agencia

Notícias

Sábado, 24/02/2018 - 08h22

Prefeitura amplia atendimento a crianças com deficiência com entrega do Centro-Dia Infantil

O equipamento, entregue pelo prefeito Edivaldo, tem como público prioritário crianças com microcefalia e autismo; a proposta do espaço é oferecer atividades terapêuticas para trabalhar o fortalecimento dos vínculos entre crianças e suas famílias

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

 Servidores do Centro-Dia Infantil estão trabalhando na triagerm das famílias que receberão atendimento

Ao entregar para a população o Centro-Dia Infantil - Serviço Especializado da Assistência Social para Pessoas com Deficiência, a gestão do prefeito Edivaldo avança na oferta de serviço especializado na área da Assistência Social para crianças com deficiência e suas famílias. O público-alvo do serviço são crianças com microcefalia, autimos e outras deficiências. Nas primeiras semanas de atividades do centro, localizado na Cidade Operária, teve início o trabalho de triagem das famílias que serão inicialmente beneficiadas pelo serviço. A Prefeitura de São Luís é um dos primeiros municípios do país a desenvolver este tipo de atendimento específico, servindo, inclusive, de referência nacional nessa modalidade de assistência.

"Entregamos mais um equipamento público de grande alcance social em benefício da nossa população, ampliando os serviços deste Centro para o público infantil. A ação se configura como uma das mais importantes ações de inclusão social e de fortalecimento de vínculos familiares da nossa gestão, pois sabemos o quão prioritário é garantir a essas crianças e suas famílias a proteção social especial que necessitam", disse o prefeito durante a inauguração do Centro realizada na última segunda-feira (19).  

O Centro-Dia Infantil atende crianças de 0 a 6 anos, prestando assistência prioritária aos pequeninos nascidos com microcefalia, autismo e outras deficiências. O equipamento social é fruto de parceria entre a Prefeitura de São Luís, Governo Federal, Governo do Estado e o Instituto Pobres Servos da Divina Providência, que mantém o Centro Educacional e Social São José Operário, onde funcionam o Centro-Dia e o Centro-Dia Infantil, na Cidade Operária.

O serviço trabalha na perspectiva de ampliar a rede de cuidados, atendimentos especializados e organizar ofertas próprias, com vistas, a acessibilidade, inclusão e participação social. É também, um espaço de referência de descanso nos intervalos entre atendimentos, importante para as famílias que moram distante e frequentam distintos serviços, durante o dia.

A proposta do centro é, com atividades lúdicas, rodas de conversas e oficinas terapêuticas, trabalhar o fortalecimento dos vínculos entre a criança e a família. Para melhor definir os serviços que serão oferecidos, o centro está realizando uma triagem. A prioridade é atender crianças com microcefalia, mas a proposta é estender os serviços para outras deficiências como o autismo, por exemplo.

"Ao lado das famílias, estamos imbuídos nesse desafio conjunto de compartilhamento dos cuidados, ofertando serviços que lhes possibilitem aprender a cuidar ainda melhor de seus filhos. Lidar com uma deficiência requer um aprendizado específico e o poder público, com ações como essa, se mostra interessado em contribuir", reforça a titular da secretária municipal da Criança e Assistência Social (Semcas), Andreia Lauande.

Após a triagem, a proposta do centro é elaborar o planejamento de atividades que serão desenvolvidas. O serviço inclui a articulação com a Saúde e a Educação, a fim de contribuir para que as crianças possam ter acesso à escola e aos serviços de saúde. A equipe é formada por profissionais como assistente social, terapeuta ocupacional e psicólogo, além de cuidadores e auxiliares administrativos.

"A família é muito importante no processo de desenvolvimento da criança e esse é um serviço fundamental para o fortalecimento desse vínculo. Trabalharemos com pessoas em situação de vulnerabilidade e, antes de darmos início a esse atendimento, precisamos compreender a realidade de cada família, a fim de desenvolver um trabalho de acompanhamento que possa atender às suas necessidades", explica a assistente social Maiany da Silva, coordenadora do Centro-Dia Infantil.

O Centro-Dia Infantil conta com salas de múltiplas atividades, lactário, berçário, banheiros, sala de TV, sala de escuta e salas de apoio administrativo. A estrutura do espaço foi planejada para beneficiar famílias como a da dona de casa Edilene Machado, 28 anos. "Estou sempre em busca de serviços que possam ajudar a minha filha. Esse parece ser um serviço que vai ajudar muitas famílias", disse a mãe de Ana Paula, que tem autismo.

A terapeuta ocupacional Claudiane Habibe, destaca que os serviços podem beneficiar as crianças e suas famílias. "As atividades serão realizadas tanto com os pais como com as crianças. Estamos no processo de conhecer a situação dessas famílias, considerando que cada uma vive uma realidade diferente, a fim de elaborar nosso plano de atividades", ressalta a profissional.

CAPACITAÇÃO

A fim de manter os profissionais sempre aptos para atender as crianças e as famílias, o Centro-Dia realizará capacitações de forma continuada. Na última quarta-feira (21), os profissionais participaram de uma formação com representante da Defensoria Pública do Estado do Maranhão (DPE/MA) acerca da Política da Pessoa com Deficiência. "As capacitações são importantes para que possamos atender as famílias da melhor forma possível", concluiu a coordenadora Maiany.

SAIBA MAIS

As atividades no Centro-Dia Infantil resultam da expansão das atividades do Centro-Dia, que, há quase quatro anos, presta serviços especializados a pessoas com deficiência intelectual e física na faixa etária de 18 a 59 anos. O espaço, administrado pela Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social, promove atividades educativas, de lazer, culturais e de capacitação.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem