agencia

Notícias

Sexta-feira, 09/03/2018 - 17h43

Prefeitura participa de ato do governo do Estado em homenagem e em defesa das mulheres

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Vice-prefeito Julio Pinheiro acompanha governador Flávio Dino em solenidade na Casa da Mulher BrasileiraRepresentando o prefeito Edivaldo, o vice-prefeito Julio Pinheiro participou do ato de lançamento de várias medidas para enfrentar a violência contra a mulher no Maranhão, realizado pelo Governo do Estado, na tarde desta quinta-feira (8). A solenidade, que também foi de homenagens às mulheres, aconteceu na Casa da Mulher Brasileira, espaço que atende vítimas da violência, localizado no bairro Jaracati.

No ato, o governador Flavio Dino assinou decretos em defesa dos direitos das mulheres, entre os quais o que institui o selo "Amigo da Mulher", que irá contribuir para promover a igualdade de gênero nos espaços de trabalho; regulamenta um fundo estadual para ser utilizado nas ações de enfrentamento; estabelece serviços de atendimento integral à mulher na rede pública de saúde; regulamenta competências da Delegacia da Mulher; cria campanhas de prevenção à violência nas escolas e promove a capacitação de toda a rede de atendimento às mulheres.

O governador Flávio Dino ressaltou que a luta em defesa da mulher é secular e o Dia Internacional da Mulher é um ponto de visibilidade dessa luta, lembrando que é preciso combater, na sociedade, o desrespeito às diferenças. "Uma sociedade que admite as diferenças é democrática, mas a que admite as desigualdades é autoritária", sublinhou.

"As ações anunciadas pelo governador são fundamentais para vencer a luta contra a discriminação, contra o desrespeito e para fazer a prevenção da violência contra a mulher. Representam grandes avanços nessa luta, que é histórica", destacou o vice-prefeito, Julio Pinheiro.

Para a presidente do Conselho Estadual da Mulher, Lúcia Gato, o dia 8 de março "é o momento de fazer um balanço e reconhecer que teve avanços significativos, mas que ainda há longos caminhos a percorrer". Ela lembrou da luta histórica dos movimentos sociais pela liberdade da mulher, contra a discriminação, o desrespeito e as desigualdades. "Mas, hoje, estamos felizes com o atendimento das nossas reivindicações", disse Lúcia, referindo-se às medidas implementadas pelo governador Flávio Dino.

CASA DA MULHER

A Casa da Mulher concentra hoje quase todos os serviços de atendimento aos casos de agressão doméstica, estupros, assédios e outros crimes de gênero. Além do serviço de pré-atendimento, 24 horas, no espaço funciona salas de acolhimento, abrigos, a Delegacia da Mulher, a Promotoria, Juizado Especial com sala de audiências, o serviço da Polícia Militar com a Patrulha Maria da Penha, além dos serviços psicossociais prestados pela Coordenadoria da Mulher, da Prefeitura de São Luís, e os encaminhamentos para outros órgãos. "Aqui a mulher encontra todos os serviços em um só espaço, não precisa ficar circulando em outros locais em busca de atendimento. Tem a garantia do acolhimento humanizado", destacou a diretora da Casa da Mulher, Susan Lucena.

Segundo a secretária de Estado da Mulher, Terezinha Fernandes, o espaço atende atualmente cerca de 600 mulheres por mês, que relatam suas experiências como vítimas de agressão. Em 2016 foram registrados 36 casos de violência contra a mulher e 50 em 2017. Somente nos dois primeiros meses de 2018, já foram registrados 11 casos. "São números que revelam o crescimento da violência contra a mulher no estado. Mas não temos a certeza se realmente está crescendo ou se aumentou o número de registros porque as mulheres passaram a denunciar mais, diante da melhoria na rede de atendimento", pontuou a secretária.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem