agencia

Notícias

Sábado, 10/03/2018 - 08h28

Exposição mostra beleza da mulher em situação de rua visando resgatar sua autoestima

Ação integra as atividades do projeto Consultório na Rua na gestão do prefeito Edivaldo que tem como foco prestar atenção integral em atendimentos de saúde à população em situação de rua

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

A ideia da exposição surgiu após trabalho semelhante realizado em Brasília
A dura caminhada das mulheres que vivem nas ruas e suas dificuldades retratadas em imagens que tocam a alma e fazem refletir. Pelas lentes sensíveis da fotógrafa Elizandra Nunes, dezenas destas personagens da vida real estão imortalizadas, sem retoques, na exposição 'Mulheres na rua: resgatando a beleza feminina em São Luís'. A exposição é uma iniciativa da Prefeitura de São Luís, integrando as atividades do projeto Consultório na Rua na gestão do prefeito Edivaldo, coordenado pela Secretaria Municipal de Saúde (Semus). A exposição foi aberta nesta sexta-feira (9), no Centro de Criatividade Odylo Costa, filho (Praia Grande), às 17h e fica em cartaz até dia 16 de março.

O projeto Consultório na Rua tem como foco prestar atenção integral em atendimentos de saúde à população em situação de rua, especialmente usuários de álcool, crack e outras drogas. Entre as atividades, ações das equipes do programa de Saúde da Família, com atividades itinerantes e, quando necessário, com apoio das Unidades Básicas de Saúde (USB) da rede municipal.

A ideia da exposição surgiu após trabalho semelhante realizado em Brasília, que inspirou a equipe local e foi muito bem aceito pela população atendida. As moradoras sem situação de rua foram registradas como são. A ideia da profissional é justamente mostrar o cotidiano destas mulheres e sua realidade. Com a mostra, ela pretende despertar em quem vê o sentimento de solidariedade e de compreensão com essas personagens da vida real, que muitas vezes, ou sempre, são invisíveis aos olhos da sociedade. A composição da mostra iniciou em janeiro deste ano.

O secretário municipal de Saúde (Semus), Lula Fylho, enfatizou o simbolismo do trabalho como referência às ações do projeto que dignifica e traz reconhecimento da fortaleza das mulheres retratadas. "Todos têm direito à saúde e esse projeto tem um caráter ainda mais dignificante, que é o resgate da autoestima dessas mulheres que vivem em situação de rua. Mulheres belas em sua plenitude. Isso foi captado pela sensibilidade dos que participaram deste trabalho e nos sentimos honrados, felizes e gratificados por apoiar um evento que faz refletir sobre como enxergamos a vida", pontuou. 

O tema foi uma surpresas enriquecedora para a fotógrafa Elizandra Nunes, que tinha como projeto registrar as belezas naturais e arquitetônicas da capital maranhense. "Foi muito tranquilo, desde a aproximação até os registros de fato, pois sempre me inseri nestes segmentos e os vejo como muito importantes. Gostaria de ter mais oportunidades de projetos desta natureza para registrar", enfatizou a profissional, que é mineira e mora em São Luís há sete anos. Ao conhecer o projeto da Prefeitura, prontamente se sensibilizou para realização deste belo trabalho.

Na avaliação da coordenadora técnica do projeto, Maria dos Remédios Lira, o largo alcance da ação se dá pelo comprometimento e sensibilidade da equipe com a situação dos atendidos. "Nossa equipe acolhe essa população e é extremamente sensível às dificuldades que eles enfrentam todos os dias. Essa consciência reflete positivamente no trabalho que desenvolvemos. Acolhemos e somos acolhidos por eles, o que resulta no êxito do nosso trabalho", reforça a gestora.

Quem prestigiou a exposição também relata a sensibilidade que aflora e a solidariedade com aquelas personagens. Foi o que sentiu a pedagoga Ana Lurdes Lima, 60 anos, que ficou tocada com o trabalho. "Achei especialmente bonito o olhar destas mulheres, a forma como foram captadas, que mesmo na situação em que vivem, mostram que têm alegria, que são belas e sensíveis. Um trabalho que nos faz refletir sobre o outro e vê-lo com outra perspectiva", relata. O projeto Consultório na Rua existe há três anos.

ATENÇÃO E INCLUSÃO

Criado pelo Ministério da Saúde e desenvolvido pela Prefeitura de São Luís, o projeto Consultório na Rua está presente em pouco mais de 92 cidades brasileiras. Em São Luís, são mais de 760 pessoas em situação de rua cadastradas no projeto, que conta com equipe multidisciplinar de médico, enfermeiro, técnico de enfermagem, saúde bucal, psicólogo, terapeuta ocupacional, que atendem na rua, da 13h às 22h, de segunda às quintas-feiras. Entre os serviços oferecidos estão exames, consultas, testes rápidos e orientações diversas sobre atenção à própria saúde.

"A proposta é levar a Saúde da Família para a rua e tornar acessível os atendimentos básicos a que todos têm direito", destaca a coordenadora técnica do projeto, Maria dos Remédios Lira. O Consultório na Rua completou três anos e atende em nos distritos Centro, Coroadinho e Itaqui-Bacanga.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem