agencia

Notícias

Quinta-feira, 08/03/2018 - 18h30

Prefeitura de São Luís capacita professores da rede municipal para a educação inclusiva

Palestra teve o tema 'A importância da qualificação profissional para a qualidade do ensino na perspectiva inclusiva' e ocorreu nesta quinta (8)

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

A capacitação soma na compreensão e conhecimento para melhor lidar com os alunos especiais Professores da Educação Infantil e Ensino Fundamental do município participaram de palestra com foco na Educação Inclusiva, promovida pela Prefeitura de São Luís. O evento teve como tema 'A importância da qualificação profissional para a qualidade do ensino na perspectiva inclusiva', ministrada pela professora doutora Telma Chanini, da Universidade Federal do Maranhão. A palestra, realizada nesta quinta-feira (8), Dia Internacional da Mulher, no auditório da Faculdade Pitagóras, Turu, marca a abertura do programa de capacitação da rede municipal de ensino, que inicia na próxima semana.

"A formação do professor é um dos principais pontos da política educacional da gestão do prefeito Edivaldo e tem como pilar a qualificação para a inclusão escolar. Com essas iniciativas, a Prefeitura fortalece e intensifica esta política na rede do município", avalia o secretário municipal de Educação (Semed), Moacir Feitosa. A rede de ensino possui aproximadamente dois mil alunos com alguma deficiência, destes, cerca de 400 com autismo, segundo estatísticas da Semed.

A abertura da palestra foi marcada por declamação de poema e apresentação de vídeo com mensagem de empoderamento feminino pelo Dia Internacional da Mulher. A palestrante Telma Chanini abriu a fala desejando às presentes "que esse momento de formação seja bastante proveitoso para que possamos expandir o conhecimento e ter uma sociedade verdadeiramente inclusiva".

"A política inclusiva da rede municipal de ensino está avançando e se ampliando com a adequação de unidades, formação dos educadores e todos os esforços reunidos para que a inclusão contemple todo o segmento", pontua a superintendente da Área de Educação Especial da Semed, Dalvina Amorim Ayres. A capital possui 42 escolas contempladas com programas de acessibilidade do Ministério da Educação (MEC).

A professora Maria José Costa, 45 anos, da Unidade de Educação Básica (U.E.B.) Henrique de La Roque Almeida-Anexo, no bairro Vila Embratel, destacou a importância para os educadores da rede. "Nós, que trabalhamos com a Educação Especial, precisamos nos capacitar sempre, pois temos um grande desafio e esse conhecimento e habilidade que será repassado aqui e no curso será decisivo para que façamos um trabalho mais qualificado", destacou.Professora Helena Maria Sodré Rodrigues, da U.E.B. Governador Leonel Brizola, Vila Luizão

A capacitação soma na compreensão e conhecimento para melhor lidar com os alunos especiais e fortalece a promoção de uma educação cada vez mais inclusiva, destaca a professora Helena Maria Sodré Rodrigues, da U.E.B. Governador Leonel Brizola, Vila Luizão. "Temos uma grande demanda de alunos com alguma deficiência e precisamos estar adequadamente treinados e capacitados para exercer essa missão de educar e incluir. Nessa perspectiva o curso e a palestra são muito importantes", reforça. Presentes ao evento, a secretária adjunta de Ensino da Semed, Roseane Lopes; a coordenadora dos cursos da secretaria, Teresa Pinho; e gestores.

INCLUSÃO E EDUCAÇÃO

A Semed possui sete cursos de capacitação para professores oferecidos ao longo do ano, com temas da atualidade, aulas teóricas e práticas e com uso da tecnologia inovadora de plataforma de ensino, flexibilizando o aprendizado ao educar. A capacitação Educação Especial na Perspectiva Inclusiva tem carga horária de 200 horas, com aulas semipresenciais até o mês de dezembro.

"É um curso intensivo que aborda todos os tipos de deficiência e para qual houve bastante procura com todas as vagas preenchidas", ressalta a superintendente da Área de Educação Especial da Semed, Dalvina Amorim Ayres. A lista de cursos inclui ainda braile, libras, robótica, autismo e altas habilidades.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem