agencia

Notícias

Sábado, 14/07/2018 - 12h38

Restauração de edificações históricas no centro da cidade pelo Iphan imprime mais beleza ao local

A entrega Museu de Artes Visuais e Casa do Tambor de Crioula foi realizada nesta sexta-feira (13) pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

O Centro Histórico de São Luís ganhou dois novos equipamentos culturais com a conclusão da requalificação do Museu de Artes Visuais, na Rua Portugal, e com inauguração da Casa do Tambor de Crioula

O Centro Histórico de São Luís ganhou dois novos equipamentos culturais com a conclusão da requalificação do Museu de Artes Visuais, na Rua Portugal, e com inauguração da Casa do Tambor de Crioula. A entrega dos prédios foi realizada nesta sexta-feira (13) pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em solenidade que contou com a presença da presidente nacional do órgão do Ministério da Cultura, Kátia Bogéa; do superintendente do Iphan no Maranhão, Maurício Itapary, e de representantes do Governo do Estado, Prefeitura de São Luís e parceiros institucionais como a Fundação Vale.

A restauração das duas edificações históricas foi executada pelo Iphan com recursos do PAC Cidades Históricas e integra um conjunto de cinco obras em curso no Centro, formado ainda pela requalificação das Praças Deodoro, Pantheon, alamedas Gomes de Castro e Silva Maia e Rua Grande; Avenida Pedro II e Praça da Mãe D´Água; além do Centro Artístico Operário, na rua S, e prédio da Jucema, no mesmo logradouro, e Palácio das Lágrimas.

Representando o prefeito Edivaldo, o presidente do Instituto Municipal de Paisagismo (Impur), Fábio Henrique Carvalho, destacou a importância das intervenções realizadas pelo Iphan. "São dois presentes que o Iphan dá para São Luís, sendo um consagrado e um novo, que é a Casa do Trabalho de Crioula, antigo anseio da classe cultural" disse o presidente lembrando que outras obras importantes para São Luís estão sendo executadas pelo Iphan, em parceria com a prefeitura a exemplo da requalificação das praças Pantheon, Deodoro e Pedro II e as obras da Rua Grande. 

Para Fábio Henrique, as obras tornam a cidade de São Luís ainda mais destacada como patrimônio da humanidade. "A Prefeitura tem sido uma parceria muito próxima do Iphan na execução da restauração de nosso patrimônio. As ações de preservação do patrimônio têm recebido todo o apoio do prefeito Edivaldo", disse.

A presidente do Iphan, Kátia Bogéa, disse que as duas inaugurações foram resultado de muita luta para garantia dos recursos, diante do quadro de crise financeira pela qual passa o Governo Federal. Ela destacou o trabalho realizado pela equipe técnica da superintendência do Iphan no Maranhão. "A equipe que realizou este trabalho demonstrou grande competência por tratar a obra com a delicadeza que ela merece", disse a presidente nacional do Iphan, Katia Bogéa.

Segundo o superintendente dp Iphan-MA, Maurício Itapary, estão sendo investidos mais de R$ 14 milhões nas obras do PAC Cidades Histórica. "São obras de preservação e de reabilitação que muito contribuem para que São Luís obtenha o reconhecimento ainda maior como patrimônio da humanidade", comentou Itapary.

O primeiro a ser entregue foi o Museu de Artes Visuais, MAV, órgão da Secretaria de Estado da Cultura e Turismo (Sectur), ligado ao Museu Histórico e Artístico do Maranhão (MHAM). O prédio, antes residencial e de estilo colonial português construído no século XIX, desde 1989 abriga o MAV. Foi totalmente restaurado e ganhou elevador para dar mais acessibilidade ao público.

"Foi uma reforma totalmente planejada. Primeiro foi feita a reforma da fachada, neste prédio localizado na Rua Portugual, um cartão postal da cidade. Entregamos um prédio com todas as condições de acessibilidade e de conforto para o público", explicou a presidente do Iphan. Kátia Bogéa enalteceu o trabalho realizado pela equipe técnica da superintendência do órgão no Maranhão.

A Casa do Tambor de Crioula, localizada na Rua da Estrela, em um prédio incendiado na década de 60 foi uma das obras mais festejadas pela classe cultural da cidade. O prédio depois de restaurado e reabilitado passará a ser gerido pelo Governo do Estado, integrado aos equipamentos da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo.

O prédio compreende espaço para exposição, sala para oficina de dança, de percissão e um auditório, além de estúdio de gravação. A Casa é um centro de referência do Tambor de Crioula, expressão cultural genuinamente maranhense reconhecida pelo Iphan como patrimônio imaterial nacional em 2007.

O presidente da Fundação Municipal do Patrimônio Histórico (Fumph), Aquiles Andrade, considerou a entrega da Casa do Tambor de Crioula como uma ação de grande importância para a cidade. "São Luís é um sítio cultural com projeção mundial. É muito interessante termos um espaço de referência do patrimônio imaterial do Brasil. Precisávamos desta referência onde as pessoas pudessem encontrar em um mesmo local todas as informações sobre esta expressão da cultura", disse.

O mestre de tambor de Crioula, Francisco Macedo, esteve presente na solenidade de inauguração da Casa do Tambor de Crioula. "Ficou uma beleza. Espero que aqui tenhamos o reconhecimento que merecemos", afirmou o mestre. A Casa será gerenciada pelo comitê gestor de salvaguarda do tambor de Crioula, formado por representantes da sociedade civil e poder público.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem