agencia

Notícias

Terça-feira, 10/07/2018 - 08h40

Projeto desenvolvido em parceria com a Prefeitura de São Luís é certificado pelo Itaú Social

O Balaio de Letras, projeto premiado, é desenvolvido por meio de uma parceria entre o Centro de Referência da Assistência Social da Cidade Olímpica e o Instituto Santa Luzia

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Entre os projetos premiados está o Balaio de Letras, desenvolvido por meio de uma parceria entre o Centro de Referência da Assistência Social (Cras) da Cidade Olímpica e o Instituto Santa Luzia

O Projeto Balaio de Letras, desenvolvido em parceria com a Prefeitura de São Luís, foi certificado pelo Itaú Social na última segunda-feira (9). A iniciativa é desenvolvida por meio de uma parceria entre o Centro de Referência da Assistência Social (Cras) da Cidade Olímpica e o Instituto Santa Luzia, uma organização da sociedade civil (OSC). A premiação, que aconteceu no Convento das Mercês, é realizada pela Fundação Itaú Social e pelo Centro Integrado de Estudos e Programas de Desenvolvimento Sustentável (CIEDS).

A Prefeitura de São Luís, por meio das secretarias municipais da Assistência Social (Semcas), Educação (Semed) e Saúde (Semus), participa do Projeto Redes de Educação Integral, de iniciativa da Fundação Itaú Social, com execução do CIEDS. O projeto Balaio de Letras, desenvolvido na biblioteca comunitária Portal do Saber, é um dos resultados dessa parceria.

O Balaio de Letras tem o objetivo de estimular a leitura e fomentar a formação de novos leitores, por meio de atividades como grupos de leitura e discussões sobre obras literárias. O projeto atende a crianças e adolescentes, de 0 a 6 anos e de 6 a 15 anos, do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos. Assim como os outros 10 projetos premiados, o Balaio de Letras vai receber um aporte financeiro de até R$ 25 mil reais e uma capacitação para auxiliar na implementação das atividades.

Para a coordenadora de projetos do Instituto Santa Luzia, Clenilde Castro, a premiação reconhece o trabalho realizado nas comunidades e ainda serve como incentivo para a continuidade de serviços tão importantes para a população. "Hoje, através da biblioteca comunitária Portal do Saber, incentivamos a leitura, através de obras literárias e beneficiamos crianças e adolescentes do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, e também o Grupo de Gestante, onde incentivamos aproximação de mãe e bebê através da leitura", afirmou a coordenadora.

De acordo com a secretária da Semcas, Andreia Lauande, é importante para as instituições parceiras buscarem iniciativas para além do poder público. "Sempre incentivamos a rede parceira a voar longe e buscar novos horizontes, para que não se limitem apenas em contar com o poder público e executar apenas um serviço. Esse momento celebra a realização de parcerias, de um trabalho coletivo da construção de uma rede de educação integral que beneficia nossos meninos e meninas aqui na capital", destacou Andreia.

Além do aporte financeiro, a parceria levou capacitação técnica e valorização da rede colaborativa para educação integral, o que impacta diretamente no trabalho dentro das comunidades. "As ações realizadas pelas instituições promovem o desenvolvimento de crianças e adolescentes com a integração e ampliação do tempo de aprendizagem, dentro e fora da escola, contribuindo diretamente com a educação de modo mais completo, envolvendo o indivíduo como um todo", disse a secretária da Semcas.

Em São Luís, a Semcas responde pela articulação local da rede e propostas de metodologia. A execução de responsabilidade do CIEDS, com o financiamento da Fundação Itaú Social. O projeto tem duração de dois anos e as instituições públicas ligadas à ele são: OSC Residência 05, UEB Luis Viana, Escola Benedito Leite, UEB Eusuilia Abreu, UEB Jackson Lago, Centro de Convivência, Cras Vila Nova, Cras Liberdade, Cras Turu e Cras Cidade Olímpica.

Os projetos e instituições contemplados foram: Como criar um livro, do Instituto Educacional e Assistencial Nossa Senhora Aparecida; Diálogos Culturais, do Laboratório de Expressões Artísticas (Laborarte); Lendo histórias no mundo de fantasias... Escrevendo a sua história de cidadania, do Centro Beneficente Nossa Senhora da Glória; Dedo de prosa pela cidadania, do Clube de Mães Santa Rita; Cofo de Saberes: Minha cultura, minha leitura, do Instituto de apoio a Mulher e a Criança; Cantando com Arte, do Centro Educacional Cuidando da Vida; Liberdade com Basquete, do Instituto Iziane Castro; Oportunizar, da Associação Comercial, Industrial e de Serviços dos Bairros Divineia, Sol e Mar e Vila Luizão (ACIMAVIL); Balaio de Letra, do Instituto Santa Luzia; e Tecendo Sonhos, do Instituto Mariana.

A premiação estimula experiências de educação integral no Brasil. O objetivo da iniciativa é reconhecer e estimular o trabalho de organizações sem fins lucrativos que contribuam, em articulação com políticas públicas de educação e assistência social, e em parceria com escolas públicas, para ampliar a aprendizagem de crianças, adolescentes e jovens.

A representante do Cieds, Ana Maria Caminito, destacou a importância das parcerias para o desenvolvimento da educação nas comunidades. "Uma das premissas da atuação em rede é derrubar o trabalho isolado, porque, apesar do trabalho em conjunto ser mais difícil, acreditamos dessa forma conseguimos melhores resultados. Hoje, estamos celebrando esses 10 projetos premiados com essa linda festa, e espero que no próximo ano possamos receber projetos de muitas instituições e de várias áreas de São Luís", disse a representante.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem