agencia

Notícias

Quinta-feira, 08/03/2018 - 18h46

Biblioteca Municipal celebra Dia Internacional da Mulher com roda de conversa

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Roda de conversa abordou o combate à violência contra a mulherUm dia para celebrar o ser mulher e refletir sobre o papel e os direitos que lhes são pertinentes. Neste 8 de março, o Dia Internacional da Mulher, a Biblioteca Municipal José Sarney realizou a roda de conversa "Violência contra a mulher", com advogada Aulinda Mesquita Lima, às 9h, na Associação Carente São Benedito do Bairro de Fátima, na Rua Paulo Frontin, nº 17. A atividade faz parte da programação do equipamento de cultura da Prefeitura de São Luís pela Semana da Mulher, que conta com diversas atividades e encerra no sábado (10).

Além da Biblioteca Municipal, também realizam a programação o Conselho Comunitário pela Paz - Pacto Pelo Paz, Centro de Referência de Assistência Social do Bairro de Fátima, Paróquia de Nossa Senhora de Fátima e a Associação Carente São Benedito.

A roda de conversa abordou a legislação que garante os direitos da mulher, como direito sobre o corpo, sobre o que veste, e refutou justificativas para a violência contra a mulher em espaços como mídia, trabalho e família. Também foram dadas informações sobre o funcionamento da Delegacia Especial da Mulher.

"As principais formas de violência contra a mulher são lesão corporal e ameaças. As mulheres maranhenses estão tomando coragem e denunciando mais. É preciso lembrar que a maioria dos agressores não têm histórico de violência. Então, hoje é um dia merecido. Precisamos desse dia para ficar mais bonitas e para nos conscientizar que os nossos direitos e vontades precisam ser respeitados", destacou a advogada Aulinda Mesquita Lima.

A recepcionista Maria Emília Silva Pereira, 45 anos, achou bem interessante a roda de conversa, porque ficou sabendo sobre legislação, pedofilia e que a mulher pode se vestir da maneira que quer. "As mulheres sabem que a lei as protegem, mas têm medo de denunciar o marido, principalmente as que dependem financeiramente deles", enfatiza.

Após a roda de conversa, houve uma apresentação musical com crianças da comunidade e professores e alunos da Faculdade Pitágoras disponibilizaram os serviços de aferição de pressão e glicemia, estética e fisioterapia.

PALESTRA E OFICINA

Na quarta-feira (7), às 14h, na Biblioteca Municipal, aconteceu a palestra sobre a Lei Maria da Penha proferida pela soldado Julliana Carlos, 27 anos, da Patrulha Maria da Penha, que integra o Comando de Segurança Comunitária da Polícia Militar do Maranhão, localizado no bairro Olho d'Água.

Além da legislação, foram apresentadas informações sobre a Patrulha e os métodos de assistência à vítima de violência. "Com atividades como essa, a Patrulha busca quebrar o ciclo da cultura de violência informando a comunidade. É gratificante trazer mudança e mostrar que, além do papel ostensivo da Polícia Militar com combate ao crime, também trabalhamos com a prevenção e assistência à comunidade", compartilha a soldado Julliana Carlos.

Após a palestra, foi realizada a oficina de Balões Decorativos com a professora, artesã e decoradora Berenice Oliveira. As participantes aprenderam sobre tipos e marcas de balões, uso do compressor e a fazer guirlandas, amarrações e paredes de balão.

"Quem escolhe a temática das festas são as crianças e precisamos estar atentas às personagens que estão em alta, como as de unicórnio atualmente. É bom demais levar esse conhecimento para a comunidade e proporcionar renda nesse momento de desemprego que o nosso país está passando", compartilha a instrutora.

Neusa Dutra, 27 anos, foi uma das mulheres que assistiram à palestra e foram capacitadas na oficina. Ela tirou dúvidas sobre medida protetiva e se qualquer pessoa pode fazer uma denúncia de violência contra a mulher. Sobre a oficina, Dutra conta que é uma forma de ajudar na renda familiar. "Com o conhecimento que eu aprendi aqui, eu vou poder trabalhar por conta própria e ajudar no sustento da minha casa", planeja.

BELEZA

A sexta-feira (9), às 14h, é um dia para as mulheres da comunidade se cuidarem, na oficina 'Beleza Feminina', que vai oferecer os serviços realizados por uma representante da marca de cosméticos Mary Kay. A oficina vai acontecer no Centro de Referência de Assistência Social do Bairro de Fátima, localizado na Rua 6 de Janeiro, em frente à Praça do Viva.

A programação da Semana da Mulher encerra com o ato público "Sou mulher, sou capaz", momento de reflexão que conta com a participação de mulheres e lideranças comunitárias, na Praça da Igreja de Fátima, no sábado (10), às 16h.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem