº, Habitacional Turu;
- Ecoponto Jardim América
Avenida 03, s/nº, Jardim América (Ao lado da União de Moradores)
- Ecoponto Jardim Renascença
Rua Netuno, próximo à Paróquia de São Paulo Apóstolo
-Ecoponto Residencial Esperança
Rua Doutor Ribeiro, s/nº, Residencial Esperança
- Ecoponto Cidade Operária
Avenida Este 203, s/nº, próximo ao Campo do Real

Que materiais são recebidos nos Ecopontos?
ELETRÔNICOS: televisão, monitores, celular, impressoras, mouses, teclados, etc – até três unidades
ENTULHO: resíduos de construção civil, como tijolos, telhas, gessos etc – até 2m³ (volume de uma caixa d'água de 2 mil litros)
MADEIRAS: até 2m³ (volume de uma caixa d'água de 2 mil litros)
ÓLEO DE COZINHA: até 5 litros
PNEUS: até 4 unidades
PODAS DE ÁRVORE E RESTO DE CAPINA: até 2m³ (volume de uma caixa d'água de 2 mil litros)
RECICLÁVEIS: plástico, papel, isopor, metais, vidros, etc (até 300 litros – 3 sacos grandes)
VOLUMOSOS: móveis, sofás, colchão etc (até dois volumes)

Que materiais os Ecopontos não recebem?
Lixo doméstico
Animais mortos
Resíduos hospitalares
Resíduos perigosos/contaminados: pilhas, baterias, lâmpadas, cartuchos/tonner etc

Qual o horário de funcionamento dos Ecopontos?
Segunda-feira à Sábado, das 7h às 19h

Informações:
Central de Atendimento do Comitê Gestor de Limpeza Urbana: 0800 098 1636.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem