agencia

Notícias

Quarta-feira, 20/06/2018 - 16h10

Prefeitura estimula qualidade de vida entre idosos com ações na área da saúde e bem-estar

Grupo de 160 idosos da Vila Embratel tem alcançado resultados na melhora da saúde e do estado emocional a partir de ações desenvolvidas pelo Núcleo Ampliado de Saúde da Família, ligado à Semus

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Idosos do grupo ″Mexa-se pela Voda″ unem diversão e bem-estar em manhã de lazerA Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), promoveu, nesta quarta-feira (20), uma manhã de atividades com vistas à promoção da saúde e bem-estar físico e emocional dos integrantes do grupo de idosos "Mexa-se pela Vida". O grupo é coordenado pelo Núcleo Ampliado de Saúde da Família (NASF) da Vila Embratel, que executou o evento com tema voltado às festividades juninas. As brincadeiras foram realizadas na área externa da Unidade Básica de Saúde da Vila Embratel.

Cerca de 160 idosos, todos integrantes do grupo "Mexa-se pela Vida", participaram das atividades de dança, como quadrilha, forró, carimbó, entre outros ritmos, em mais um momento de interação, lazer e motivação promovido com o objetivo de estimular a sociabilidade e a melhoria da qualidade de vida dos idosos participantes.

Segundo a superintendente de Ações em Saúde da Semus, Sabrina Furtado Araújo, o grupo de idosos tem alcançado resultados muito significativos na melhora da saúde e do estado emocional dos integrantes a partir da ação colocada em prática na gestão do prefeito Edivaldo. "A participação dos idosos nas diversas atividades desenvolvidas pelo grupo tem impactado positivamente na vida dessas pessoas, em diversos aspectos. Praticamente todos eles são acometidos por alguma doença crônica, como o diabetes ou hipertensão, por exemplo. E o que nós percebemos é que, com a assiduidade deles nas atividades, muitos conseguem reduzir a medicação, têm menos dores e adquirem mais disposição para as atividades do dia a dia", observou Sabrina Araújo.

A educadora física do NASF Vila Embratel, Alcioneide Alve, também reforça os aspectos positivos relativos à melhora da saúde e à sociabilidade das  idosos que participam do grupo. "É perceptível a mudança nos hábitos de vida de todos os idosos que integram nosso grupo. Recebemos muitas pessoas que, com a continuidade das atividades, superam problemas que acometem muitos idosos, como a depressão, ansiedade, hipertensão, diabetes, além dos relativos às articulações, como artrose e artrite. Com eles fazemos atividades conforme suas limitações, por isso temos resultado significativos", afirmou a educadora física.

Segundo ela, as atividades físicas desenvolvidas pelo NASF aos idosos são, em sua maioria, voltadas à melhora da coordenação motora, da flexibilidade, da concentração, do fortalecimento muscular e perda de peso.

Que o diga a idosa Flor de Liz Lima Rodrigues, 60 anos, que participa do grupo "Mexa-se pela Vida" desde o início. Ela conseguiu emagrecer 10 quilos com a prática de atividades físicas e de lazer promovidas pela ação. "Eu sou hipertensa e diabética. Participar desse grupo foi fundamental para minha saúde. Com ele consegui perder peso e ganhar mais disposição para tudo", disse a idosa.

A melhora da saúde também foi o principal fator que levou a idosa Marinilde de Jesus Santos Sousa, 62 anos, a participar do "Mexa-se pela Vida". "Eu não falto a nenhuma atividade do grupo e adoro os momentos em que estamos juntos para fazer atividades físicas. Hoje durmo melhor e me sinto muito mais ativa", disse ela.

EQUIPE

O NASF é uma equipe composta por profissionais de diferentes áreas de conhecimento, que atuam de maneira integrada em apoio aos profissionais das equipes do Programa Saúde da Família (PSF). Entre os profissionais que integram o NASF estão educadores físicos, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, assistentes sociais, psicólogos, entre outros.

O núcleo foi criado com o objetivo de ampliar a abrangência das ações da Atenção Básica, bem como sua resolutividade, buscando contribuir com os cuidados aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), auxiliando no aumento da capacidade de análise e de intervenção sobre problemas e necessidades de saúde, tanto em termos clínicos quanto sanitários e ambientais dentro dos territórios.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem