agencia

Notícias

Sábado, 16/12/2017 - 09h14

Prefeitura combate insegurança alimentar com programas Peixe Solidário e de Aquisição de Alimentos

Com o pescado, Prefeitura de São Luís beneficiou somente este ano famílias de mais de 40 bairros da capital ; ação se soma ao Programa de Aquisição de Alimentos e atende a famílias cadastradas pelos Cras

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

A aposentada Maria da Graça Araujo, 60 anos, foi uma das que receberam o peixe nesta segunda-feira (11)Com programas sociais de distribuição de alimentos, a Prefeitura de São Luís tem investido em ações de combate à insegurança alimentar. Executadas pela Secretaria Municipal de Segurança Alimentar (Semsa), as ações de programas como o Peixe Solidário e o de Aquisição de Alimentos (PAA) visam o cumprimento da Lei nº 11.346, que criou o Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional e visa assegurar o direito humano à alimentação adequada. Com o programa Peixe Solidário, por exemplo, mais de 100 toneladas de peixe já foram distribuídas em 2017.

A ação da Prefeitura contribui para o combate à fome e desnutrição de famílias e indivíduos, especialmente daqueles que se encontram em situação de vulnerabilidade social ou em estado de insegurança alimentar e nutricional. O objetivo é promover a melhoria dos padrões de saúde e qualidade de vida, através da distribuição gratuita de alimentos que auxiliam no combate às carências nutricionais da população.

Com a distribuição do peixe, a Prefeitura de São Luís já beneficiou milhares de famílias de mais de 40 bairros da capital. Já foram contemplados bairros como Vila Nova, Fumacê, Gapara, Sá Viana, Jambeiro, Residencial Paraíso, João de Deus, São Raimundo, Vila Cascavel, Anil, Cidade Operária, Liberdade, Cidade Olímpica, Vila Luizão, Coroadinho, Centro, Vicente Fialho, Vila Cruzado, Recanto Fialho, Bequimão, Caratatiua, Bairro de Fátima, Bom Jesus, Turu, Vicente Fialho, Santa Clara, São Francisco, Vila Isabel, São Bernardo, Bacanga, Ipase de Baixo, Pedrinhas, Tibiri, Coroadinho, entre outros.

Na última semana famílias cadastradas pelos Centros de Referência da Assistência Social (Cras) de bairros como Parque Nice Lobão, Fé em Deus, Gancharia e Alto da Vitória, entre outros, foram beneficiados com a distribuição de peixes. A secretária de Segurança Alimentar, Fatima Ribeiro, explica que o roteiro de distribuição do Peixe Solidário considera índices levantados através do trabalho de monitoramento dos dados socioeconômicos da cidade, realizado em parceria com a Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas).

Fatima Ribeiro enfatiza o esforço da gestão municipal para garantir acesso à alimentação adequada. "O programa Peixe Solidário soma-se a outras iniciativas promovidas pela gestão do prefeito Edivaldo, como o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), para combate à fome. Além de assegurar o cumprimento da lei, contribuímos para a melhoria da qualidade de vida de milhares de famílias ludovicenses", diz a titular da Semsa.

"Eu acho que esse é um ótimo programa, pois às vezes a gente não tem condição de comprar o alimento e o peixe é um alimento saudável para alimentar os nossos filhos e netos", disse a aposentada Maria da Graça Araujo, 60 anos.

A estudante Érica Cristina, 15 anos, levou o pescado para a família

A estudante Érica Cristina, 15 anos, concorda. "Já é a segunda vez que somos beneficiados com o peixe desse programa. Lá em casa moram sete pessoas, então é muito bom porque a gente economiza", contou.

PROGRAMA DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS

O Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) é outra iniciativa implantada pelo prefeito Edivaldo que fortalece as ações de combate à insegurança alimentar em São Luís, além de estimular a produção da agricultura familiar. As cestas do programa são formadas por mais de trinta gêneros alimentícios como frutas, verduras e hortaliças. São produtos hortifrutis da agricultura familiar das regiões de Matinha, Cinturão Verde e Tajipuru.

Com as ações do programa, a Prefietura já atendeu milhares de familias com a distribuição de 520 toneladas de alimento, de 2015 até agora. O PAA conta com a parceria da Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas), que identifica os beneficiários; e do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), que destina os recursos.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem