agencia

Notícias

Atualizado em 07/12/2017 às 17h44

Prefeitura promove Feira de Oportunidades e incentiva autonomia financeira feminina

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Mulheres expõem produtos artesanais durante a Feira de OportunidadesComo forma de contribuir para o processo de autonomia das mulheres de maneira independente e sustentável, a Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas) promoveu a "Feira de Oportunidades: Mulheres Empreendendo e Construindo um Novo Caminho". O evento ocorreu na quinta-feira (7), no Centro de Trabalho e Cidadania - Casa Brasil, no bairro Anjo da Guarda e contou com o apoio da secretaria Municipal de Planejamento e Desenvolvimento (Seplan) por meio da Secretaria Adjunta de Desenvolvimento Sustentável (Sades) e parceria do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

A secretária adjunta de Gestão da Semcas, Nazareth Garcês, ressaltou o empenho do prefeito Edivaldo em trabalhar esse tipo de desenvolvimento econômico. "Cada vez mais, as mulheres vencem barreiras impostas pelo preconceito, pelo mercado, pela economia e tantas outras. O que nós buscamos com esta feira é exatamente oportunizar às mulheres acompanhadas pelas unidades socioassitenciais novos conhecimentos e oportunidades de geração de emprego e renda", explicou a adjunta.

A secretária adjunta de Desenvolvimento Sustentável da Seplan, Cáritas Ribeiro, fez uma avaliação sobre o evento. "Ficamos muito satisfeitos com o resultado desta ação, percebemos uma resposta positiva dessas mulheres, que estão interessadas em buscar informações sobre empreendedorismo para  desenvolver melhor seus negócios. O Espaço do Empreendedor, montado na Casa Brasil pela Seplan, estará sempre a disposição", disse.

O caminho do negócio próprio é uma das alternativas para aumentar o rendimento ou até mesmo tornar a atividade a principal fonte de renda. Por isso, durante a "Feira de Oportunidades: Mulheres Empreendendo e Construindo um Novo Caminho" foram ministradas palestras sobre o empreendedorismo feminino, formas de microcrédito, geração de renda e como conciliar tempo e habilidades. Na área externa do Centro de Trabalho e Cidadania houve uma exposição de produtos com a participação de empresas que trabalham no ramo de vendas diretas pelo sistema porta a porta. 

PÚBLICO

O principal público-alvo da feira foram cerca de 60 mulheres acompanhadas pelos Centros de Referência e Assistência Social (Cras) dos bairros Villa Nova e Anjo da Guarda, na área Itaqui-Bacanga; e de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) também da área Itaqui-Bacanga.

Para Ana Cristina Moraes, assistida pelo Cras Anjo da Guarda, que é chefe de família e encontrou na costura um complemento para sua renda, o evento é uma oportunidade de ampliar e solidificar seu pequeno negócio. "Eu quero saber quais são os caminhos para melhorar o que já faço, como profissionalizar e oficializar minha costura", afirmou.

Após a Feira de Oportunidades, a perspectiva é criar com os participantes grupos menores, a partir da cadeia produtiva escolhida, para serem acompanhados sistematicamente pela coordenação de Inclusão Sócio Produtiva da Semcas.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem