agencia

Notícias

Sábado, 24/03/2018 - 08h44

Prefeitura capacita professores para identificarem estudantes com altas habilidades e superdotação

O curso Aplicações Educacionais para estudantes com características de altas habilidades e superdotação integra os pilares da macropolítica de Educação do Município

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

A formadora explicou que os educadores lidam no dia-a-dia com os estudantes e podem contribuir para o diagnóstico e identificação do aluno

A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), deu início nesta sexta-feira (23), no auditório Cypriano Oliveira Aragão, no Núcleo de Enriquecimento para Estudantes com Características de Altas Habilidades ou Superdotação (NEECAHS), ao curso Aplicações Educacionais para estudantes com características de altas habilidades e superdotação. O curso tem jornada de 120h, divididos em quadro módulos na modalidade presencial e virtual. A capacitação é voltada para professores da rede pública.

O secretário municipal de Educação, Moacir Feitosa, ressalta que a gestão do prefeito Edivaldo é sensível à prática de inclusão de todas as crianças e jovens no ensino público e de qualidade. "A formação continuada é um dos pilares da macropolítica de Educação do Município. Ter uma equipe qualificada, bem preparada para enfrentar os desafios em sala de aula, é fundamental para melhorar a relação de ensino-aprendizado", disse o titular da Semed.

A formadora do curso Aplicações Educacionais para estudantes com características de altas habilidades e superdotação, Sandreliza Pereira Mota, destaca que o curso busca formar os professores a identificar as crianças com altas habilidades e superdotação (AH/S) e compreender como é esse atendimento na rede municipal de ensino. "Vamos aplicar conteúdos para reconhecimento do estudante com altas habilidades e superdotação na sala de aula que ainda estão invisíveis. Os professores precisam compreender que esses alunos existem e estão na sala de aula, desmistificando mitos, entendendo as terminologias", explicou a professora.

A formadora explicou, ainda, que os educadores lidam no dia-a-dia com os estudantes e podem contribuir para o diagnóstico e identificação do aluno. "Às vezes, o professor pensa que o estudante AH/S é bom em todas as áreas, mas na verdade ele não é. Essa criança tem habilidades acima da média e faz parte do público-alvo da Educação Especial na área de pessoas com potencial superior. A gente vai tendo essa compreensão e o professor vai ajudando a indicar esses alunos na sala de aula", explicou.

A professora, Ana Paula Silva, do Anexo Esperança do Amanhã da U.E.B Sá Valle, no bairro Anil, disse que o curso é muito importante para os educadores e de suma necessidade para capacitar e valorizar os profissionais da Educação. "Tenho muita expectativa com o curso. Sabemos que todos nós da área da educação precisamos estar sempre atualizados, nos renovando para acompanhar as mudanças do dia-a-dia".

NEECAHS

O NEECAHS, localizado na Rua de Santana, no Centro, atende crianças de 7 a 14 anos. O espaço conta com sala de artes e jogos, auditório para teatro e exibição de filmes, biblioteca, sala de informática e salas para o mapeamento dos interesses dos estudantes. O objetivo do núcleo é, por meio de metodologias e estratégias pedagógicas, identificar e confirmar interesses e potencialidades dos estudantes com características de altas habilidades ou superdotação. O núcleo que atendia 60 alunos no ano passado passará a desenvolver este ano atividades com cerca de 150 estudantes.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem