agencia

Notícias

Sábado, 04/08/2018 - 11h13

Gestão do prefeito Edivaldo reforça ações preventivas de saúde com Dia D Municipal de Vacinação

O Dia D Municipal de Vacinação Contra Sarampo e Poliomielite aconteceu neste sábado (04); campanha foi antecipada pela Prefeitura para garantir maior cobertura vacinal

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Centenas de pessoas compareceram aos postos de saúde do município para o dia D Municipal Um grande número de pessoas respondeu ao chamado da Prefeitura de São Luís e foi aos postos de saúde da rede municipal neste sábado (4), Dia D Municipal de Vacinação Contra Sarampo e Poliomielite. Por orientação do prefeito Edivaldo, a campanha foi antecipada na capital, tendo iniciado no dia 23 de julho. A campanha, que tem como foco proteger a saúde das crianças de um ano a menores de cinco anos, prossegue até o dia 31 de agosto. Com a antecipação a Secretaria Municipal de Saúde (Semus) espera aumentar a cobertura vacinal. Em dez dias foi registrada uma cobertura de cerca de 13% do público-alvo.

São Luís não registra casos dessas doenças há mais de duas décadas. "Com o empenho da gestão e antecipação da campanha, queremos manter nossas crianças imunizadas e saudáveis. Neste sábado foi o Dia D, mas as vacinas continuam disponíveis na rede municipal e é muito importante que os pais e responsáveis levem as crianças para serem vacinadas", disse o prefeito Edivaldo, destacando o planejamento da gestão municipal que se antecipou à mobilização nacional.

As crianças receberam gotinhas da vacina para combate à poliomielite e, contra o sarampo, a injeção. O objetivo é evitar o surgimento de novos casos e garantir o alcance da meta de imunização estipulada pelo Ministério da Saúde que é 95% de 61.700 crianças pertencentes ao grupo prioritário. Durante a campanha, os profissionais da saúde promovem ainda um trabalho educativo e informativo orientando os responsáveis sobre a importância das vacinas e de manter atualizada a carteira das crianças.

"O município se antecipou e desenvolveu um planejamento estratégico para que a capital permaneça livre dessas doenças. A campanha terá continuidade e esperamos um grande comparecimento para imunização do público-alvo", reforçou a secretária adjunta da Semus, Natália Mandarino.

De acordo com a superintendente de Vigilância Sanitária e Epidemiológica da Semus, Terezinha Lobo, as vacinas garantem o desenvolvimento saudável das crianças e, portanto, os responsáveis devem ter atenção à campanha, que prossegue após este dia de mobilização. "A capital não tem registros das doenças, mas, devido casos em regiões vizinhas, a imunização é imprescindível para manter a prevenção", explica a superintendente.

No Centro de Saúde da Família Cohab Anil I, no bairro Itapiracó, quem chegou para a campanha foi surpreendido com uma recepção alegre e divertida. As crianças eram premiadas e os responsáveis elogiaram a organização. "É mais uma acolhida para a criança e é importante a gente manter as vacinas em dia, tudo certinho para que não tenha problemas no futuro. A equipe recebe muito bem e a unidade atende com todas as condições", avaliou a autônoma Edinéia Souza, 31 anos, que levou o filho João Pedro para vacinar.

Para a terapeuta ocupacional Grasiele Oliveira Sampaio, 36 anos, é um dever dos pais e mães ter atenção à regularidade das vacinas dos filhos. "O certo é ficar atento ao calendário. A campanha está bem organizada e é a saúde dos nossos filhos. Não podemos descuidar", pontuou.

CAMPANHA

A antecipação da campanha integra planejamento estratégico da Prefeitura de São Luís para que seja garantida a ampla cobertura do público-alvo. Na capital, a ação foi iniciada dia 23 de julho, 15 dias antes da campanha do Ministério da Saúde. A nacional inicia na segunda-feira (6) de agosto. A capital terá uma segunda culminância dia 18 de agosto - Dia Nacional de Mobilização contra o Sarampo e Pólio.

Outra medida da Prefeitura é a vacinação de crianças nas creches e escolas da rede municipal de ensino, com o retorno do segundo semestre letivo. De acordo com a Semus a mobilização já garantiu cobertura vacinal de mais de 13% da meta de crianças do público alvo.

IMUNIZAÇÃO

A Prefeitura disponibilizou 63 unidades e postos de saúde à população funcionando de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, para vacinar as crianças das idades determinadas na campanha.

Pessoas com idades até 49 anos também poderão se vacinar contra o sarampo durante a semana, no período da campanha. A vacina é contraindicada em casos de gripe muito forte e febre alta; crianças com imunodeficiência congênita ou adquirida; neoplasia maligna; e que estão em tratamento com uso de corticoides em doses elevadas ou quimioterapia e radioterapia.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem