agencia

Notícias

Sexta-feira, 25/05/2018 - 16h27

Escola municipal Paulo Freire celebra os 100 anos do bairro Liberdade

Com projeto Brincando com Afeto, unidade localizada no bairro, envolve alunos, pais e professores em ações que estimulam o amor e respeito à comunidade

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

O bumba meu boi, manifestação presente no bairro, foi exaltado durante o projetoConsiderando as diretrizes curriculares para a Educação Infantil sobre o aprender brincando, a Unidade de Educação Básica (U.E.B.) Paulo Freire, do bairro Liberdade, realizou na manhã desta sexta-feira (25) a segunda etapa do projeto Brincando com Afeto. A escola, que faz parte da rede municipal de ensino de São Luís, realizou brincadeiras com as crianças da Educação Infantil para estabelecer os laços de afetividade com o objetivo de aperfeiçoar o respeito, o apreço e o fortalecimento das amizades. O projeto também visa fortificar os vínculos afetivos entre pais e alunos.

O tema desta segunda etapa foi "Liberdade para Brincar: 100 anos de Liberdade" em comemoração ao centenário do bairro Liberdade, um dos mais antigos da capital. As crianças, além de aprenderem sobre o bairro por meio de músicas e exposição fotográfica com registro dos principais pontos da comunidade, aprenderam sobre respeito, carinho e afetividade. A programação contou ainda com recreação ao som de toadas do bumba meu boi e rodas de conversa com as professoras explicando sobre a importância do carinho com os pais.

Para o secretário Moacir Feitosa, a iniciativa da escola é muito importante. "Trabalhar o afeto, o respeito para com os colegas, a família e o lugar onde moram é fundamental nessa etapa da vida, é nesse momento que eles assimilam lições importantes que vão refletir na construção de cidadãos íntegros, responsáveis e preocupados com o outro e com a preservação da cidade e respeito a sua história também", frisou.

A gestora da U.E.B. Paulo Freire, Maria de Lourdes, falou da importância da afetividade para as crianças dentro e fora do eixo escolar. "É fundamental para as crianças vivenciarem na escola e fora dela situações relacionadas ao bem afetivo, inclusive esse projeto perpassa também por todo o quadro de funcionários da escola, pois temos que ensinar para os pequenos aquilo que eles veem em nós. Por isso, também, buscamos em algumas etapas trazer a família para a escola, para que eles percebam a necessidade de transmitir aos seus filhos amor, afinidade, aceitação e gentileza, pois os pais são os principais espelhos dos filhos, eles têm que entender a relevância de se trabalhar a afetividade em casa. Os pais têm que se sentir parte desse projeto", pontuou.

A coordenadora da educação infantil, Maria Claudete de Paula, pontuou algumas ações do projeto. "Esse projeto nasce com a concepção de fazer com que as crianças aprimorem seus saberes e conhecimentos através do brincar, além disso, como a nossa temática é trabalhar sobre a afetividade, já podemos ver algumas diferença entre eles, hoje eles têm mais cuidado um com o outro, eles pedem com licença e dizem por favor, isso é gratificante para nós. Com a exposição artística, a nossa finalidade foi fazer com que as crianças se reconheçam nesse espaço que elas moram. São nesses espaços, como a praça do Viva, a feira e as igrejas e alguns outros lugares do bairro que devem ser trabalhados levando em conta a afetividade com as crianças, pois é em cada ambiente desse que a história delas ou dos seus pais são construídas de alguma forma", disse.

APRENDER BRINCANDO

Ingrid Gabriele, 5 anos, da pré-escola, fala que gostou muito da programação "Gostei muito de vir à escola hoje, por que eu cantei e dancei muito. Gostei das fotos. Quero que tenha essas festinhas mais vezes", disse empolgada. Já para Kaíla Beatrizde, 6 anos, a programação foi boa pois, além de brincar, ela aprendeu mais sobre o respeito."Foi muito legal, pulei muito, e também aprendi a respeitar mais os meus os pais e todos os meus coleguinhas".

Para Maria Luiza Ferreira, 5 anos, foi um momento de muita alegria. "Gostei das músicas de bumba meu boi. Gostei da conversa que as tias tiveram com a gente e também gostei de brincar", relatou.

ETAPAS

O projeto será realizado durante todo o ano, em sete etapas. Cada uma das etapas será sempre voltada para temáticas afetivas através do lúdico, com rodas de conversas, jogos infantis, músicas e danças. A primeira etapa foi "A Oficina do Brincar", onde os alunos ouviram histórias de faz de conta e participaram de brincadeiras com bolas de futebol, confecção de brinquedos recicláveis e jogos de tabuleiro.

A próxima etapa, a terceira, será realizada em junho e trará assuntos relacionados com a Copa do Mundo e as Festas Juninas. No mês de agosto será a vez de os pais irem para a escola participarem das atividades voltadas para a relação pais e filhos. Em comemoração à Independência do Brasil, no mês de setembro, o conteúdo trabalhado envolverá a afetividade e temas relacionados ao Brasil. Já quase finalizando o projeto, no mês de outubro, o Haverá comemorações alusivas ao Dia da Criança. O projeto está previsto para encerrar na época da festividade natalina.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem