agencia

Notícias

Sábado, 21/07/2018 - 10h06

Projeto Emcena leva atividade cultural para crianças da Área Itaqui-Bacanga com apoio da Prefeitura

Por meio do projeto foram realizadas oficinas, contação de histórias, espetáculos teatrais para crianças e adultos, apresentações circenses, sessão de cinema e muitas outras atrações

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Em São Luís, o projeto contou com o apoio da Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Cultura 

Uma programação lúdica e divertida chamou a atenção de crianças e adolescentes reunidos em uma grande tenda montada na Praça da Ressurreição, no Anjo da Guarda. Foi assim o encerramento, nesta quinta-feira (19) do projeto Emcena Brasil, que realiza diversas atividades culturais de forma itinerante em cidades de vários estados do Brasil. Em São Luís, a iniciativa contou com o patrocínio da Vale, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet), na edição de 2018, e com o apoio da Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Cultura (Secult).

"O projeto foi um sucesso, teve plateia garantida durante os dois dias de programação. Ver o sorriso no rosto das crianças e incentivar nelas o interesse pelas artes é algo que não tem preço. Estamos felizes em ter apoiado esta iniciativa que leva a cultura de forma itinerante para comunidades em situação de vulnerabilidade social", destaca o secretário municipal de cultura, Marlon Botão.

A caravana foi realizada pela Companhia Abareteatro e apresentou uma estrutura moderna, que incluiu som, iluminação, tela de cinema, 500 banquetas e uma grande tenda para abrigar a plateia. O projeto realizou, nos dias 18 e 19 de julho, oficinas, contação de histórias, espetáculos teatrais para crianças e adultos, apresentações circenses, sessão de cinema e muitas outras atrações, com a mesma qualidade de salas convencionais de teatro, com a vantagem de ser totalmente gratuito.

Idealizador do projeto, o produtor cultural Orlando Moreno afirma que o Emcena Brasil é importante porque leva atividades artísticas a comunidades desprovidas de equipamentos culturais que ofereçam programação contínua. Dessa forma, o projeto desperta em crianças e adolescentes o hábito de consumir cultura.

"Na escola, você aprendee a ler. Na arte, você aprende a escolher o livro, uma profissão, cria um objetivo, se entusiasma, se apaixona. A cultura abre um leque de imaginação, criatividade, que a criança acaba perdendo com as asperezas da vida. Quem não imagina hoje como criança, no futuro não vai conseguir resolver problemas simples, porque tem apenas uma mente limitada a respostas prontas, não consegue criar suas próprias soluções", opina Moreno.

A dona de casa Joyna Cristina Soares Oliveira, 38 anos, é moradora do Anjo da Guarda e trouxe o pequeno Luiz Adriano, de 5 anos, para assistir à programação, que achou muito interessante e divertida. "O projeto estimula as crianças a conhecer o teatro e a cultura. Eles aprendem brincando. Além disso, essas atividades gratuitas facilitam o acesso da gente à cultura, porque nem sempre temos condições financeiras para levar nossos filhos ao cinema ou ao teatro", compartilha.

Além de São Luís, a caravana vai acontecer também os municípios maranhenses de Arari, Pindaré Mirim, Alto Alegre do Pindaré, Santa Inês, Buriticupu e Açailândia. Ao todo, são mais de 30 artistas e técnicos que desfilarão suas habilidades em dois dias de eventos em cada município. O excelente nível artístico e a interação com a plateia, aliado à tecnologia de luz e som, proporcionarão aos espectadores um evento que valoriza a cultura popular, o artista nacional e permite o entretenimento gratuito. Nos últimos dez anos, o Projeto percorreu 350 cidades em todo o país, atendendo mais de 1,5 milhão de pessoas.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem