agencia

Notícias

Sábado, 19/05/2018 - 10h19

Prefeitura de São Luís amplia assistência aos pacientes com procedimentos de acupuntura

As Práticas Integrativas e Complementares incluem ainda tratamento com plantas medicinais, ventosas, mocha e várias outras terapias da medicina tradicional chinesa

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

"É um tratamento humanizado que faz a gente se sentir muito bem", avalia a dona de casa Orquídea Serrão de Sousa, 65 anos, que está sendo tratada com as Práticas Integrativas e Complementares

A dona de casa Orquídea Serrão de Sousa, 65 anos, sempre ia à Unidade Mista de Saúde da Prefeitura de São Luís que funciona no bairro do São Bernardo para consultar, mas desde o início deste mês ela está experimentando um novo tipo de atendimento que não é da medicina convencional. Com muitas dores no quadril, ela está sendo tratada com as Práticas Integrativas e Complementares (PICs) do Sistema Único de Saúde (SUS), que inclui acupuntura, homeopatia, plantas medicinais, ventosas, mocha e várias outras terapias da medicina tradicional chinesa. "Desde o começo achei muito bom porque tem melhorado minhas dores, e acho que é um tratamento humanizado que faz a gente se sentir muito bem", avalia.

Muitos desses procedimentos estão disponíveis em unidades da rede municipal de saúde e são bastante procurados. O secretário municipal de Saúde, Lula Fylho, diz que a gestão pretende expandir a oferta das PICs. "Além da Unidade Mista do São Bernardo, temos esse serviço também nos centros de saúde do Turu, Cohab e Vila Embratel, e vamos trabalhar para ampliar a oferta, porque são terapias que fortalecem o trabalho que já fazemos na prevenção de agravos e promoção e recuperação da saúde", diz.

A enfermeira Goreth Bandeira, responsável pelas PICs na Unidade Mista do São Bernardo, explica que devido à grande demanda foi definido um dia exclusivamente para esse tipo de atendimento, que é indicado principalmente para alívio da dor, mas também apresenta bons resultados em casos de cefaleia (dor de cabeça), insônia, estresse e na melhoria do estado geral de saúde de diabéticos e hipertensos. "Atendemos todas as sextas-feiras dez pacientes com vários tipos de patologias e todos relatam uma melhora rápida nos sintomas, mas é importante ressaltar que eles não abandonam o tratamento tradicional, pois o acompanhamento médico continua sendo indispensável", diz.

A utilização das PICs tem colaborado para fortalecer os vínculos entre a unidade de saúde e públicos específicos, como idosos e gestantes, que estão participando de grupos de meditação, também uma prática que proporciona bem estar. O programa de Práticas Integrativas está incluído como parte da Atenção Básica desenvolvida pela Prefeitura de São Luís, e são os agentes comunitários de saúde que identificam os pacientes que podem ser tratados com as PICs e fazem o encaminhamento deles para atendimento.

O atendimento com a utilização das práticas integrativas é feito somente após uma criteriosa avaliação do paciente para conhecer o estado geral de saúde e definir as terapias mais indicadas entre as que estão disponíveis na Unidade, podendo ser feito o uso concomitante de várias práticas, como no caso da dona de casa Raimunda Nonata Alves Coelho, que sofre com dores na coluna e, no primeiro atendimento, passou por sangria, para equilibrar a circulação, e auriculoterapia para trabalhar pontos específicos de dor. "Já estou sentindo um grande alívio que não sentia com os remédios. Espero sair totalmente recuperada", afirmou.

                           Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem