agencia

Notícias

Quarta-feira, 04/04/2018 - 11h32

Servidores do Cras realizam ação no Aldenora Belo em alusão ao Dia Mundial de Combate ao Câncer

Na ação foram distribuídos 30 turbantes pintados pelas crianças e adolescentes do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos da Prefeitura de São Luís

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Foram distribuídos às mulheres em tratamento turbantes pintados por crianças e adolescentes atendidos pela Semcas
Em alusão ao Dia Mundial de Combate ao Câncer (8 de abril), servidores do Centro de Referência da Assistência Social (Cras) da região Turu fizeram, na tarde de terça-feira (3), uma visita às mulheres e crianças das Casas de Apoio do Hospital do Câncer Aldenora Belo. Na ocasião foram realizadas oficinas de turbante e maquiagem, além de esclarecimentos sobre os serviços que podem ser encontrados nos Cras. Durante a ação foram distribuídos 30 turbantes pintados pelas crianças e adolescentes na faixa etária de 6 a 17 anos do SCFV e proporcionou a melhoria da autoestima das mulheres.

A iniciativa dos servidores da Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas), foi acompanhada por um grupo de cinco crianças e adolescentes do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) e instituições conveniadas.

"Este é um momento muito importante para o nosso público, pois esse tipo de ação proporciona uma experiência diferente da rotina das atividades, despertando neles o sentimento de solidariedade e compressão com o outro. A orientação do prefeito Edivaldo é que possamos ir além dos muros da instituição e o Serviço de Convivência tem promovido diversas atividades com esse objetivo", explicou a gestora da Semcas, Andréia Lauande.  

A Fundação Antonio Dino mantém duas Casas de Apoio, sendo uma para crianças e outra voltada para mulheres. A coordenadora dos espaços, Alice Jorge Dino, explicou que as casas têm capacidade para atender 47 pessoas. "Ações como essa somam-se às nossas e ajudam a tirar essas pessoas da rotina delas, socializar, parar de pensar um pouco na doença e melhorar sua autoestima", afirmou.

A aposentada Maria do Socorro Oliveira, 59 anos, chegou na Casa de Apoio no dia 21 de março. Descobriu o câncer de mama há dois anos. Já realizou cirurgia, quimioterapia e agora enfrenta a radioterapia. "Estou fazendo todo o meu tratamento por aqui. Posso dizer que não queria muito vir pra cá, mas tenho achado bom, pois somos companheiras e nossas tardes ficam mais alegres com atividades como essa", disse.

O 8 de abril foi instituído pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para contribuir na conscientização da população mundial sobre o câncer. De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (Inca), o Brasil deve registrar cerca de 600 mil novos casos de câncer por ano em 2018 e 2019.

SERVIÇO DE CONVIVÊNCIA

Em São Luís, o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) atende mais de cinco mil pessoas organizadas em 224 grupos distribuídos em 60 bairros e conta com a parceria de uma rede socioassistencial constituída por 58 entidades conveniadas.

Carla dos Santos, 10 anos, frequenta o SCFV há 3 anos, por meio Instituição Terra Livre, conveniada com a Semcas. Ela disse que é a primeira vez que participa desse tipo de atividade. "Eu ainda não tinha vindo. Acho importante porque podemos conversar com outras crianças e trazer esperança pra elas". Também participou da ação a Insituição Conveniada Santa Rita.

O serviço é desenvolvido nos equipamentos sociais da Semcas, com atividades no contraturno escolar nas áreas referenciadas de Cras, Casa do Bairro, Centro de Convivência da Vila Luizão e Circo Escola e compreende atendimento a quatro grupos por faixa etária: crianças até 6 anos; crianças de 6 a 15 anos; adolescentes de 15 a 17 anos; e idosos.

O objetivo é fortalecer as relações familiares e comunitárias, promovendo a integração e a troca de experiências entre os participantes, possuindo caráter preventivo, pautado na defesa e afirmação dos direitos, como forma de enfrentamento para a vulnerabilidade social.

CASAS DE APOIO

As Casas de Apoio abrigam pacientes provenientes do interior do estado em tratamento contra o câncer e ficam próximas ao Hospital Aldenora Bello. Nos espaços são fornecidas alimentação, transporte, medicamentos, roupas, brinquedos, cestas básicas, além de apoio psicológico e pedagógico.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem