agencia

Notícias

Sexta-feira, 19/01/2018 - 17h09

Prefeitura participa da inauguração do Museu do Reggae do Maranhão

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Vice-prefeito Julio Pinheiro representou o prefeito Edivaldo na abertura do Museu do ReggaeA história do reggae, gênero musical que faz parte da cultura maranhense, vai ser preservada e contada por meio do Museu do Reggae do Maranhão, inaugurado na noite desta quinta-feira (18), pelo governador Flávio Dino. O vice-prefeito Julio Pinheiro representou o prefeito Edivaldo na entrega do museu, que também foi prestigiada por políticos, o público que aprecia o ritmo e por pessoas ligadas ao movimento de preservação da cultura regueira maranhense.

O governador falou sobre a importância do museu, como parte de uma luta social, de reconhecimento e valorização cultural. "É mais um compromisso do nosso governo com a luta pela igualdade racial. O mundo para ser justo tem que buscar a igualdade", frisou o governador, no entendimento das origens da cultura regueira entre as populações negras.

"A entrega do museu ao povo de São Luís é um reconhecimento do governador ao gênero jamaicano, que conquistou os maranhenses e já faz parte da história cultural do Maranhão. O projeto do museu fortalece o título de São Luís de capital brasileira do reggae", destacou o vice-prefeito.

Para o diretor do museu, Ademar Danilo, o espaço é um sonho realizado pelo movimento de defesa do reggae no Maranhão, que está ligado à luta contra o preconceito racial. "Além das relíquias, da biblioteca, o museu terá a história do ritmo que transformou o Maranhão na Jamaica Brasileira. O sentimento é de gratidão em ver o movimento do reggae, que sempre foi perseguido, estar celebrando uma vitória contra o preconceito e a discriminação", disse o diretor que também é DJ.

O museu fica localizado na Rua Estrela, na Praia Grande, Centro Histórico de São Luís e é aberto, gratuitamente, ao público, de terça a domingo, de 10h às 20h. É o segundo museu em todo o mundo, sendo o primeiro localizado na Jamaica, país de origem do ritmo musical.

No museu de São Luís, o público poderá conhecer história de artistas e de clubes de reggae, peças de moda regueira, relíquias de bandas e músicos, painéis, discos de vinil, vídeos e fotografias que contam a história do reggae na Jamaica e no Maranhão, onde tem forte disseminação. O público também poderá ter contato com as tradicionais radiolas de reggae, instrumentos característicos do Maranhão, responsáveis pela disseminação do ritmo no estado.

Na festa de inauguração, com muito reggae da radiola FM Natty Naifson, que dominou a noite no Centro Histórico, houve apresentações dos DJs Ademar Danilo, Maestro Jaílder, Carlinhos Tijolada, e shows com Célia Sampaio, Oberdan Oliveira, Tadeu de Obatalá, Mano Borges, entre outros artistas.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem