agencia

Notícias

Quarta-feira, 18/04/2018 - 14h44

Prefeitura de São Luís monitora e realiza trabalho de prevenção em áreas de risco da capital

A Defesa Civil Municipal, órgão ligado à Secretaria Municipal de Segurança com Cidadania, realiza, durante todo ano, monitoramento de pontos de vulnerabilidade; ações são intensificadas durante as chuvas

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

 O reforço na proteção das encostas com a instalação de lonas tem o objetivo de evitar o deslizamento

Diante das fortes chuvas registradas nos últimos dias, a Prefeitura de São Luís reforçou as ações de prevenção nas áreas de risco da cidade. Nesta quarta-feira (18), a Defesa Civil Municipal realizou o trabalho de monitoramento e acompanhamento de pontos de vulnerabilidade. A ação incluiu o reforço na proteção de encostas com a colocação de lonas plásticas que contribuem na prevenção de deslizamentos. Entre as áreas vistoriadas estiveram a Vila Dom Luís e o Piancó, bairros localizados na região Itaqui-Bacanga. As ações, que seguem determinação do prefeito Edivaldo, são coordenadas pela Secretaria Municipal de Segurança com Cidadania (Semusc).

"O trabalho da Defesa Civil é contínuo. Desde o período de estiagem trabalhamos preventivamente e, no período chuvoso, intensificamos as ações com a proteção das barreiras. O prefeito Edivaldo tem um olhar especial para essas populações mais vulneráveis e tem mobilizado toda a gestão para, com ações integradas, preservar a vida dos moradores", destacou o secretário municipal de Segurança com Cidadania, Héryco Coqueiro que acompanhou a ação.

O reforço na proteção das encostas com a instalação de lonas tem o objetivo de evitar o deslizamento, considerando que a lona dificulta o contato da água da chuva com o solo. "Quanto mais o solo estiver seco, menor é a instabilidade da barreira e, consequentemente, menor é o risco de desmoronamento. Essa é uma das ações que minimizam o risco de desastre", explicou o secretário.  

Ao longo de todo o ano, a Defesa Civil atua de forma preventiva e contínua nas áreas consideradas de risco com o objetivo de desenvolver um trabalho de conscientização junto às famílias. A superintendente de Defesa Civil Municipal, Elitânia Barros, pontua como funciona o trabalho. "A gente realiza um trabalho permanente de conscientização das famílias para o risco de permanecer na residência. As orientações e estratégias a serem adotadas em caso de sinistro seguem os parâmetros estabelecidos pelo Plano de Contingência do Município", esclareceu a superintendente.

São Luís possui sete áreas de risco sendo que alguns pontos estão na região do Itaqui-Bacanga, uma das áreas da cidade mais impactadas pelas chuvas e que vem sendo alvo das ações da Defesa Civil. A população orientada tenta contribuir com o trabalho do poder público municipal. "Mantemos a vegetação para proteger a barreira, evitando mais o contato da chuva com o solo. Construímos também um muro para ajudar a segurar a encosta e evitar o desbarreiramento. A gente pretende que não aconteça nada com a nossa família, por isto tomamos os cuidados necessários", disse Roseno de Jesus Nogueira, morador da Vila Dom Luís. 

 Roseno de Jesus Nogueira, morador da Vila Dom Luís, diz ter preocupação com a preservação da encosta

MAIS AÇÕES

Além de todo o trabalho de orientação e das demais atividades realizadas pela Defesa Civil Municipal, a Prefeitura de São Luís investe em obras de infraestrutura na cidade. Com a ampliação e a manutenção do sistema de drenagem da capital, executadas pela Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (Semosp), o poder público municipal trabalha para manter o escoamento adequado das águas pluviais.

Outras áreas da gestão municipal como Assistência Social e Urbanismo e Habitação desenvolvem ações para atendimento de famílias que vivem em situação de risco. Com o aluguel social, benefício assistencial temporário, a Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas) concede aos moradores a possibilidade se abrigarem em um local seguro.

Famílias também já foram retiradas de áreas de risco através do programa 'Minha Casa, Minha Vida', do Governo Federal, executado em São Luís pela Secretaria Municipal de Urbanismo e Habitação (Semurh). Cada empreendimento do programa em São Luís reserva cerca de 3% a 5% das moradias para pessoas residentes em áreas de risco. Com os residenciais Piancó I, II, III e IV, por exemplo, a Prefeitura beneficiou 305 famílias de áreas de risco de bairros como Sá Viana, Jambeiro, Vila Embratel e Liberdade.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem